HOME QUEM SOMOS COLUNISTAS ESPECIALIZADOS PROPOSTA EDITORIAL TUTORIAL FALE CONOSCO
 
ASSUNTOS
   
  ASTROLOGIA
  ESOTERISMO
  MAÇONARIA
  MAGIA
  MITOLOGIA
  RELIGIÕES
  ROSACRUZ
  SOCIEDADES SECRETAS
  TEOSÓFICA
  ARTES CÊNICAS
  ARTES PLÁSTICAS
  ARQUEOLOGIA
  AUTOMOBILISMO
  AVIAÇÃO
  BIODIVERSIDADE
  CIÊNCIAS
  CULINÁRIA
  DIREITO
  ESPAÇOS CULTURAIS
  ESPETÁCULOS
  ESPORTES
  ESPORTES AÉREOS
  ESTÉTICA E BELEZA
  HISTÓRIA
  INFORMÁTICA
  LITERATURA
  MEDICINA E SAÚDE
  MODA
  MONARQUIA
  MUSEUS
  NOTÍCIAS
  OVNIS
  POLÍTICA E ECONOMIA
  PSICOLOGIA
  TURISMO
  UTILIDADE PÚBLICA
 
  ASTROLOGIA CHINESA  
 
   

PERSONALIDADE
Professor Assuramaya, Sacerdote Brahmane 
Astrólogo, Escritor, Astrônomo, Artista Plástico, Jornalista
.

Palácio Maçonico, 1979.
Assuramaya, Regina e o Jornalista 
Gontijo Theodoro.
Conhecemos Assuramaya na redação de O Dia no ano de 1979. Na ocasião, ainda não sabíamos a importância que ele teria em nossa vida.
Ano de 1979. Auditório da Associação dos Diplomados pela Escola Superior de Guerra, Ave. Presidente Vargas, Rio de Janeiro.
Foi num debate em que participaram o então Ministro da Comunicação Social, Said Faraht, o publicitário Mauro Salles, o jornalista Gontijo Theodoro (o Repórter Esso) e nós, como moderador. Assuramaya estava presente.
Ao término do evento, fomos convidados para um jantar de frutos do mar no restaurante Albamar, que ficava na torre

do antigo mercado na Praça Quinze. Assuramaya e sua esposa Regina sentaram-se ao nosso lado. Foi assim que descobrimos nossa afinidade no campo do ocultismo. Assuramaya comvidou-nos para assistir a uma aula sua no Curso Assuramaya de Astrologia Científica. Ficamos impressionados.
Conversamos com o diretor da Faculdade de Comunicação Social Estácio de Sá, Prof. Albertus Marques, onde éramos professor titular, e ficou decidido convidar o prof. Assuramaya 
para uma conferência sobre Astrologia Científica. Assuramaya apresentou suas teses sobre a matéria e também contou-nos o que estava acontecendo pelo resto do mundo, na época.(a Astrologia já era estudada na Universidade de Praga, na Universidade de Londres e em várias universidades da União Soviética)
O juiz Dr. João Uchôa Cavalcanti, fundador da Estácio de Sá, ficou conhecendo Assuramaya e aceitou a idéia de fundar um Centro de Pesquisas Astrológicas.
Assuramaya, Astrólogo com o registro número 1 Rio de Janeiro, assume sua direção.

Foi assim que surgiu o Centro de Pesquisas Astrológicas Estácio de Sá. A Universidade Estácio de Sá era a pioneira do Brasil a discutir Astrologia de forma acadêmica, sem pré-julgamentos. A Universidade Estácio de Sá estava entre as grandes do mundo que estudavam a matéria.
Assuramaya recebe das mãos do presidente da mantenedora, Gen. Prof. Luiz Francisco Monteiro de Barros, o título de Professor Conferencista.
Presentes à solenidade, membros do corpo docente e autoridades Maçons, Rosacruzes e membros da sociedade Teosófica. Era o Reconhecimento da Universidade por seu Notável Saber.

Nasce um Mito.

Quem é esse homem de longas barbas brancas, voz doce e vibrante que caminha de um lado para outro, alegre, dinâmico, cheio de idéias? Olhos de fogo cravados ora no microscópio ora no firmamento nas frias madrugadas de Bom Jardim, cabeça coberta com um capuz de lã de lhama das regiões andinas, seu favorito.
Para responder ao leitor essa pergunta, subimos a serra até a cidade de Bom Jardim e entrevistamos o Mestre.
O Grande Arquiteto do Universo às vezes olha para uma criancinha e a
Bom Jardim 2004.
ilumina. Aquela que seria apenas outro bebê está predestinada a transformar várias gerações com sua genialidade.
Foi o que aconteceu no nascimento de João Batista Pinto, em 21 de junho de 1929.

Sacerdote Brahmane, Jornalista e Radialista Profissional, Escritor, Pesquisador, Astrônomo, Artista Plástico, Professor - Conferencista na Universidade Estácio de Sá no Rio de Janeiro, profundo estudioso de Filosofia Hermética, Mitologia e Yoga. 
Assuramaya é o primeiro Astrólogo brasileiro a encarar a Astrologia como ciência e a estabelecer, pela pesquisa, em laboratório, essa hipótese.
 
São de sua autoria as pesquisas que demonstram as influências lunares em proliferação de culturas de protozoários e sobre culturas de hortaliças sob influência de raios infravermelhos e ultravioletas e canteiros-testemunhas. Para tal, Assuramaya montou, em Sepetiba, no Rio de Janeiro, no ano de 1954, a Granja Experimental de Astrologia de Sepetiba.
Na área humana, pesquisa para determinar “As raízes Astrológicas do Crime”, realizada no DESIPE, para a UES entre 1979 e 1982.
Escritor, Jornalista, Radialista. Assuramaya publicou uma revista e oito livros; o seu romance A Gênese do Homem Deus é imperdível.
Atua como Repórter e colunista de O Jornal, O Cruzeiro (na época, a maior revista do País), A Cigarra e outros veículos entre 1960 e 1990. Atua também nas emissoras ligadas aos Diários Associados de Assis Chateaubriand.
Escreve para a revista Stars Talk, do Rio de Janeiro, e para as revistas de Bloch Editores Manchete e Fatos e Fotos - Gente, nos anos 80. Escreve em O Dia entre 1979 e 1980.
Como Radialista, Assuramaya Comanda na Rádio Nacional do Rio de Janeiro o programa Assim Fala Assuramaya, nos anos 60 a 80 e nas Rádios Mauá e Carioca, nos anos 70.
Na Televisão Assim Fala Assuramaya, na TV Rio, entre 1978 e 1980.
Até hoje, Assuramaya é convidado para programas nas redes Educativa e Globo. Participou do Programa Fantástico em várias ocasiões. Assuramaya foi um dos pioneiros na antigaescola de rádio, a rádio Tupi.

Fazenda Mata Atlântica,
Em Bom Jardim.


Na cidade da região serrana do estado do Rio de Janeiro, Bom Jardim, onde reside, possui a fazenda Mata Atlântica, santuário de preservação ambiental sustentável. Assuramaya desenvolve cursos diversos e piscicultura. Em sua pousada recebe hóspedes do mundo inteiro. Nesse pedaço do Gan Éden,Assuramaya construiu
com suas próprias mãos uma enorme prova de amor, o Lago Regina, em homenagem à sua esposa e assistente. 
Quem leu o seu ”best seller” A Gênese do Homem Deus veráseu santuário na serra de Macabu sob outro ângulo, ainda
mais instigante. Na cidade de Bom Jardim, é membro do Conselho de Turismo e atuante cidadão, promovendo eventos culturais no município, atraindo visitantes, com seu inegável prestígio. 
No ano de 2002, Bom Jardim completava seu 109º
 aniversário. Por sua sugestão, foi inaugurado, na praça Governador Roberto Silveira, um telescópio de porte, movido a micromotores elétricos, inteiramente construído com tecnologia brasileira, pela Empresa B. Riedel Ciência e Técnica de Minas Gerais. Fomos conferir no local a montagem e teste do equipamento. As lágrimas de Assuramaya brotavam-lhe dos olhos, tomando o lugar das palavras, como uma bênção. O médico Celso Jardim, Prefeito da Cidade abraçou o “velho Mestre”. Estavam fazendo história.
Atualmente, Assuramaya ministra cursos de Astronomia para principiantes e Astrologia, num curso em módulos, até a completa formação do aluno. 
Mais uma vez a mão de Deus usa Assuramaya e Bom Jardim torna–se a primeira cidade brasileira a ter um telescópio em praça pública para educar e ensinar que “A Casa do Senhor tem Muitas Moradas”.

Flavio Pinto Ramos, Editor

ASSIM FALA ASSURAMAYA
ASTROLOGIA CIENTÍFICA... E, PONTO FINAL!


Estranha luz aparece na foto durante a conferencia de lançamento de um livro na Estácio de Sá.
Foto: Flavio P. Ramos
Amados leitores do “PORTAL MENSAGEIRO”, o meu caloroso abraço. E parabéns!

Vocês estão sendo agraciados com um jornal que preenche técnica, ética, cultural e espiritualmente regras do melhor jornalismo e anseios de seus leitores. Simplesmente cultivando em suas páginas um verdadeiro seminário, cujas sementes de castas selecionadas, produzirão os frutos que hão de alimentar as mentes mais lúcidas dos buscadores da Verdade.
A liderança do jornalista e professor Flávio P. Ramos, por si só, garante o êxito do empreendimento...
A nossa coluna ASSIM FALA ASSURAMAYAvem dos tempos do mestre Assis Chateaubriand de
 
O Jornal, O Cruzeiro, A Cigarra, O Detetive, Radio Nacional do Rio de Janeiro, Rádio Mauá, Grupo Bloch, O Dia, e outros órgãos da imprensa brasileira, desde o antigo O JORNAL até a imprensa virtual que se pratica atualmente... 
Devo acrescentar que entrou para Universidade nos anos 70, pela mão de Flavio P. Ramos. 
Falar de Astrologia, nos dias de hoje é falar de ciência. 
E os astrólogos científicos (talvez seja uma redundância necessária à expressão), mas o cunho é imperioso quando se falsificam até medicamentos e exames clínicos nos laboratórios ditos conceituados. 
Isto porque quem exerce esse ministério sagrado de ASTRÓLOGO evidentemente tem de ser cientista e
A Genese do Homem Deus, conferência no Auditório da Universidade Estácio de Sá.
Foto: Flavio P. Ramos.
sacerdote ao mesmo tempo.
Cientista para não se enganar nunca; sacerdote para não enganar jamais.
Porque a mentalidade do Terceiro Milênio navega em robôs e satélites orbitais,guiados por inteligências virtuais criadas 
por batalhões de equipes de cientistas nos mais avançados centros das tecnologias espaciais, nos campos das astrociências, das neurociências, da genética, da química e da física de partículas, e, mais recentemente, das nanotecnologias nos mais diferentes centros de pesquisas científicas...
O astrólogo exerce o seu ofício não apenas decifrando símbolos zodiacais estelares e planetários... 
Ele deve conhecer para analisar com segurança porque as radiações “gama” oriundas da explosão nuclear em uma estrela como a estrela Foramen, a “Eta Carinae” na Constelação do mesmo nome, poderão determinar pulsos 

comportamentais em um indivíduo terrestre que tenha em seu horóscopo, por exemplo, o Sol, em 23 graus de arco do signo de Libra. E mais: saber determinar quando “Eta Carinae” ou a estrela Espiga a “Alfa da Virgem” estão atuantes...
Conhecer o curso sideral da precessão dos equinócios para corrigir o trânsito das estrelas fixas nos horóscopos.
Saber classificar os diferentes tipos de radiações emitidas por diferentes fontes estelares e suas influências nos campos magnéticos da Terra, dos planetas e dos luminares nos seres humanos...
Conhecer certas leis específicas da física nuclear para poder analisar com convicção as disposições e aspectos planetários...
Saber diferenciar as influências gravitacionais da Lua sobre os oceanos gerando as marés oceânicas e as influências gravitacionais da Lua sobre os líquidos orgânicos, gerando as “marés”celulares que atuam no psiquismo, nas reações químicas orgânicas e nas glândulas endócrinas etc, conhecimento indispensável na astro-diagnose...
Neste capítulo se torna indispensável o conhecimento das obras do grande astrólogo e médico do século XVI Paracelso, o “Pagoiun” e “Das Enfermidades Morbosas...”
Conhecer as posições e coordenadas de latitude e longitude celeste das mais importantes fontes de emissões de raios de diferentes freqüências e sua classificação espectral, assim como sua incidência nas longitudes geocêntricas da carta natal...
E muitos outros temas científicos que jamais poderão ser desprezados por um astrólogo...
Tentarão os apedeutas: “Os astrólogos antigos não tinham esses conhecimentos e desde tempos imemoriais interpretaram horóscopos... E nós replicaremos: “Os astrólogos modernos somente começaram a trabalhar com Urano e Netuno depois de tomarem conhecimento de suas existências... Assim também as modernas fontes estelares e siderais do universo, cuja influência se torna cada vez mais presente nas cartas astrológicas modernas...”
Sem, no entanto chegarmos ao exagero de colocar o novo planetoide do “Cinturão de Kuiper”, Sedna, na regência de Virgem como querem alguns afoitos despreparados... Bastou os astrônomos do Observatório de Monte Palomar na Califórnia, encontrarem o objeto classificado como 2003 VB12 com um terço do diâmetro da nossa Lua, e logo alguns “astrólogos” leigos, lendo as notícias nos jornais, encontraram um lugar de honra para o novo “astro”: o signo de Virgem; outros não mais inspirados exorcizaram Marte do signo de Escorpião e no seu lugar colocaram Plutão, cuja massa é muito abaixo da estabelecida para as características de um planeta, incapaz, portanto, de interagir com o campo magnético da Terra; ainda há aqueles “magníficos reitores”do desrespeito à ciência astrológica, que “criaram” o incriável: o décimo terceiro signo, outra invenção dessas cabeças premiadas pela imaginação estratosférica... Não sabem estes senhores que signos e constelações são coisas diferentes. Os signos são em número de doze porque somente existem 4 signos cardinais, 4 signos móveis e 4 signos fixos... Precisam saber que quem nasce no signo de Escorpião não nasce, necessariamente, na constelação de Escorpião que começa no signo de Virgem e vai até o quarto grau do signo Sagitário, onde se encontram as estrelas Graffias...
Astrólogos do Brasil, cuidai-vos! Separai o joio do trigo! O advogado erra e o réu vai preso; o médico erra e o enfermo morre, o engenheiro erra e cai uma ponte, o economista erra e temos uma falência...
O Astrólogo não pode errar. Porque o seu erro pode destruir uma vida... em vida..
Desejo, do fundo do meu coração que nossa querida e lúcida Presidente Celisa (presidente do sindicato dos astrólogos) conduza o próximo Congresso de agosto com o mesmo idealismo que tem caracterizado sua lúcida gestão...
A presença das estrelas fixas nos horóscopos sempre foi, desde Ptolomeu, fator de grande importância para a avaliação e investigação das influências astrais.
E o estudo das estrelas fixas, juntamente com a associação aos mitos que as adornam torna a análise dos horóscopos uma emocionante jornada científica e mitológica de inseparável caráter humano e poderoso significado espiritual ...Se me perguntarem se a Astrologia pode ser comparada a uma Religião eu respondo que sim. Porque sendo Deus onipresente, Sua Substância Divina permeia tudo que existe no Cosmo inclusive você, amado leitor.
Destarte, poderemos afirmar que estudando astrologia estamos estudando o Universo e, conseqüentemente, o Corpo de Deus e Sua interação com o Cosmo no qual você, leitor, está inserido. Se Religião significa “religar” (o homem a Deus), no meu entendimento essa prática se faz aplicando os estudos dos horóscopos na vida das pessoas. E isto, meus leitores se chama ASTROLOGIA...
O horóscopo é a Esfera Celeste no instante do nascimento, colocado o indivíduo no centro da Esfera.
Debaixo das leis de verticalidade e horizontalidade os significadores Ascendente e demais Casas astrológicas, Meio do Céu, Fundo do Céu, Sol, Lua, planetas, plexos de natureza astral ( Lilite, Priapo, Dragão e Roda da Fortuna), estrelas fixas, graus críticos e outros significadores da tradição astrológica.
Compõem a Carta Astral do Nascimento ou simplesmente o horóscopo que pode ser de uma pessoa, de um Evento ou fato histórico, fundação de uma empresa ou nascimento de uma nação etc.
Soa-me herético dizer-se que Astrologia é uma profissão. Não! Astrologia não é uma profissão. É um sacerdócio, um ministério sagrado. Por isso o Astrólogo deve ser sábio para não se enganar nunca; honrado para não enganar jamais. Essa, amado Leitor, é a definição de Astrologia, conforme creio.
É disso que falaremos nas próximas colunas nesse magnífico “PORTAL MENSAGEIRO”.

ASSURAMAYA É PROFESSOR CONFERENCISTA DA UNIVERSIDADE ESTÁCIO DE SÁ, ESCRITOR, ASTRÔNOMO AMADOR E ASTRÓLOGO.

REFLEXÕES DE ASSURAMAYA
AMANHECER SIDERAL

Amanhece! A deusa Aurora descerra as cortinas do Leste para mais um retorno triunfal do Sol da Vida, no dia que começa...

Nem o contorno de concreto de minha janela, nem a poluição do respiro da megalópole paulistana, ocultam a magnífica visão que se descortina do outro lado, muito além de minha janela...

Sinto-me integrando no deslumbrante cortejo planetário sentado sobre as coordenadas de latitude e longitude geográfica, caminhando à cerca de 1660 quilômetros por hora no giro da Terra ao redor do seu próprio eixo... Uma sensação de força e grandeza me energiza, me encanta e eu me sinto um magnífico viajante telúrico, avaliando quanto nos encontramos, nós humanos, distantes de nossos valores e realidade...

Alargo os meus pensamentos e me vejo viajando no meu querido Planeta a cerca de 29 quilômetros por segundo no trilhos da órbita da Terra sob a gravitação solar... E sinto aumentar meu quase delírio, observando o Sol distante e os planetas ao meu redor, todos sob o comando mágico da gravitação do Sol Central...

Aumento a lupa de minha imaginação e me observo com o Sol e todos os astros do Sistema Solar encadeados ao Braço galáctico do Orião, levado de roldão ao redor do núcleo da nossa Galáxia, a Via Láctea, em um giro sideral de cerca de 230 milhões de anos... O ano galáctico. Minha emoção se mistura com a imensidão sideral de bilhões de estrelas de todas as dimensões, uma profusão colossal de energia, luzes e sons, partículas elementares, matéria bariônica, eletromagnética, gravitacional, energia nuclear, energia e matéria escura, e eu me sinto extasiado ante tanta magnificência...

Continuo minha fantasmagórica viagem sideral adentrando galáxias, bilhões de bilhões delas, no imensurável redemoinho de estrelas, quasares, pulsares, magnetares, imensas nebulosas, até perder-me nos horizontes de eventos dos insólitos buracos negros... A partir daí uma sensação inconcebível me comove, quando percebo a curvatura do espaço/tempo, e sinto, deslumbrado, a grandeza de Deus...

Nesse instante lembro-me de minha prece matinal e, pleno de emoções, recito:

“Eu sou um Cidadão do Cosmo, em busca da Perfeição
Eu sou uma Centelha vibrante no corpo de Deus diferenciada
Minha Família é a Humanidade
Minha Pátria é o Universo
Meu Dia é a eternidade
Minha Vida é a Luz do Firmamento
Eu sou um Cidadão do Cosmo em busca da Perfeição...”

Então, magnetizado pela compreensão de minha divindade, retorno consciente, diante de minha janela, ante a moldura de concreto de minha querida São Paulo, e compreendo porque devo programar o meu dia antes que ele comece... para alcançar o meu Sol, antes que ele se ponha... E praticar a evolução em minha trajetória evolutiva terrena, porque eu sou um cidadão do cosmo em busca da perfeição...

Amorosamente, Assuramaya.

ASTROLOGIA PARA
ASTRÓLOGOS E AMANTES
DA ASTROLOGIA

de Assuramaya

Editora Agora
Rua Araçari, 246 – Itaim Bibi
São Paulo –SP
Tel.: (11) 3168-5601


Astrologia para Astrólogos e
Amantes da Astrologia
Enfoque Místico e Científico para o Terceiro Milênio

Este tratado original e inédito é o resultado de mais de cinqüenta anos de estudos, pesquisas e prática, no qual um dos mais antigos e respeitados astrólogos do país compartilha seus achados com os colegas de ofício e apresenta aos novos estudantes os princípios e fundamentos básicos da astrologia científica.

Com vastos conhecimentos de biologia, astrofísica e matemática, Assuramaya advoga que a astrologia é uma ciência que requer profunda cultura – além da constante presença da virtude.

Esta obra exprime bem essa crença. Há nela desde a história da astrologia e as informações clássicas necessárias a sua prática até inúmeros textos e comentários de caráter filosófico e pessoal, que proporcionam uma leitura mística e encantadora até mesmo para leigos.

“Meu propósito é divulgar com clareza a verdadeira ciência dos astros, para que ela possa continuar exercendo harmoniosamente, cientificamente, sacerdotalmente, seu ministério sagrado.”
Amorosamente, Assuramaya.

ASTROLOGIA PARA ASTRÓLOGOS
E AMANTES DA ASTROLOGIA

Enfoque Místico e Científico para o Terceiro Milênio

Em 1954, fundou o Curso Assuramaya de Astrologia Científica e a Granja Experimental de Astrologia de Sepetiba, no Rio de Janeiro, dando início a um fecundo ciclo de pesquisas.

Em 1978, fundou o Centro de Pesquisas Astrológicas da Universidade Estácio de Sá.
Nas décadas de 1960 e 1970, trabalhou nos Diários Associados, assinando colunas em O Jornal várias revistas. Na mesma época, produziu e apresentou um programa na Rádio Nacional chamado “Assim fala Assuramaya”, que ficou fortemente associado a ele.

Além desses estudos voltados para o céu, Assuramaya dedicou-se à filosofia e às práticas orientais.

Ele é sacerdote brâmane e professor de ioga.

Este é o seu 13º livro e o segundo pela Ágora. O primeiro, O sermão do mestre na mansão da alma, narra episódios místicos e reais de sua vida. Atualmente, seu grande sonho e projeto é arrebanhar parceiros para criar a ONG SOS Virtude, cujo objetivo é ajudar a curar a alma humana de feridas e mazelas nesses tempos conturbados em que vivemos.

Não é o aspecto adivinhatório ou divinatório que prende Assuramaya à astrologia. Com base em seus conhecimentos de astronomia, ele concluiu que a verdadeira análise dos astros tem seus fundamentos nas radiações oriundas das estrelas, ou seja, ele aplicou a ciência astronômica à astrologia científica.

Este é o grande diferencial deste livro: mostrar como as radiações produzidas nas estrelas atuam no campo magnético dos seres humanos, influindo nas ligações protéicas do DNA e determinando seu comportamento e seu destino. Assuramaya é fundador do Sindicato de Astrólogos do Rio de Janeiro, do qual é possuidor da carteira número 1. Dirigiu o Observatório Amador de Astronomia e o Laboratório de Análises Clínicas do Catete, onde, como biólogo, realizou pesquisas com cubas de protozoários e constatou a simultaneidade do ciclo lunar e o período de maior proliferação de seus objetos de estudo. Essa constatação abriu caminho para a astrologia, comprovando a existência das influências astrais no campo magnético dos organismos vivos.

Amorosamente, Assuramaya.

ERA DE AQUÁRIO
MUDAR O PARADIGMA 

Gente, é urgente e indispensável que as pessoas lúcidas compreendam
que nos encontramos na Era de Aquário e se convençam da importância 
da Razão sobrepondo-se à Emoção. 
Estamos na Era de Aquário a Era da Luz, a Era da Razão.
O fundamento egoísta do “Meu Amor” ou “Amor ao que me pertence” 
deve ser substituído por um novo paradigma de AMOR UNIVERSAL..
Não ao egoísmo – Sim ao Altruísmo
Há um novo Conceito de Amor – Amor á Verdade, Amor ao Saber, Amor à Natureza, Amor à Vida, Amor ao Planeta que nos abriga, Amor ao Sol, Amor
aos Astros do Firmamento, Amor à nossa Galáxia, Amor ao Universo, 
Amor à Energia que nos alimenta, Amor ao Ar que respiramos, 
Amor à Água, Amor ao Fogo que nos aquece... 
Um Novo Conceito de Amor!... 
Estamos na era de Aquário, a Era da Luz... A partir de agora já não há mais espaço para sentimentos emocionais. Somente razão. Sigamos a nossa Legenda: 
“Saber para não se enganar nunca... Honra para não enganar jamais...” 
Vamos mudar o paradigma, vamos nos engajar numa batalha Científica, Cultural, Altruísta e Fraternal no sentido de alcançar o Saber e o Amor Universal. 
Somos feitos à semelhança de Deus, constituídos de Substância das Estrelas - Aplicar a Ciência Astronômica à Astrologia Científica - Esse é o caminho para alcançar a Verdadeira Felicidade...

Amorosamente, Assuramaya
.


A VEZ DA ASTROLOGIA

No meu livro A Gênese do Homem Deus (Record 1997), publiquei minha teoria da “usina de 3 andares” (instinto, mente e espírito) para explicar a existência do homem, em sua residência provisória, na pousada planetária...
Segundo a Gênese do Homem Deus as energias que ativam o organismo, “instinto”, (primeiro andar da usina) estão sob influência da força gravitacional, da força eletromagnética e das forças nucleares (Fraca e Forte).
Portanto, as 4 forças atribuídas pela Teoria da Relatividade e pela Teoria Quântica...
A energia que ativa o segundo andar da usina, força “mental” é uma energia de altíssima freqüência que denominei espectro de “pensônios”.
O “pensônio” é um corpúsculo ondulatório que flui no campo mental quando no esforço do raciocínio o indivíduo gasta energia: energia mental.
A mente é o campo magnético do cérebro em atividade...
A quinta dimensão. Sendo o espaço de 3 dimensões, o tempo a quarta dimensão e a mente a quinta dimensão...
O esforço místico que liga o homem a Deus se encontra na sexta dimensão, e as energias desse degrau evolutivo são espirituais. Denominei “espiritônio”, o corpúsculo ondulatório que ativa o estado de êxtase divino quando o indivíduo interage com sua essência divina... Quando o místico científico, o iogue, o santo recita um mantra ou diz: “Meu Deus!...” Ele se encontra interagindo na alta freqüência de seus “espiritônios...” Estará Falando com Deus.
Viver assim, é conquistar a verdadeira felicidade da qual a humanidade inteira está gradativamente se afastando...
Quero salientar para os meus leitores que esses ensinamentos são ciência pura dentro de uma razão lógica para a qual deveriam se voltar as pessoas lúcidas, virtuosas e verdadeiras...
Vivendo assim, o devoto, iogue ou santo, se encontrará em momento de êxtase divino, em contato com Deus, cuja centelha divina arde no átomo semente de sua alma...
A ciência convencional estará engatinhando, enquanto não se voltar para
o espiritualismo científico. Ela atingiu o ápice de suas luzes... Luzes que apenas iluminam a matéria...
Assim como a Teoria da Relatividade e a Teoria Quântica se encontram em pólos opostos a ciência convencional e o espiritualismo científico se encontram igualmente distantes...
O princípio ativo da interação estrela/radiação/Homem ocorre quando radiações oriundas das estrelas atravessam o campo magnético do Sistema Solar, conforme observamos no mapa astral. Elas penetram o corpo humano, atinge as moléculas do DNA humano, modificando as ligações protéicas dessas proteínas. A partir daí determinando os pulsos comportamentais responsáveis pelo comportamento e pelos destinos humanos, analisados segundo a tradição astrológica...
O campo mental humano, em contato com a Mente Cósmica, envolve o Universo, o Espaço Infinito e o Tempo Eterno pondo o indivíduo em contato com os elementos que compõem o seu destino...
O campo espiritual, em contato com as altíssimas freqüências espirituais do Espírito Divino, evidencia, segundo o seu grau de evolução cármica, os propósitos de sua própria evolução...
O homem que é um Deus em formação, conforme o seu grau de lucidez ou entendimento espiritual, vive seu instinto, seu intelecto ou sua divindade...
E assim como Isaac Newton e Albert Einstein buscavam deuses nas partículas fundamentares, nas estrelas e nas galáxias, os astrólogos também buscam o Homem e a Mulher que são deuses em formação, nos mapas astronômicos ou cartas astrais dos nascimentos humanos...
Amados, esse Planeta é pequeno demais para oferecer todas as nossas respostas e soluções...

Amorosamente, Assuramaya.


GALÁXIAS, NEBULOSAS, ESTRELAS
AS FONTES DA VIDA UNIVERSAL

Assuramaya
Astrólogo, Astrônomo

A SUPERGALÁXIA ANDRÔMEDA

Andrômeda (M31, no Catálogo de Messier), é uma galáxia de proporções colossais. Tão grande que tem duas galáxias satélite. Encontra-se em nossa vizinha, proporcionalmente perto de nossa Via Láctea, a cerca de 2,5 milhões de ano-luz... Tratando-se de uma galáxia canibal a vizinhança não é muito confortável para nós, porquanto, segundo alguns cosmólogos dentro de alguns milhões de anos poderemos ser engolidos pelo pantagruélico glutão. Não antes, segundo essas fontes, deverá Andrômeda jantar suas duas galáxias satélites, vizinhas do colosso...
A M31 é uma Galáxia Espiral. As centenas de milhões de estrelas que a compõem mostram uma luz difusa que pode ser vista a olho nu por quem tem conhecimento dos mapas astronômicos para localizá-la no céu do terceiro decanato do signo de Áries, na latitude aproximada de +40 graus...


A NEBULOSA TRÍFIDA

Uma das mais formosas nebulosas, a Trífida, também designada M20, pode ser vista com auxílio de um bom binóculo... Está situada a cerca de 5.500 anos luz de distância.

Grande número de berçários de estrelas são ressaltados por choques de imensas nuvens de gás a temperaturas altíssimas. Ao vê-la temos a impressão de que se divide em três partes, daí o nome “Trífida” – FOTO DO TELESCOPIO ESPACIAL SPITZER.

Crédito: J. Rho (SSC/Caltech), JPL-Caltech, NASA.
Telescópio: Telescópio Espacial Spitzer.


O TAMANHO DE BETELGEUSE 

Betelgeuse é uma estrela equatorial, gigante vermelha, uma das mais brilhantes estrelas do céu. Alfa do Orião, forma o ombro direito do Caçador celeste ( Bellatrix forma o ombro esquerdo), e se encontra no terceiro decanato do signo de Gêmeos

Observe as suas dimensões colossais. Se se encontrasse no lugar do Sol todo o Sistema Planetário até Júpiter orbitaria dentro dela...
Para facilitar encontrá-la procurar as Três Marias que formam a cintura do Orião. Betelgeuse se encontra acima das Três Marias, no alto à esquerda de quem a observa...
Crédito Astromia.


PRECESSÃO DOS EQUINÓCIOS
ERAS PRECESSIONAIS OU RETROGRADAÇÃO
DO PONTO VERNAL

OS 12 SIGNOS ZODIACAIS
E AS 12 ERAS PRECESSIONAIS

O discorrer do Sol ao longo dos 360 graus do Zodíaco descreve dois importantes movimentos: um anual, cuja importância decide a evolução e o destino do homem em sua evolução individual, durante uma existência; e o outro, milenar, relacionado com o destino das grandes civilizações humanas, durante longas eras...

No primeiro caso, relacionado com a vida humana durante períodos de sua existência, encontra-se relacionado com os trânsitos do Sol durante um ano quando o Astro do Dia percorre os 360 graus dos 12 signos zodiacais, aproximadamente um grau a cada dia, um signo a cada mês, o Zodíaco a cada ano, entre os signos de Áries e Peixes...

Neste decurso o Sol, com o seu cortejo planetário, vai interagindo com os doze signos zodiacais, determinando os pulsos comportamentais que fazem o destino dos humanos durante uma existência, conforme estudamos nos horóscopos das pessoas em geral...

O outro movimento do Sol ao longo do Zodíaco, está relacionado com o trânsito do denominado “ponto vernal”, o momento em que o Sol, se encontrando no primeiro grau do signo de Áries, coincide encontrar-se o Equador Terrestre no mesmo plano da Eclíptica, proporcionando o momento dos equinócios, ou seja, o dia em que as noites são iguais.

Este momento sideral determina, por outro lado, em torno do dia 21 de março de cada ano, a Primavera do Hemisfério Norte e no dia 23 de setembro o Outono; e sua contrapartida em torno de 23 de setembro com a Primavera no Hemisfério sul e o Outono em 21 de março.

O Ponto Vernal percorre um grau do Zodíaco em cerca de 72 anos e um signo em torno 2.160 anos, perfazendo em quase 26 mil anos um giro completo do ponto vernal ao longo do Zodíaco, no sentido de Peixes para Áries...

Por ser retrógrado esse movimento, é denominado “Precessão dos Equinócios”...

PRECESSÃO DOS EQUINÓCIOS
(SEGUNDO PESQUISA DE ASSURAMAYA)

A data da mudança do Ponto Vernal, assinalando o início de uma Era Precessional em um signo determinado, tem sido estudada, desde longas datas, por alguns autores, e, não raro, encontramos divergências nessas datas...

Durante muitos anos, após inúmeras pesquisas, acredito ter encontrado motivações de natureza científica, e confirmações práticas, para estabelecer uma cronologia mais aproximada dos fatos relacionados com os eventos siderais, determinando os vínculos exatos entre o fenômeno astronômico e a evolução humana de maneira tão evidente que os nossos leitores certamente se renderão, como eu mesmo me rendi, da validade dessas datas...

Vamos a seguir explicar como cheguei a essas conclusões e quais os estímulos civilizatórios praticados pelo imutável trânsito do “ponto vernal” ao longo dos milênios, desde a Era Precessional de Leão, há cerca de quase doze milênios, antes da Era dita cristã...

As minhas conclusões se baseiam em sucessivas pesquisas, profunda meditação, e a constatação final e insofismável da entrada triunfal do Sol na Era de Aquário atual, coincidindo com os eventos nucleares conforme abordarei a seguir...

E as eras subseqüentes, em linha retrógrada, desde a Era de Leão, até os dias atuais quando nos encontramos na Era Precessional de Aquário...

Durante os anos 1940, experiências de tal magnitude desviavam os rumos da evolução humana e planetária para um destino insólito, mas inexorável sob a influência das últimas conquistas da ciência, da fissão nuclear e suas fantásticas e mais diversas conseqüências...

Os diferentes ramos das ciências, tanto no infinitamente pequeno (a física de partículas, captação de diferentes radiações e erupções “gama” e outras denominadas “radiações cósmicas de fundo em microondas”, a biologia molecular, a genética, as neurociências etc.), como no infinitamente grande (a astronomia, a cosmologia e a astrofísica), descerraram os “véus dos mistérios” tão veladamente guardados no hermetismo alquímico e filosófico das religiões ditas esotéricas...

Os dogmas foram decifrados, os mistérios da Trindade (Pai, Filho, Espírito Santo; Brahma, Shiva , Vishinu; Osíris, Isis, Horus, e outros, foram devidamente explicados por Helena Petrovna Blavastsky nos três aspectos do átomo de hidrogênio, unidade que contém todas as demais unidades da constituição do Universo...

A Era de Peixes guardou hermeticamente os mistérios, contidos no átomo de hidrogênio...

A Era de Aquário desvendou os mistérios e abriu as portas dos santuários para os homens de boa fé...

Einstein foi o Papa do espiritualismo científico e construiu a “ponte” entre a Era de Peixes e a Era de Aquário...

As explosões nucleares, resultado da fissão nuclear, teriam sido as “sinetas cósmicas”, indicando a entrada triunfal do Sol na Era Precessional de Aquário...

E a malsinada Bomba de Hiroxima, apesar de não ter sido um evento de magnitude ética, sendo, pelo contrário, o mais hediondo estigma jamais assacado sobre o rosto da Humanidade... conforme se há de esperar para tão importante acontecimento, não temos outra explicação que nos indique a magnífica efeméride, senão acreditar que fez parte dos formidáveis eventos...

Para demonstrar as minhas conclusões, recuei até a Era Precessional de Leão, prosseguindo, a cada era precessional decorrente, justificando cada Era corrente, na tentativa de confirmar a entrada de cada uma delas, de forma irrefutável, conforme veremos, a seguir...

ERA DE LEÃO ............................ de 11.015 até 8.855 aC.
Brilham os equinócios sob a Luz de Leão
Iniciei a minha pesquisa na Era Precessional de Leão por dois motivos muito especiais...

O primeiro deles por se encontrar, essa Era, relacionada com o momento histórico/científico da evolução do homo sapiens, a partir do Neolítico, há cerca de doze mil anos atrás, quando a nossa atual civilização praticamente deu o grande e decisivo passo para o progresso que se seguiria a partir desse evento geológico...
Segundo, o motivo histórico/mitológico, relacionado com a série de dilúvios, relatados nos escritos de diversas escrituras sagradas das grandes religiões, e inquestionavelmente relacionados com o degelo, ocorrido no final da última glaciação, em torno de doze mil anos atrás; ou, ainda, ao buscarmos nos domínios da lenda que precede à história, fatalmente nos encontraremos frente a frente com os relatos de Platão sobre Sólon e relacionados com o Afundamento da Atlântida, evento igualmente ocorrido em torno de doze mil anos atrás...

Os nossos ancestrais que nos precederam e povoaram a Terra, a partir do Neolítico, substituíram os rústicos neandertalensis e os cro-magnon, tipos mais adaptados às rígidas condições glaciais vigente durante o Período do Pleistoceno que antecederam ao período Neolítico, em torno de dez mil anos antes de cristo...
Com o degelo glacial as águas subiram dezenas de metros, inundaram regiões outrora secas e geladas, provocando os dilúvios das narrações bíblicas...

Com a retirada das águas e o gradativo aquecimento das regiões temperadas surgiram as florestas e um florescente ciclo de desenvolvimento vegetal, e o homem observou que as sementes caídas germinavam. Assim, aprendeu a plantar, e, plantando, iniciou o maior surto de desenvolvimento de toda a sua longa história até então... As legiões de nossos ancestrais foram mudando hábitos e o homem, notadamente nômade e coletor/caçador, inicia uma nova atividade agrícola. As sementes que ele viu germinar espontaneamente, o estimularam a semear. Espalhou sementes pelos quatro cantos do mundo, fixando-se ao redor de suas lavouras, tornando-se cada vez mais sedentário. Aprendeu a domesticar os filhotes desgarrados dos lobos ferozes que passaram a ser os companheiros, seus cães e guardiões de suas aldeias. Gradativamente desenvolveu hábitos mais sociais e uma cultura mais humana e civilizada...

É o início da Organização social.

O homem se prepara para assumir o comando da evolução planetária...

O Neolítico teve como ponto de partida a prática agrícola, o armazenamento de alimentos, o que proporcionou a fixação à terra, seguida da domesticação de animais como o cão, a cabra, o porco, o uso dos instrumentos de pedra polida, cultura herdada de seu ancestral

Cro-magnon...
Essa sociedade em organização, indubitavelmente haveria de exigir uma liderança para prosseguir em sua vitoriosa trajetória para humanização. E o arquétipo desse esboço de liderança e governo surge na Era de Leão que se afirmava... Surgem os líderes, governantes, reis...

A Era Precessional de Leão abre uma nova e empolgante fase na trajetória evolutiva terrena da magnífica espécie humana, criada à semelhança de Deus para liderar e governar o Planeta Terra.

ERA DE CÂNCER ...................... de 8.855 até 6.695 aC.
Brilham os Equinócios sob a Luz de Câncer!
Neolítico Posterior – Após o fim da última Glaciação, o aquecimento das terras proporcionou ao homem a atividade agrícola mais diversificada e se fixa à terra.

É na Era de Câncer que o homem inicia uma nova e empolgante fase de maior e mais lúcido contato com a Natureza e o ambiente ao seu redor...

A partir daí ele se observa e observa o que ocorre ao seu redor. E aprende a usar com mais objetivo os instrumentos que fabrica. Tem contato com uma rudimentar metalurgia e substitui, lenta e progressivamente, os utensílios de pedra. Conhece a roda tornando mais fácil o seu labor. Usa animais domésticos para a tração, como o boi e o cavalo.

A agricultura toma intensivo impulso, enquanto a economia coletiva e tribal abre amplas oportunidades para uma sociedade mais evoluída...

Desenvolvendo novas aptidões melhora a técnica agrícola, aumentando a produção, aprende a guardar o produto da safra. Encontrando-se ante a expectativa do produto da sobra, observa a oportunidade do lucro... Surge, a partir daí, um regime de trocas, intensificando as relações com as sociedades vizinhas com as quais aprende a compartilhar....

Esse acontecimento é de vital importância para estimular um incipiente e tímido comércio com outras comunidades.
É o início de uma socialização que se prenuncia...
A idéia de economia e previsão para do futuro. O Homem se socializa, surgem os primeiros rudimentos de sociedades convivendo em pequenas aldeias...

Uma sociedade primitiva, mas pronta para crescer e progredir... O nômade aderindo à agricultura se fixa ao redor de suas lavouras, domestica animais, desenvolve comunidades mais elaboradas... Seus instrumentos de pedra polida começam a ser substituídos por instrumentos de metal, tais como lanças, machados, facas, punhais etc...

Gradativamente vai aperfeiçoando suas economias com excedentes agrícolas, o que os estimula a aperfeiçoar cada vez mais a comunidade tribal e a organização social...

A sociedade tribal se fortalece na força do clã e a família adquire foros de entidade respeitada, sob a proteção de seus maiores...
O arquétipo das futuras nações é estimulado na forja da Família que se fortalece até pela necessidade de sobrevivência da sociedade tribal primitiva...

Brilham os Equinócios sob a Luz de Câncer!

ERA DE GÊMEOS ...................... de 6.695 até 4.535 aC.
Brilham os Equinócios sob a Lua de Gêmeos!
Surgem os primeiros surtos das civilizações mesopotâmicas, nilóticas e da Ásia Menor, na Ásia chinesa e na Índia védica...
Surge a escrita cuneiforme na Mesopotâmia, e na China os primeiros escribas registram o pensamento humano de forma a perpetuá-lo...
E os povos neolíticos chineses desenvolvem uma expressiva arte cerâmica com inscrições que datam até o quinto milênio antes de Cristo...

Nascem cidades e nações primitivas, formam-se colônias, intensifica-se o comércio, trocas de mercadorias, cultura, religião, abrem espaço para diferentes e nascentes civilizações...

Na Anatólia surge um próspero comércio, estimulando o surgimento de grandes cidades.

Novas colônias são criadas, cada vez mais numerosas e distantes, alargando os limites dos nascentes impérios, fortalecendo o comércio que se espalharia por todo o Mediterrâneo e oceanos a fora...
Outros povos começaram a povoar o vale do Nilo (5000 ante de Cristo)

Inicialmente pastores, logo iniciaram uma intensa agricultura estimulada pelas cheias do Nilo. Criavam carneiros, cães e burros de carga.

Surge uma intensa indústria artesanal como a fabricação de cestos e cerâmica, cuja arte de pintura se expandia...

A escrita é inventada no Egito e os primeiros hieróglifos aparecem na nas pirâmides, na cerâmica e nos sarcófagos...

A invenção da escrita hieroglífica, registrando acontecimentos relacionados com a vida dos potentados e históricos mortuários, foi na realidade, uma das mais expressivas conquistas culturais da civilização nascente...

Na Mesopotâmia ocorre paralelamente a escrita cuneiforme, registrando apontamentos sobre economia e assuntos governamentais e sagas desses povos...

A Era Precessional de Gêmeos deixa a marca estimulante da conquista, das primeiras e grandes incursões dos povos se intercruzando, se comunicando, miscigenando raças, culturas, línguas, religiões...

ERA DE TOURO - ...................... de 4.535 até 2.375 antes de Cristo
Brilham os Equinócios sob a Luz de Touro!
A Criação do Mundo, segundo o Criacionismo.
O Dilúvio de Noé, segundo a Bíblia...

A Era do Patriarca.
A construção da Esfinge no Egito (2500 antes de Cristo)
Primeiras evidências do surgimento da civilização pré-helênica, a partir da Tessália – a Pátria de Aquiles...

A Lira de Orfeu encanta os ouvidos do Mediterrâneo, desde as praias da Ásia até os Ombros de Hércules...

O uso do cobre é difundido, acelerando o processo evolutivo.
A descoberta do arado dá início a um grande surto de progresso humano.

A cultura agrícola se intensifica como em passe de mágica, simultaneamente em todas as regiões do planeta...
É o progresso baseado na sociedade agrícola.

A Idade do Cobre, também denominada Calcolítico (do grego chalkos cobre), atinge o seu mais intenso período, com fabricação de ferramentas, armas e adornos.

Os mais importantes eventos estão relacionados com surgimento das grandes cidades, especialmente na Mesopotâmia, no vale do Nilo, no Mediterrâneo.

Simultaneamente, na Mesopotâmia, o cobre é difundido...
No Egito os dois primitivos reinos, já existem: O Delta do Nilo ou Baixo Egito e o Reino de Nekhen, na região de Luxor... No ano de 3.200 foram unificados pelo Faraó Menés. A partir daí iniciam as Grandes Dinastias que fizeram a História do Egito...
A Era Precessional de Touro assinala a hegemonia do patriarcado, germe das grandes monarquias e impérios que se seguiriam na Era seguinte...

ERA DE ÁRIES ............................ de 2.375 até 215 aC.
Brilham os Equinócios sob a Luz de Áries!
Era do Bronze – A Idade do Ferro
Zoroastro e o seu Zend-Avesta
Abraão – Moisés, a pena do Taleão.
O marciano Código de Hamurabi.
O Império de Salomão.
A Civilização Mesopotâmia. A Babilônia.
Sodoma, Gomorra, Adama, Seboim são destruídas pelo fogo celeste,
castigadas pela insensatez e volúpia de seus habitantes...
Poderosas hordas de invasores dóricos surgem na Ática, no Peloponeso, nas ilhas do Egeu e em Creta levando ao fim a civilização miscênica. Resulta, daí, tremenda devastação: a Idade Grega das Trevas.

O Mediterrâneo, o berço da Civilização se lança adentrando o Oceano enquanto as novas nações que surgem se impõem, criando colônias, disseminando o comércio, a cultura, as artes, a filosofia, a mitologia, a religião... Mas, também, as artes das guerras...

A Democracia grega.
A saga e o explendor da Civilização Grega – O Século de Péricles.
Homero, Heródoto, Sócrates e o Divino Platão...
O Silogismo de Aristóteles...

Buda desce do Himalaya e com ele sua poderosa mensagem espiritual

inicia o périplo de muitos séculos...
Surge a Bíblia que seria o calendário, códice e rígida doutrina que haveria de se impor na Era seguinte de Peixes, com a pregação de duas grandes religiões: o Judaísmo e as sementes do futuro Cristianismo...

A Mitologia – a Anatólia. Os 12 Trabalhos de Hércules. A Guerra de Tróia. Halicarnasso – a Terra de Heródoto.
Os Sete Sábios da Grécia Antiga. As Sete Maravilhas do Mundo antigo.

Os Grandes Pensadores e Filósofos gregos. As Olipíadas...
A fundação de Roma e o nascer e crescimento do fulgurante Império Romano que com suas legiões treinadas para as guerras de conquistas dominaram o Mundo por quase um milênio, disseminando cultura, religião, arte e o idioma latino que haveria de se perpetuar, criando raízes e étimos nos diferente idiomas do mundo moderno e contemporâneo...

A Idade do Ferro proporcionou à Era Prescessional de Áries a máquina civilizatória que acelerou a evolução humana, disseminando a cultura do ferro entre nações nos quatro continentes do Planeta...

ERA DE PEIXES ..................... de 215 até 1.945 aD.
Brilham os Equinócios sob a Luz de Peixes!
A difusão generalizada das grandes religiões e doutrinas filosóficas, lendárias e mitológicas: o Cristianismo, o Judaísmo, o Islamismo, o Taoísmo, o Hinduismo e a Ioga são difundidos no Ocidente... O Espiritismo, a Maçonaria, a Inquisição, as Cruzadas, as Lendas Arturianas e os Cavaleiros da Távola Redonda – As Lutas Religiosas – Os Horrores da Inquisição – A divulgação do Budismo - O Renascimento – O Iluminismo – A Teoria da Evolução de Darwin – O Materialismo dialético de Marx e Engels - A Revolução Industrial...
A descoberta da bússola torna possível as Grandes Descobertas, e o Novo Mundo surge, oferecendo-se como contrapartida à Europa...
As Grandes Guerras encerram dolorosamente a tormentosa Era de Peixes que sob a liderança do Cristianismo tentou, mas não conseguiu, convencer a Humanidade do seu propósito fundamental: “Amai-vos uns aos outros...”

Em contrapartida, surge nos céus o Planeta Netuno que viria para sustentar a Mensagem do Mestre da Era que se perdera... E, pela primeira vez o Homem pode observar Urano, Regente da Era que se anunciava...

ERA DE AQUÁRIO ................ de 1.945 em diante
Brilham os Equinócios sob a Luz de Aquário! E os Filhos da Luz se encontram entorpecidos pelas magníficas vibrações que fluem da Nova Era de Luz, Saber e Ciência...

A Astrologia em sua magnífica grandeza é transferida por Peixes ao Guardião de Aquário... E ressurge, mais excelente do que nunca como contraponto das religiões, a Religião Científica do futuro na Era Precessional de Aquário...

Urano, regente de Aquário e da Era Precessional vigente, já pode ser visto nos céus. Urano, oitava superior do intelectual Mercúrio, é o novo Regente do Signo de Aquário e da Era Precessional vigente, já fulgura nos céus, vem para mudar, transformar, pela compreensão de seus propósitos, pelo poder de sua dialética poderosa e insofismável...

A Nova Ordem se impõe, a Verdade se afirma, a Virtude enobrece as almas e os espíritos de boa fé...

Os altares se reformam, os dogmas são revistos e os Centros de Pesquisas proclamam novas verdades para substituir velhas doutrinas que já não resistem à evolução do pensamento e as novas teorias dos pesquisadores;

Não é mais possível crer sem o conhecimento pleno do objeto da crença; não é mais possível amar, sem o conhecimento pleno do objeto do amor...

O “credo” é substituído pelo argumento insofismável das grandes descobertas – O Santo Graal e o Tubo de Ensaio são reavaliados – Helena Petrovna Blavatsky já traduzira, desde a Era passada os textos dos ensinamentos esotéricos do Oriente... A Ioga surpreende o Espírito Ocidental que se queda ajoelhado ante as magníficas revelações e práticas sublimes para a transformação dos Filhos da Terra...

O dogma e a pesquisa se confrontam e são revistos e questionados – O Homem que perdeu a Fé encontra e se emociona diante da nova revelação e de um Universo em plena revolução...

O homem descobre que é constituído dos mesmos elementos químicos que foram forjados nos núcleos estelares, confirmando cientificamente o que os astrólogos vem ensinando há séculos...

A ciência atinge o seu maior esplendor – As viagens espaciais – A fissão nuclear. A Bomba Atômica, produto das distorções humanas foi a sineta cósmica, assinalando a entrada triunfal do sol na Era de Aquário...

Em pouco mais de meio século a Humanidade e o mundo inteiro são sacudidos pelas mais fantásticas e insólitas descobertas científicas e transformações...

A matemática euclidiana, os princípios fundamentais da mecânica, e até a gravitação universal de Newton são questionados, por novas teorias, sob novas dimensões e novas medidas do Universo, tanto no infinitamente pequeno, como no infinitamente grande...

O sistema métrico decimal tornou-se obsoleto tanto para cima como para baixo... O metro deixou de ser a medida padrão de nossos retalhos; e o quilômetro deixou de ser a medida padrão das grandes distâncias...

Surgiram, para cima, o ano luz, o parcec; e para baixo o mícron, o nanômetro e o ângstron...

O quilômetro ganhou centenas de zeros; e o milímetro perdeu outras dezenas...

Novas fontes de energia foram descobertas; novas dimensões foram divulgadas...

À energia gravitacional e eletromagnética foram acrescentadas a força nuclear fraca e a força nuclear forte...

À matéria visível e bariônica foi acrescentada a energia escura e a matéria escura...

E quando o choque inevitável das teorias da Relatividade e da Mecânica Quântica se tornou evidente, criaram a Teoria das Cordas que pretende justificá-las...

Novas teorias, cada qual a mais revolucionária, sacudiam os pilares da Sorbone e dos mais avançados centros de pesquisas das grandes nações...

Os cientistas, ávidos de desvendar mais e mais mistérios, decifraram os códigos genéticos dos seres vivos, inclusive dos seres humanos... Penetraram a intimidade das moléculas, dos átomos, dos núcleos atômicos, dos elétrons e das partículas elementares...

E quase demonstram que o “nada” é coisa que não existe...

E descobriram a antimatéria, a antienergia, beirando a energia mental e espiritual que eu pretendi explicar na minha teoria dos “pensônios”, em meu livro A GÊNESE DO HOMEM DEUS...
A Era Precessional de Aquário prossegue. É a Era da Luz, a Era do Saber, a Era da virtude que se sobrepõe ao vício.

A guerra entre os Espíritos da Luz será irremediavelmente vencida e os espíritos das trevas serão evacuados para o universo que a eles compete...

A partir daí haverá Luz nos caminhos dos homens, amor em seus corações, coragem em suas almas. Porque o castigo do vicio é o próprio vício e o prêmio da Virtude a própria Virtude... como afirmava o grande vate português José Maria Barbosa do Bocage.

Porque o homem é um Deus em formação e Deus é o Homem perfeito, a ponta superior do sistema, a perfeição alcançada...

Na avaliação de um horóscopo, não poderá o astrólogo, em hipótese alguma, se encontrar alienado da influência da era precessional em que vivemos, a Era Precessional do signo de Aquário...

Ela atua como um Sol invisível, mas poderoso e onipresente, determinando a presença de Urano, o Regente de Aquário em todos os momentos da análise astrológica, sem o que nada se completa...

O momento solene, poderoso, universal, da entrado do Ponto Vernal no ciclo de Aquário coincidiu com as explosões atômicas que reverberaram com terrífico clamor em todos os céus do planeta, nos meados da década de quarenta...

E foram acompanhadas da mais fantástica e insólita sucessão de acontecimentos sob a vibração de Urano: as viagens espaciais, a viagem a Lua e as explorações dos planetas, as altas tecnologias, as telecomunicações, a astrofísica, as neurociências, a decifração dos genomas dos seres vivos, inclusive do homem, o domínio das células tronco, as clonagens de células germinativas de embriões e um universo de transformações que acometeram a humanidade, tanto nas ciências como no comportamento dos humanos...

Sobre os fenômenos relacionados com o comportamento humano, encontramos a rebeldia da juventude, sendo um dos fatores mais contundentes a denominada “explosão da juventude” nos anos 50...

Tendo analisado milhares de horóscopos pude fazer minhas próprias estatísticas e observado que nos horóscopos de recém nascidos e crianças nascidas nesta Era, especialmente depois que Urano entrou em Aquário, depois da segunda metade da década de quarenta, tenho encontrado verdadeiras legiões de espíritos bem dotados, com certeza enviados pelos mentores de nossa evolução, cujas mandalas indicam claramente futuros missionários...

Paralelamente, tenho acompanhado, desde o inicio dessas pesquisas, nos anos cinqüenta, uma revolução incrível no comportamento das pessoas analisadas por mim, em outro aspecto da observação.

Trata-se de uma comprovação nos horóscopos de pessoas nascidas ainda da Era de Peixes (antes dos anos quarenta), comparadas com os que nasceram debaixo da influência da Era de Aquário, a partir dos anos cinqüenta...

Os casamentos ungidos até o período de Peixes, permaneciam certinhos, sob as bênçãos da Igreja, e dificilmente se desmantelavam, mesmo ante conclusões deploráveis...

Enquanto que os casamentos realizados a partir da Era de aquário dificilmente encontraram devida solidez para mantê-los durante os sete anos que se seguiram, sendo que raros chegaram aos 14 anos, raríssimos atingiram os 21 anos...

E encontramos casamentos na faixa de 28 anos a beira da dissolução...

É importante lembrar que essas faixas de tempo são relacionadas com os ciclos de Saturno: 7/8 anos, 14/15 anos, 21/22 anos e 28/29 anos, quando Saturno completa o seu giro zodiacal e retorna ao grau do signo em que se encontrava no dia do casamento...

NOTA do autor – ESSA MATÉRIA É UM DOS CAPÍTULOS DO MEU PRÓXIMO LIVRO “ASTROLOGIA PARA ASTRÓLOGOS E AMANTES DA ASTROLOGIA” QUE ESTARÁ NAS LIVRARIAS NO PRÓXIMO MÊS.

N.R.:
Especialmente para o Sr. Comte. Carlos Bonorino, do Grupo GEFA, Clube Naval do Rio de Janeiro.


O DALAI LAMA, AS NEUROCIÊNCIAS
E A ASTROLOGIA
O DALAI LAMA, AS NEUROCIÊNCIAS
E A ASTROLOGIA
O “CONFLITO” ENTRE A RELIGIÃO
E A CIÊNCIA

No dia 12 de novembro de 2005, no auditório da SOCIEDADE DE NEUROCIÊNCIAS DE WASHINGTON, milhares de pessoas, entre pesquisadores, cientistas, professores e público laico, assistiram nos inúmeros telões distribuídos naquele centro de pesquisas, a palestra do Dalai Lama, sobre a importância da meditação para o comportamento neurológico do ser humano...

Mais de mil neurologistas presentes, concordando ou não, participaram do evento...
Entre os que questionavam a permanência do líder religioso naquele ambiente, estritamente voltado para a pesquisa científica, encontravam-se em sua maioria, chineses oriundos do regime comunista chinês.

Entretanto, o Dalai Lama foi sábio, chegando a afirmar que nos conflitos entre a religião e a ciência, prefere a explicação científica...

Conquistou a simpatia indispensável para ter o aval de tão seleto auditório, e teve a magnífica oportunidade de mandar o seu recado para as mentes mais endurecidas dos seus distintos ouvintes.

O contraponto filosófico do líder religioso era a meditação como elemento de convencimento para justificar sua doutrina, o budismo...

Entre os cientistas presentes vários doutores em neurociências expressaram suas convicções de que a meditação oferece uma incontestável vantagem para o adiamento da decrepitude senil, uma vez que é responsável pelo ativamento e estímulo cortical, e demonstram que idosos que praticam a meditação têm regiões corticais ativas tão eficientes quanto indivíduos mais jovens que não exercem as práticas da meditação...

Para nós, místicos científicos, iogues e astrólogos, pesquisadores nesse fascinante campo de pesquisas, as práticas de meditação, quase todas oriundas dos ensinamentos colhidos nas escrituras védicas, as quais, têm no Bagavad-Gita a sua magnífica fonte de ensino e inspiração, não é fato novo a constatação do budismo sobre a influência da meditação sobre o comportamento e a saúde do ser humano...

Nas minhas próprias pesquisas, analisando e acompanhando milhares de horóscopos, ao longo de décadas, tenho constatado a influência poderosa dessas práticas para o desempenho da qualidade de vida de meus analisandos...

No meu livro A GÊNESE DO HOMEM DEUS, publicado em 1996 pela Editora Record, apresentei uma teoria sobre o comportamento humano na qual pretendia que esse comportamento se encontra debaixo de leis da física universal e responde a essas leis de forma inexorável...

Minha teoria estabelece o princípio fundamental de que nós humanos somos uma “sopa de estrelas...” E delas dependemos para realizar o nosso ciclo vital, cuja existência está condicionada a, no mínimo, cinco interações intrínsecas: A) a fotossíntese que nos alimenta de energia vital solar, assegurando-nos a própria vida animal; B) a interação dos campos magnéticos dos seres humanos, formados dos mesmos elementos químicos que fluem das estrelas e as energias de toda a gama energética, desde as ondas macro de rádio, até as radiações de alta energia gama, no estremo limítrofe do espectro eletromagnético, oriundos das estrelas; C) a energia atômica forte e fraca; D) a energia mental, responsável pelo raciocínio e o fenômeno da inteligência; E) a energia espiritual a qual se relaciona com o indubitável êxtase místico somente encontrado na escala animal, entre os seres humanos...

Destarte, podemos concluir que as energias dos grupo “A”, “B”, “C”, pertencem ao grupo das energias pertinentes ao estudo da ciência convencional no seu estágio atual...

As energias do plano mental e espiritual jamais poderão ser ignoradas pelos mais autênticos pesquisadores, porquanto elas fazem parte de nosso cotidiano, de nossas emoções de nosso grau de evolução mental e espiritual...

Somos, pois usinas de três andares: físico e suas reações instintivas; mental e suas reações relacionadas com o raciocínio, e a inteligência; espiritual, relacionada com a evolução humana e o seu destino espiritual que o aproxima de Deus.

As excelentes teorias da doutrina budista, expressas tão sabiamente, por Sua antidade, o Dalai Lama, se encontram entre as religiões tradicionais e a ciência místico-científica ensinada pelos astrólogos e iogues, ao longo dos tempos...

Amorosamente, Assuramaya.


MENSAGEM DE UM BRASILEIRO
AO POVO AMERICANO

Assuramaya

Queridos irmãos do Norte.

Quem vos fala é um “Irmão do Sul” que acredita ainda que nós, seres humanos, somos “Cidadãos do Cosmo em busca da Perfeição”...

Quem vos fala é um “Um Irmão do Sul” que conviveu na infância com os horrores da Catástrofe, nos noticiários, ouvindo o troar dos canhões da Segunda Grande Guerra, as atrocidades das “SS” nazistas e a cruenta matança indiscriminada de dezenas de milhões de seres humanos...

Um “Irmão do Sul” que acompanhou a entrada dos “Irmãos do Norte” para ajudar a decepar a cabeça da hidra pestilenta nazista...

Neste e em muitos outros momentos, viu a Grande Nação Americana na conjuntura de uma luta em prol da “paz entre os humanos”. E imaginando sobre as razões dos conflitos se pergunta perplexo:

“Quem veio primeiro a galinha ou o ovo”. Ou “Quem surgiu primeiro: a guerra ou os motivos da guerra?”

E não entendeu o custo benefício dessa tenebrosa vitória...

Quando viu uma cidade inteira ser cremada em cinzas por ordem da insensatez de uma “guerra” que parecia justa...

O exemplo da bomba atômica de Hiroxima que fulminou na geléia da morte duzentos mil seres humanos, inclusive 40 mil crianças na fornalha da morte atômica...
E se pergunta: porque as guerras? Porque a convivência humana é tão conturbada? Porque os humanos se hostilizam tão cruelmente? E se matam?

E que já acompanhou, em mais de sete décadas e meia de vida, terríveis e cruentas guerras: guerras de conquistas, guerras religiosas, guerras econômicas.
E insólitas guerras para manter a paz...

Porque as guerras, por mais “justificadas” como “necessárias”, para o entendimento dos seus promotores, são, na maioria das vezes, conduzidas ao delírio da bestialidade, desumana, irascível e cruel, quando fogem ao comando dos seus generais...

Quando as máquinas da morte, cada vez mais aterradoras superam o irreal e chegam ao cúmulo de usarem a energia divina “roubada” do plasma sideral, para destruir o objeto da Criação...

Minha Mensagem não acusa, nem sugere, sequer, remorsos...
Busca simplesmente reflexão espiritual...

Porque ela não se dirige, por inócua, aos promotores das catástrofes.
Ela é dirigida ao nobre Povo Americano que tenho a honra de chamá-lo Povo Irmão. Mas que, vivendo em uma democracia tem o poder de veto sobre a insanidade de certos governantes...

Os falcões-da-guerra se motivam em razões as mais diferentes...
E até, pasmem! Guerreiam em nome da paz...

E assim derramaram muito sangue humano ao longo dos séculos de civilização...
Urge que se dê um basta!

Chegou o momento de segurar a Espada do Terror, e, substituí-la pela Lei Maior que se respalda no fulcro da Verdade, da Justiça e do Amor Universal...

Amor para com os nossos semelhantes, justiça para promover a igualdade entre os povos, evitando que ricos façam banquetes ao lado de miseráveis que passam fome...

Que se construam palácios dourados, perfumados, repletos de cores, sons e abundância, habitados por gordos e alegres comediantes das alegres operetas bufas...
Ao lado de negras, repugnantes e mal cheirosas favelas carentes de pão, de saúde, de educação e alegria, habitadas por famílias miseráveis cuja prole faminta de pão e carente de tudo convive com o terror, a loucura e a morte...

Calai com solidariedade, com piedade e amor universal a massa humilde das favelas, dos albergues e das ruas, e ela jamais ouvirá o grito insano dos demagogos e flibusteiros da verdade que pregam a violência e o terrorismo insano e cruel...

Queridos “Irmãos do Norte! Atentai para o meu clamor. Não falo em nome de nenhuma ideologia, credo ou nação...

Quem fala é minha alma atormentada pela ausência de Deus nos corações dos humanos...

Não o deus de cada um, o deus de minorias, o deus de maiorias, o Deus de cidades, o deus de estados, o Deus de nações...

Mas, sim, esperando a complacência do Deus de toda a Humanidade...
A História está repleta de legiões de assassinos: Nero, Calígula, Torquemada, Gengis-Kã; e, mais recentemente, Stalin, Mao-tse-tung e muitos outros, culminando com o demente Hitler...

Não posso deixar de citar o terrorismo cruel que abate a alma humana á condição animal...

A grande nação norte-americana tem importante missão na LIDERANÇA dos povos... Disse LIDERANÇA, não COMANDO... Porque quem LIDERA promove a democracia, a verdade, a justiça, a equidade entre os povos e o Amor Universal... E quem COMANDA promove o nivelamento das regras, responsável pelo conseqüente desnivelamento social, a miséria, a fome, a violência que geram o despotismo, a violência e as guerras..
Ao nobre povo americano, a minha prece:

“Eu sou um Cidadão do Cosmo, em Busca da Perfeição.
Minha Família é a Humanidade,
Minha Pátria é o Universo,
Meu Dia é a Eternidade,
Minha Vida é a Luz do Firmamento...
Meu Amor é a Harmonia das Esferas Celestiais...
Todas as Crianças do Mundo são Meus Filhos, Todos os Humanos são Meus Irmãos...

Amorosamente, Assuramaya.


DEUS, GALÁXIAS, ESTRELAS, HUMANOS...
QUEM SOMOS TODOS NÓS?
A TEORIA DA EVOLUÇÃO E A
SELEÇÃO NATURAL DE DARWIN PRATICADA
TAMBÉM NO ESPAÇO SIDERAL
A PESQUISA CIENTÍFICA, NO PLANO COSMOLÓGICO, ESTÁ ASSUMINDO INIMAGINÁVEIS ESTÁGIOS, APROXIMANDO-SE
DA FICÇÃO, ATÉ PARA OS OBSERVADORES MAIS LÚCIDOS...
IMAGINAR QUE AS ÚLTIMAS CONCLUSÕES CIENTÍFICAS NOS LEVAM A CRER
QUE OS CHOQUES ENTRE GALÁXIAS, ASSIM COMO DIFERENTES COLOSSAIS FENÔMENOS CÓSMICOS, SÃO PARTE INSEPARÁVEL, E NECESSÁRIA,
DO PROCESSO EVOLUTIVO SIDERAL,TÃO NECESSÁRIO PARA O EQUILÍBRIO CÓSMICO COMO A MISCIGENAÇÃO BIOLÓGICA E RACIAL QUE OCORRE
ENTRE AS DIFERENTES ESPÉCIES DE SERES VIVOS EM NOSSO PLANETA,
INCLUSIVE O HOMEM...

São verdadeiramente fantásticas as evidências trazidas à luz, a partir dos últimos relatos dos cientistas dos observatórios da Nasa, e outros, inúmeros Centros de Pesquisas Espaciais, espalhados pelo Planeta, na Terra ou nas asas dos satélites artificiais e telescópios de alta resolução como o Huble, o Spitzer, o Observatório de Raios X-Chandra, o Observatório de Raios Gama Compton, o telescópio X-Newton, o grande observatório, rádio-telescópio de Arecibo, em Porto Rico, e inúmeros outros, da Agência Espacial Européia – ESA, o Giraffe - acoplado ao Very Large Telescope, capaz de analisar cerca de 15 galáxias ao mesmo tempo -, na Europa, na Rússia, na Alemanha, na China e milhares de outros, transformando a ficção científica na formidável realidade que se supera a cada momento...

E nós observadores apaixonados desses fenômenos, começamos a acreditar que, conforme afirmam os axiomas herméticos (o que está em baixo é como o que está em cima), que existe uma indubitável relação de causa e efeito entre os dois extremos do Universo... De um lado, galáxias e colossos siderais, nos limites mais extremos do infinito se encontram, se chocam se destroem em tremendos eventos, para se reestruturarem em seguida; e o Ser Humano terrestre, incontestavelmente, a outra ponta do sistema, verdadeiro banco de dados da Esfera Celeste... Também, debaixo das mesmas Leis Universais as quais aqui na Terra denominamos CARMA, fazem guerras e se destroem, buscando, sob os desígnios da Evolução, entre a Virtude e o vício, inexoravelmente, o destino que nivela galáxias, estrelas e Humanos...

Isto tudo é fantástico!

Precisamos estudar, analisar, meditar para compreender; e compreender para vivenciar com segurança e lucidez a nossa participação, nos limites extremos, contidos nesse magnífico pacote de misteriosas excelências universais, naturalmente ocultas nas Leis divinas...

Exatamente como demonstram os estudos astrológicos, direcionados para a análise das influências astrais, entre os campos magnéticos dos corpos estelares e os campos magnéticos do seres humanos....

Dessa compreensão resultará o “Ponto da Mutação” e a medida de excelências em nosso desiderato planetário...

A confirmação de que Deus fez o Homem à Sua semelhança...
Os cientistas estão acrescentando, a cada ano, a cada mês, a cada semana, a cada dia, mais e mais insólitas, preciosas e importantes informações sobre a origem, constituição, interações, dimensões e sobre os movimentos siderais de que resulta a própria evolução do Universo.

Já se fala em matéria e energia escura com uma intimidade de quem pretende conviver com ela no dia-a-dia do cotidiano científico...

Já se pretende explicar através da moderna Teoria das Cordas divergências e conflitos naturais de certas conclusões da ciência...

Novas teorias pretendem decifrar os enigmas cósmicos que até bem pouco sequer podiam ser imaginados até mesmo pelas cabeças desses gênios que perscrutam os enigmas do Universo...

Com uma matéria assinada pelo astrônomo Françoise Combes, o número de abril, da Revista Scientific American, acrescenta recentes observações sobre o fenômeno que denominaram “Ondas em um Lago Galáctico” e outro do Observatório de Astrofísica da Universidade de Lisboa, denominado “A Dança Cósmica de Galáxias Distantes”, trazem importantes registros das últimas pesquisas realizadas nos mais avançados centros da tecnologia espacial, sobre as evidências siderais que nos inspiram, a todos nós, seres viventes do Planeta Terra, a imaginar a grandeza de Deus e a importância do Homem no contexto universal...

A partir daí lembrei-me do naturalista inglês, Charles Darwin, e sua Teoria da Evolução das Espécies e a conseqüente Seleção Natural...

Várias são as origens determinantes e resultantes dessas colisões. A principal delas, como veremos adiante, está relacionada com a carência massiva de uma galáxia buscando seu equilíbrio...

Do lado de cá, em nosso planeta Terra, não estranhamos quando um dos nossos companheiro dos reinos vegetal, animal e, até mesmo de nosso nobre “reino hominal”, usa desses artifícios para suprir as suas carências...

Darwin chamava a isto “Seleção Natural”...

Pois bem, no plano sideral essas práticas não são incomuns.
Segundo recentes pesquisas os sábios chegaram à conclusão de que os choques entre galáxias podem ser também, acidentais quando uma galáxia entra em rota de colisão com outra...

Mas, ao que se deduz ocorre muito mais comumente, quando uma galáxia maior, tendo perdido massa, se lança, como uma verdadeira canibal, sobre outra galáxia que se encontra em suas proximidades, para se nutrir da substância alheia...

Encontramo-nos aqui diante de um formidável combate sideral. Os dois colossos se defrontam em uma luta formidável. A galáxia maior inicia o combate sugando gases da galáxia menor, não sem resistência de sua competidora...

Essa contenda galáctica pode durar alguns milhões de anos para se decidir. Quando a vitoriosa engoliu a vizinha, prosseguindo satisfeita e feliz, por ter encontrado afinal o seu equilíbrio perdido...

Métodos muito comuns entre os seres vivos e, igualmente, de nossa digna Humanidade...

Os astrofísicos descobriram que quatro em cada dez galáxias, observadas se encontram em desequilíbrio, e seus movimentos internos demonstravam instabilidade... E, por conta dessa instabilidade, a Seleção Natural, no macrocosmo como no microcosmo, estabelece o direito de usurpar, em nome da Evolução, das espécies cá na terra; e das estrelas e galáxias no Universo...

Está, pois, comprovado que a as colisões de galáxias estão relacionadas ao fato de uma galáxia, pretendendo recuperar sua estabilidade “rouba” energia e massa de sua vizinha, chegando ao extremo de “devorá-la”, parcial ou inteiramente...
Deste embate resulta uma nova Galáxia.

Desses fenômenos siderais poderão resultar formidáveis nebulosas e seus conseqüentes “berçários de estrelas”.

Talvez, somente por isso a Natureza se justifique do desastre cometido...

Naturalmente, da fusão de duas galáxias não somente poderá resultar uma nova galáxia com características das duas da colisão, mas, também, se as duas são igualmente poderosas, poderá resultar que cada uma saia para o seu lado, embora tendo perdido alguns milhões de estrelas, cada uma, mas seguirão seus caminhos como se nada tivesse acontecido...

As estrelas dilaceradas deixarão para trás poeira, gases e partículas elementares, que formarão verdadeiras nuvens, as quais se juntarão a outras nuvens resultantes dos combates siderais, nuvens essas que poderão se transformar em formidáveis nebulosas das quais surgirão novas estrelas...

E eu não me furto a imaginar que a nova Galáxia, fortalecida, energizada, vitoriosa, carregará em seu novo corpo sideral o “genoma cósmico” produto da fusão, assegurando a perpetuação do processo evolutivo...

A versão cósmica da Seleção Natural exerceu, mais uma vez, seu atributo natural da perpetuação das “espécies”...

A Galáxia canibalizada desapareceu por ser mais fraca que a canibal que a capturou...
Encontramos aqui uma confirmação de Seleção Natural, a mesma que Darwin propôs para explicar o desaparecimento de espécies mais fracas, cedendo espaço para as mais hábeis e mais fortes, mais bem adaptadas ao ambiente...

A vitória da Evolução foi regiamente estabelecida da forma mais lídima e consoante os desígnios da Evolução...

Amorosamente, Assuramaya.


DAS RELAÇÕES DO HOMEM...
DO AMBIENTE E DO TEMPO
Segundo a Bíblia, Deus fez o Homem à sua semelhança...

Durante milhões de anos a sagrada alquimia, promoveu o grande milagre.
O homem primitivo era notadamente nômade.

O primitivo caçador/coletor peregrinou pelas savanas, vales, montanhas, florestas, convivendo com as gélidas temperaturas das regiões boreais, sob as mais árduas e extenuantes intempéries, mas sempre se adaptando às variações climáticas...

Naturalmente, a seleção natural fez o seu trabalho, aperfeiçoando-o, preparando-o ao longo dos tempos, no caminho da evolução que o transformaria, gradativamente, ao longo de muitos milhões de anos, no mais perfeito de todos os habitantes do Planeta Terra...

Vamos encontrá-lo, nas longínquas e gélidas regiões boreais, nos idos dos doze mil anos passados, ao final da última glaciação...

Em busca de novas fontes de alimentação o homem do Neolítico foi agraciado no final da Era Glacial que já durara cerca de quinhentos milênios...

O aquecimento das terras facilitou-lhe a vida. Ele que já observava que as sementes caídas no chão voltavam a produzir outras sementes, aprendeu a plantar. E, em plantando, iniciou a mais fantástica etapa de sua evolução.
Acompanhando o período de germinação, crescimento e colheita do produto de seu labor, fixou-se pela primeira vez à terra...

Deixou de ser o nômade caçador para se tornar o sedentário observador da Natureza...

Mudaram-se os hábitos, aperfeiçoou os métodos de vida, de alimentação e cultura.
E o Homem viu Deus nas estrelas do céu!...
Fortaleceram-se os laços da tribo, da família.

Os novos grupos tribais se socializavam rapidamente. Aprenderam a cultuar o relacionamento, fortalecendo os laços de fraternidade, amizade, solidariedade...

A partir daí surgiram as sementes das futuras civilizações, cujo vínculo sublime estabelecia a idéia de Deus sumamente bom e justo...

A solidariedade, a ajuda ao próximo. E o próximo eram, principalmente, os membros da mesma tribo, da mesma família, da mesma nação...

Se se encontravam em perigo encontravam a proteção no núcleo familiar, tribal ou nacional...

E, nas mais diferentes dificuldades, o fortalecimento das comunidades se tornava a devida e imediata proteção, promovida pelo apoio natural, espontâneo dos clãs fortalecidos.

O culto à família se tornara tão presente em todos os momentos da sociedade humana que bastava um membro se encontrar em dificuldade, para logo surgir a solução ideal gerada na economia comunitária...

Muitos séculos se passaram, milênios se passaram...
A sociedade humana se aperfeiçoou, atingiu o mais elevado degrau na escala civilizatória.

Cresceu, “inchou”, tornou-se poderosa, exigente.
Tendo “dominado” inteiramente o reino vegetal no exercício da agricultura, dominou, em seguida e domesticou para seu serviço outros animais...
Dominou outros indivíduos da própria espécie. Outras tribos, sociedades, nações.

Aprendeu a dominar e a manipular o reino mineral...
Criou os manufaturados, surgiram os bens de consumo, as facilidades, o conforto, o poder... A arrogância, a vaidade, a tirania.

O homem que aprendera a temer a Deus, a respeitar a sua religião e ao próximo, voltou-se para dentro de si mesmo...

A sagrada família perdeu o dote sagrado e se divorciou... Pais e mães seguiram diferentes caminhos.

E os filhos desgarrados, desnorteados, perdendo o vínculo familiar desenvolveram o culto do “eu”, a apoteose de si mesmo.

E as novas famílias que se formaram nessa nova concepção do egoísmo
humano, já não mais festejam a fraternidade natural, espontânea, sob
o culto da Religião e do amor universal...

Familiares do mundo inteiro, uni-vos!
Voltai as vossas almas para o culto da solidariedade, do amor fraterno, do espiritualismo sustentado na crença de um Deus generoso e justo.

Homens da Terra, despertai!
O caminho que seguis é tortuoso e voltado para um voraz buraco negro que a todos nós haverá de devorar, por conta de vossa insensatez...

Governantes, políticos, magistrados, mestres do mundo inteiro, acordai! Vossa conduta devolverá as nações, as sociedades, os seres humanos aos escombros do passado sem presente e sem futuro...

Sacerdotes, pastores, astrólogos. Luzes e dignitários da Terra, atentai para a missão que tendes a cumprir...

No firmamento colossais supernovas se transformam em vorazes Buracos Negros. Eta Carinae, a formidável Foramem da Constelação Carina está prestes a vomitar seus últimos calores de bilhões de graus centígrados...
Será o mais incomensurável e aterrador Buraco Negro, dentro de nossa Galáxia, a Via Láctea...

Despertai Homens da Terra!
Brilham os Equinócios sob a Luz de Aquário!

Os muros de Jerusalém estremecem.
As Colunas do Templo não suportarão o clamor da Natureza aviltada, poluída, maltratada, queimada, envenenada pelos seus próprios filhos...

O terror e a violência das guerras fratricidas, feitas em nome da paz, engendradas por perversos governantes, desfiguram as faces do planeta e a alma da humanidade inteira...

A brutalidade erigida em nome da democracia, a crueldade em nome das religiões, a humilhação dos poderosos contra os mais fracos, a ostentação do poder e do ouro em detrimento dos mais humildes...

Urano, o Regente do Signo de Aquário – a Era Precessional vigente -, encontra-se no signo espiritual de Peixes...

E Netuno - o Regente espiritual de Peixes -, encontra-se no signo Precessional de Aquário, regido por Urano...

A Mensagem das Estrelas está escrita nos horóscopos do Mundo!
Ainda há tempo para vós, O´ Poderosos Homens da Terra! E para todos nós, toda a Humanidad e.

Só há um caminho: “A busca do Saber para não se enganar nunca... A prática da Virtude, para não enganar jamais”...

Ser Sábio e Santo. Esse é o caminho natural da Humanidade, o Povo Eleito de Deus – o mais perfeito objeto da Criação Divina.
Reparai: somos todos constituídos dos mesmos elementos químicos de que se formam as estrelas do firmamento...

Noventa e dois elementos químicos, formados nas estrelas do céu se encontram na composição do corpo humano...

Quereis maior prova? Duvidais? Então esperai a chegada dos tempos que não tardam...

Eta Carinae será a resposta cósmica do Criador.

Amorosamente, Assuramaya.


POEMA ECOLÓGICO

Por quê?

Assuramaya

Por que me põem
Uma cangalha nas costas
Me enchem de carga
E me cobrem de chicote?
Diz o velho burro, exausto,
Contorcendo-se de dor...

Por que me põem uma sela
Montam em cima de mim
Me cortam de espora
Para que eu corra até a exaustão?
Diz o cavalo cansado...

Por que me põem uma coleira
Me amarram no quintal
Para afugentar ladrões
Logo eu
Que nada tenho para roubarem?
Diz o cão acorrentado

Por que me castram
Me põem no relento do pasto
E quando eu engordo, me matam,
Me esfolam, me comem?
Diz o boi amargurado

Por que me retiram de minha água
Me penduram pelas guelras
E me deixam morrer asfixiado?
Diz o peixe estremecendo no anzol

Porque me prendem numa gaiola
Privando-me de voar
A minha liberdade?
Será por que meu canto é tão feio?
Diz o passarinho,
Cantando seu lamento

Porque sou condenada a morrer
De paulada na cabeça
Só por que existo?
Diz a serpente
Arrastando-se espavorida...

Por que me destroem
Por que devastam as florestas
Por que nos queimam, nos cortam
Não fazemos mais que produzir
O alimento de que se nutrem?
Diz a árvore decepada...

Por que me envenenam
Por que devastam os caminhos
Onde agora pereço
Logo eu
Que sempre lhes mitiguei a sede?
Diz o rio no estertor da agonia

Por que me sufocam, me poluem
Se precisam tanto de mim para
Respirar e viver?
Diz a atmosfera, exalando o
Hálito da morte...

Por que me destroem, me desintegram
Por que rasgam meu ventre generoso
Por que me queimam, por que me matam
Se lhes dei a vida,
Se lhes dou o alimento e o alento de viver.
Se vivem dentro de mim?
Diz a Mãe Terra
Exalando os últimos suspiros...

Porque a enfermidade, porque a dor,
Porque o espectro da morte?
Porque a vida é tão cruel
E se parece com a morte?
Porque não sou venturoso e feliz?
Diz o homem acorrentado
Aos destroços do próprio carma...
E uma voz responde,
Das sombras da noite:

Aos destroços do próprio carma...
E uma voz responde,
Das sombras da noite:
Chamaste-me O`Homem!
- Eu sou a morte!
Vim atender o teu chamado.


SIGNO DE ÁRIES

DIA 20 DE MARÇO O SOL COM O SEU CORTEJO TRIUNFAL
ENTRA NO SIGNO DE ÁRIES

Perfil Astrológico de Áries

O trânsito do Sol não ocorre nos signos no mesmo período de duração de cada mês. A cada ano, portanto, a entrada do Sol nos signos e sua permanência aí ocorre entre os dias 19 e 23 dos meses correspondentes.

Observamos sempre a entrada do Sol no signo do mês. Exemplo: o mês de março corresponde ao signo de Áries, pois o Sol entra neste signo em torno do dia 20 de março e seu percurso em Áries vai até em torno do dia 20 de abril quando de sua entrada no signo de Touro correspondendo ao mês seguinte que é abril... e assim por diante.

No ano 2006 o Sol entra no signo de Áries no dia 20 de março as 15h27min. As crianças nascidas até esse momento serão do signo de Peixes; os nascituros após esse momento, serão do signo de Áries...

A LUNAÇÃO DE MARÇO DE 2006

No dia 6 de Março de 2006, às 17hs17min. ocorrerá o início da Lua Crescente, no com o Sol no décimo sexto grau do signo de Peixes e a Lua no sexto grau do signo de Gêmeos...
A fase do Crescente se estenderá até o dia 14

Às 20hs37min do dia 14 de Março ocorrerá o momento culminante e início da Lua Cheia ou Plenilúnio, estando o sol em 24 graus de Peixes e a Lua em 24 graus de Virgem.
A fase de Lua Cheia vai até o dia 22 de Março...

A Lua Minguante ocorrerá no dia 22 de Março as 18hs12min e se estenderá ate o dia 29 de
Março.

A Lua Nova é astral, oculta, espiritual. No seu período, programe, planeje, para realizar na Cheia o que pretende. — Crescente, para dar início aos projetos — Cheia, para realizar
com plenitude os projetos da Lua Nova. — Minguante, para recolhimento.

No Plenilúnio concretizam-se as promessas do Novilúnio...

A energia vital que flui do Plano Cósmico se repercute no nativo de Áries, dotando-o com os mesmos caracteres. Por essa razão, os nativos de Áries ou com fortes indicações deste signo são orgulhosos, confiantes, ambiciosos, audaciosos e valentes. Aguerridos, sabem lutar como nenhum outro, na defesa de seus ideais. Gostam de comandar, e, dificilmente se sujeitam ao jugo de terceiros. Sabem lidar com o ferro, as armas brancas ou de fogo. Assim sendo, a faca, o bisturi, a espada são instrumentos com os quais lidam com habilidade. Barbeiros, açougueiros, cirurgiões (se tem uma Vênus bem dotada são cirurgiões plásticos) militares etc. Seus tipos superiores são ousados mas comedidos em seus objetivos dos quais somente se afastam quando os tem realizados; seus tipos menos dotados são precipitados, exagerados, irritáveis e violentos. Os primeiros agem com entusiasmo, ambição e energia; os tipos inferiores, com paixão desenfreada, intolerância ou até maldosamente.

Planeta regente — MARTE (diurno)
Gênio — SAMAEL
Elemental — SALAMANDRA
Chacra — MANIPURA ou RAIZ
Tatwa — TEJAS
Dia da semana — TERÇA-FEIRA
Cor — VERMELHO
Metal — FERRO
Pedra zodiacal —RUBI
Nota Musical - DÓ
Perfume — Mistura em partes iguais de HORTELÃ E ALFAZEMA
Elemento — FOGO (INSPIRAÇÃO)
Qualidade — CARDINAL (Plano Ideal)
Polaridade — POSITIVO (Temperamento dinâmico)

Signo Cardinal estabelece o equilíbrio.
Signo do elemento fogo desenvolve a ambição.
Signo positivo desenvolve a determinação
Você terá muito mais afinidade com pessoas de Áries, Leão e Sagitário e, em menor escala, com pessoas de Libra, Gêmeos e Aquário. O Horóscopo individual poderá fornecer informações detalhadas.

Efemérides de MARÇO

Dia 1 - Dia dos Heróis Nacionais do Paraguai
É descoberta a Revolução Pernambucana de 1817
Dia 2 - Nasce Leão XIII, em 1810
Dia 3 - Nasce o infante Dom Henrique, fundador da Escola de Sagres, em 1394
Dia 4 -Nasce o General Flores da Cunha, em 1880
Dia 5 - Dia hispano-americano
Dia 6 - Explode a Revolução Pernambucana, em 1817
Dia 7 - Nasce o gênio Michelangelo, em 1474
Morre em Lion Tomás de Aquino, em 1274
Dia 8 -Nasce o Conde Pereira Carneiro, em 1885
Dia 9 - Nasce o astronauta Yuri Gagarin, em 1934
Dia 10 -Graham Bem inventa o telefone, em Boston, em 1876
Dia 11 - Data Nacional da Dinamarca
Nasce Lê Verrier, em 1811
Nasce Teresa de Jesus, em 1515
Dia 12 - Fundação da cidade de Olinda, em 1537
Dia 13 - Descoberta do planeta Plutão por Percifal Lowel, wm 1930
Noite das Garrafadas, em 1831
Nasce o Visconde do Rio Branco, em 1819
Dia 14 - Nasce Castro Alves, em 1847
Nasce Einstein, em 1879
Dia 15 - Publicação da primeira edição das Centúrias de Nostradamus, em 1555
Assassinato de César em pleno Senado por Brutus, em 44 a. C.
Dia 16 - Nasce Camilo Castelo Branco, em 1825
Dia 17 - Morre Tutmés III, Glória do antigo Egito, aos 54 anos de idade, em 1447 a. C.
Dia 18
Dia 19 - Nasce José de Anchieta, o “Apóstolo do Brasil”, em 1534
Dia 20 - Nasce Menotti del Pichia, em 1892
Dia 21 - Nasce Benito Pablo Juarez, Herói Nacional do México, em 1806
Dia 22 - Nascimento de Goethe, em 1832
Dia 23 - Dia Mundial da Meteorologia
Dia 24 - Nasce no Ceará o Padre Cícero Romão Batista, em 1844
Nasce o acadêmico Olegário Mariano, em 1889
Nasce o escritor Máximo Gorki, em 1868
Dia 25 - Data Nacional da Grécia
O Brasil decreta o “Mar Territorial de 200 milhas”, em 1970
Inaugurada a iluminação a gás no Rio de Janeiro, em 1854
Nasce Arthuro Toscanini, em 1867
Dia 26 - Morre em Viena Ludwig Van Beethoven, em 1827
Dia 27 - Nasce o físico Roentgen, em 1845
Yuri Gagarin, o astronauta russo, morre em desastre de automóvel, em 1968
Dia 28 - Nasce o astrônomo Laplace, em 1749
Nasce Alexandre Herculano, em 1810
Dia 29
Dia 30 - Descoberta do asteróide Vesta, em 1807
Nasce o pintor Vicente Van Gogh, em 1853
Dia 31 - Nasce na França o genial filósofo Descartes, em 1596
Nasce Afonso Celso, em 1860

Afinidades Astrológicas de ÁRIES

Planeta regente - Marte – ação dinâmica
Gênio - Samuel – dotes para cabala
Orixá - Ogum – sua vibração astral
Estrela guia - Alferat – fortuna pela ação
Mansão Lunar - 1a e 27a – forças masculinas
Elemental - Salamadra – espírito belicoso
Elemento - Fogo – impulsivamente
Chakra - Raiz – princípio da atividade
Tatwa - Tejas – arquétipo vibrante
Sacramento - Penitência – responsabilidade na ação
Cor - Vermelho – vibração
Metal - Ferro – resistência
Pedra zodiacal - Rubi – atração de forças vibrantes
Nota musical - Dó – clave da força
Perfume - Mistura em partes iguais de hortelã e alfazema
Dia da semana - Terça-feira
Virtude - Fortaleza
Vício - Violência
Sentido - Visão
Tipo Social - Desportista militar
Inteligência - Dinâmica
Amor - Conquistador
Destino - Ação – aventura
Moda - Incontrolável
Profissão - Qualquer uma ligada a instrumentos de ferro
Caráter - Colérico
Numérico da sorte 65 – no “Quadrado Mágico de Hermes Trimegisto”
Verbo - Eu quero
Planta - Cardeiros
Arranjos - florais- Perfumos fortes
Animais - Mamífero – carneiro; Ave – falcão

CALENDÁRIO SANTORAL
Com significado dos nomes dos santos e
Eventos do ano – mês de MARÇO

DIA - NOME - SIGNIFICADO E ORIGEM DO SANTO DO NOME OU EVENTO

1 - quarta - Suitberto - santo irlandês do século XV
2 - quinta - Gregório - do latim, quer dizer perfeito
3 - Sexta - Cunegundes - do gremânico, quer dizer combatente de raça nobre
4 - Sábado - Casimiro - do eslavo, quer dizer fundador da paz
5 - Domingo - Catarina de Bologna - do grego, quer dizer pura
6 - Segunda - Perpétua - do adjetivo perpétua
7 - Terça - Tomás de Aquino - Tomás vem do grego gêmeo
8 - Quarta - João de Deus - João quer dizer agraciado por Deus
9 - Quinta - Francisca - do germânico, que dizer francês
10 - Sexta - Os 40 mártires - no império do Constantino, o grande
11 - Sábado - Eulógio - do grego, quer dizer o que tem boa palavra
12 - Domingo - Gregório Magno - do latim, quer dizer perfeito
13 - Segunda - Eufrásia - do grego, quer dizer alegria
14 - Terça - Matilde - do germânico, quer dizer valente guerreiro
15 - Quarta - Clemente - do adjetivo clemente
16 - Quinta - Heriberto - O mesmo que Herberto, exército brilhante
17 - Sexta - Patrício - do latim, quer dizer nobre
18 - Sábado - Cirilo - do grego, quer dizer que tem plena autoridade
19 - Domingo - José - do hebraico, quer dizer acréscimo do senhor
20 - Segunda - Abraão, Eremita - do hebraico, quer dizer pai da multidão
21 - Terça - Bento - do adjetivo bento
22 - Quarta - Nicolau -do grego, quer dizer vitória do poo
23 - Quinta - Irineu - do grego, quer dizer pacífico
24 - Sexta - Gabriel Arcanjo - do hebraico, quer dizer homem de Deus
25 - Sábado - Anunciação -festa da anunciação de Nossa Senhora
26 - Domingo - Ludgero - do germânico, quer dizer célebre guerreiro
27 - Segunda - João Damasceno - João vem do hebraico e quer dizer agraciado por Deus
28 - Terça - João Capistrano - Idem
29 - Quarta - Jonas - do hebraico, quer dizer pomba
30 - Quinta - João - Clímaco Acima
31 - Sexta - Guido - do germânico, quer dizer muito conhecido.


REFLEXÕES DE ASSURAMAYA
PARA A CURA DA ALMA...

Amados...
Assim como o Universo se mantém coeso no Infinito e na Eternidade...
Assim como o Sistema Galáctico Local se mantém coeso no Universo...
Assim como nossa Galáxia – a Via Láctea -, se mantém coesa no Sistema Galáctico Local...
Assim como o Sol e o seu Cortejo Planetário giram coesos em torno do núcleo de nossa galáxia, a Via Láctea...
Assim como a Terra gira inarredável ao redor do sol...
Assim como todos os objetos e seres vivos da Grande Família Planetária se mantêm ligados, irremediavelmente, ao Planeta Terra, interagindo harmoniosamente, sob a influência das fontes disponíveis de energia...
Assim como toda a Vida na Terra nela existe e dela depende... Os quatro elementos: o Fogo, o Ar, A Terra e a Água...
O mar abraça a nuvem, a nuvem entra na chuva, a chuva entra no rio e o rio retorna ao mar, proporcionando o perene ciclo da Vida que promove a Evolução em nosso Planeta....
A folha do outono cai na terra, e a ela retorna para adubá-la e alimentar novas árvores que produzirão novas folhas, frutos e sementes...
Todos os seres existentes na Terra, nela se mantêm ligados, irremediavelmente, numa interação plena e contínua...
Tudo por conta da Força da Gravidade: a Mão de Deus segurando a Vida...
Uma força invisível, poderosa, onipresente, gerenciando todos os espaços e todo o tempo de todos os seres, e de todos os objetos da Natureza e do Cosmo...
Essa força onipotente é a Força da Gravidade que nos mantém atados ao nosso Planeta Terra, ao nosso Sistema Solar, à nossa Galáxia Via Láctea e ao Universo Eterno e Infinito...
Ao Deus Onipotente, Onipresente e Onisciente, Criador de todos nós e de tudo que existe em todos os recantos da Eternidade Cósmica...
A Força da Gravidade atrai e prende corpos e massas do plano material... É responsável pelos laços que mantém, indistintamente unidos, seres dos reinos Mineral, Vegetal, Animal, e até mesmo seres do Reino Hominal, a casta mais superior da Criação...
Mas, Amados, essa Casta Humana é formada por seres viventes muito especiais, formados e constituídos de todos os 92 elementos químicos, constituintes da substância primordial de que são formadas as estrelas e todo o Universo...
Existem estrelas contendo apenas hidrogênio, transformando-o em hélio; existem estrelas produzindo hidrogênio, hélio, oxigênio, nitrogênio; existem estrelas produzindo ferro e outros elementos químicos em suas fornalhas atômicas...
As Supernovas que produzem todos os elementos químicos, desde o hidrogênio até o urânio, são o produto final da evolução estelar, antes de virarem Buracos Negros e entrarem em um Universo Paralelo ou outra dimensão do Universo...
Nessas formidáveis fornalhas atômicas estelares a fusão atômica se processa a temperaturas de milhões de graus centígrados...
Mas existem seres muito especiais constituídos de todos os 92 elementos químicos da substância primordial, elaborados de forma muito especial: a frio...
E mais: além de todos os elementos químicos da Tabela Periódica possuem em sua constituição, a fantástica energia do plano mental ou pensônios e energias do plano espiritual ou espiritônios, denominações retiradas de meu livro A GÊNESE DO HOMEM DEUS...
Esses seres são a Humanidade, “Criada a Semelhança de Deus...”
O Homem, um verdadeiro Banco de Dados da substância Primordial Universal, mas diferenciado de tudo o mais que existe, desde o infinito Universo até o Planeta Terra ao qual pertence...
Mas é preciso e indispensável que os seres humanos se conscientizem de sua condição de seres especiais, diferentes, semelhantes ao Criador...
Sínteses completas da Totalidade.
Capazes de gerar seu semelhante em cadeias evolutivas, consoante os originais geratriz e genetriz e, as quais, por sua vez nos criaram à sua semelhança...
Capazes de modificar organismos vivos primordiais e operar nos reinos vegetal e animal com os quais convivem, modificando células e interferindo no processo genético; transformar produtos primários do Reino Mineral em produtos manufaturados, produzindo e modificando moléculas e átomos, nos limites da nanotecnologia...
E muitas outras habilidades jamais encontradas em nenhuma outra região do Universo...
Tudo porque essa magnífica casta de seres humanos é dotada da Luz Divina, da Consciência Desperta, da Energia Espiritual, seres verdadeiramente criados à semelhança de Deus...
Amados, perdoem-me levá-los a tais distâncias e magnitudes, em busca de sublimidades...
Mas, no mundo em que vivemos, para atingirmos o Universo Interior, necessário se torna conhecer todos os planos e dimensões do Universo, onde nos encontramos em íntima interação: nós humanos, galáxias, estrelas, sistemas planetários, matéria, energia e tudo que existe...
Na capa do meu site www.assuramaya.com.br coloquei, parafraseando o clássico grego: “Homem entra dentro de ti e conhecerás o Universo”... Inverti a máxima, escrevendo: “Homem, conhece o Universo e encontrarás o Deus que habita dentro de ti...”
Porque creio que quando o Homem esgotar todas as fontes do Conhecimento, terá profuso material para avaliar em segurança sua relação com o restante do Universo, e, naturalmente, com o Criador...
Conhecerá a Deus e compreenderá sua verdadeira posição no contexto universal...
O gênio Albert Einstein afirmava: “A religião sem ciência é cega e a ciência sem religião é manca... mas faço um adendo: qualquer tentativa de circunscrever uma à outra é um desastre...”
Ouso discordar do gênio.
Acredito que ciência e religião são duas faces de uma mesma moeda. Torna-se, pois, indispensável que as duas encontrem um meio de se encontrarem voltadas uma para a outra, compondo uma mesma moeda, uma misteriosa e divina moeda de uma única face..
Quando isto acontecer a ciência explicará a Religião e a Religião Científica norteará o destino da Humanidade...
O sacerdote e o homem de ciência falarão a mesma linguagem e os sábios governarão o mundo.
Atingindo o Saber Supremo o homem poderá discernir entre o Bem e o Mal.
Buscando o Saber e praticando a Virtude, se libertará de todos os vícios em cujas cadeias se encontra acorrentada a grande maioria da Humanidade...
Quando o Homem compreender e viver assim terá sabedoria para curar as feridas do corpo e as mazelas da alma...
E viverá feliz! Liberto pela Verdade, livre para o Amor e consciente da Eternidade...
Porque o Homem é um Deus em formação... E Deus é o Homem perfeito.

Amorosamente, Assuramaya.


REFLEXÕES DE ASSURAMAYA

Amados,

Desejei que cada átomo, cada próton, cada elétron, cada elemento químico de meu ser, e minha alma, e meu espírito, participassem da alegria que sinto em vislumbrar a Grandeza de Deus...
Compreender que nós, e todas as estrelas do Universo somos constituídos dessas mesmas sublimidades...
E compartilhar convosco dessa alegria.
Mas, sabendo que esse Êxtase Divino somente pode ser alcançado quando vivemos em estado de Graça, pensei em me somar a cada um de vós, na tentativa de, fortalecidos no mesmo ideal, pudéssemos alcançar essa bem-aventurança
Então escrevi o que denominei Projeto de Excelências...
Imaginar que podemos ser assim, viver assim...
Guardai-o no santuário de vossas almas.
E que Deus e o Universo - Seu corpo divino - estejam em harmonia conosco...

PROJETO DE EXCELÊNCIAS

1) Das Boas Práticas para uma Vida Espiritual
2) Das Boas Práticas para uma Vida com Sabedoria
3) Das Boas Práticas para uma Vida Virtuosa
4) Das Boas Práticas para o Bom Uso do Tempo
5) Das Boas Práticas para o Bom Uso do Espaço
6) Das Boas Práticas para o Domínio do Amor-próprio
7) Das Boas Práticas para o Exercício da Humildade
8) Das Boas Práticas e Cuidados com a Saúde do Corpo
9) Das Boas Práticas e cuidados com a Saúde da Mente
10) Das Boas Práticas e Cuidados no Trato com o Semelhante
11) Das Práticas e Cuidados em cada Momento de Agora
12) Das Boas Práticas e Preparo para a Eternidade

Amorosamente, Assuramaya.


ALVOROÇO NO ORBE CELESTE
ANTE O RETORNO DO ESPÍRITO DIVINO AO PLANETA TERRA

Do outro lado de lá, no plano das essências espirituais, milhares de milhões de espíritos virginais, espíritos jovens, espíritos maduros, e, também, excelsos guias espirituais cuja missão será conduzir as diferentes legiões de probacionistas e candidatos às diferentes iniciações no Planeta Terra ao qual estarão se dirigindo.

Com certeza a futura morada planetária não é um clube de recreação, mas, sim, uma escola de aprendizado e seguidas provas para o aferimento do esforço de cada um em sua experiência terrena...

Todos na emocionante expectativa de mais uma vivência cármica no Planeta Terra, onde deverão acrescentar conhecimentos que os projetarão nos degraus acima na magnífica evolução espiritual...

Nesse insólito evento, esses candidatos deverão receber vestimentas especiais, produzidas no plano da matéria no Planeta ao qual se destinam...

Como violinistas de uma orquestra filarmônica, antes de entrarem no palco onde realizarão o Grande Concerto, devem levar, cada um, os seus violinos, sem os quais não haverá concerto...

Cada espírito candidato será instruído no sentido de como receberão suas vestimentas físicas.

Não tendo material da futura morada receberão de dois seres que lá habitam, previamente designados, consoante as leis cármicas de causa e efeito, os corpos compatíveis com o seu grau de evolução, sempre debaixo da lei universal e da natureza do carma individual.

Para a construção da vestimenta que usarão, receberão desses futuros servidores, um deles, o futuro pai, uma semente positiva chamada espermatozóide: do outro, a futura mãe, outra semente, o óvulo.

A partir daí, durante nove meses de gestação no útero da futura mãe, devidamente administrada pelo próprio candidato e sob a orientação das hierarquias espirituais, ocorrerá a construção da ferramenta de trabalho que usará durante sua trajetória evolutiva terrena: o corpo físico.

Como o violinista da Filarmônica usará o seu violino para o magnífico concerto no palco do teatro, o espírito divino, igualmente, usará o seu “violino” para a realização do concerto da existência no palco da vida planetária...

Neste evento as leis divinas são estritamente racionais, regidas pelo implacável Saturno que não é bom nem mau: é sempre e inapelavelmente justo.

Cada um construiu o seu próprio “violino”, sua ferramenta de trabalho ou corpo físico, sempre conforme sua capacidade de construtor.

Assim como um pedreiro “remendão” construirá um barraco sem mínimas condições de habitabilidade, sem higiene ou um mínimo de conforto; um construtor competente construirá uma casa confortável e segura onde viverá com razoáveis condições; já um arquiteto com doutorado na universidade do tempo e do espaço construirá uma mansão de magnífica estrutura e excelentes condições de higiene, arte, conforto, salubridade, para uma existência mais segura, mais tranqüila e mais feliz...

Nos três casos cada um viverá dentro de suas próprias leis, conforme o seu grau de experiência e capacidade individual adquirida em suas vidas passadas...

A evolução exerce com implacável dureza as suas próprias leis.

Mas essas leis são inapelavelmente construídas gradativamente, por cada espírito durante exaustivas jornadas, ao longo das vidas no curso da eternidade...

Por tudo isso, amado leitor, nunca deveis vos lamentar antes perspectivas de possíveis decepções pelo não atendimento de vossos propósitos e anseios de felicidade...
Certa vez uma adolescente me fez a seguinte pergunta:

“Professor, quando encontrarei o meu “príncipe encantado?”
E eu respondi com serenidade:

“O que é que você tem feito para merecer um “príncipe encantado?

A adolescente levou alguns meses meditando para compreender a minha admoestação. Felizmente entendeu ao longo de anos que se seguiram, iniciou uma profícua administração de suas ansiedades e atingiu maturidade suficiente para compreender a Lei Universal que é igual para todos...

Há pouco tempo tive que me esforçar para ajudar uma cliente a compreender esses desígnios. Angustiada ela se voltou, em certo momento contra mim esperando um milagre...

Naturalmente o milagre não veio e, após outras recriminações e iguais admoestações de minha parte a cliente compreendeu que não pode retirar o fruto verde do pé para se alimentar... Pois, somente o fruto maduro poderá produzir uma polpa saborosa que alimenta e libertar uma semente que produzirá árvore igual à árvore mãe de onde proveio.

A Lei Cármica de causa e efeito não aceita liminares como as leis humanas...

Ela deverá ser cumprida ao pé da letra, até a sua compreensão plena quando o Espírito Egresso, liberto pelo conhecimento atinge a Iniciação, preparando-se para ingressar na excelsa legião dos Guias Espirituais, responsáveis pela orientação de seus companheiros de jornada nessa fantástica jornada evolutiva terrena...

Amorosamente, Assuramaya.


O CÉREBRO DE EINSTEIN
GÊNIO ATÉ DEPOIS DA MORTE

O sublime cientista, Einstein, exerceu a missão científica a qual se dedicou como um verdadeiro sacerdócio. Fez da ciência sua religião; e do laboratório o seu altar.

No auge da Segunda Grande Guerra Mundial quando o mestre, sendo judeu alemão e morando nos Estados Unidos da América, ouvia críticas à sua Teoria Geral da Relatividade, afirmava com humildade:

“Se eu estiver certo os franceses dirão que eu sou judeu e os alemães dirão que eu sou alemão; se eu estiver errado os franceses dirão que eu sou alemão e os alemães dirão que eu sou judeu”...

Entre as mais modernas e sofisticadas ciências, estudadas nos mais avançados centros de pesquisas científicas do planeta, encontram-se as denominadas neurociências que tratam da evolução dos estudos do cérebro do seres humanos, chegando às mais incríveis descobertas já a partir dos últimos cinco anos.

Einstein já não se encontrava entre nós. Que pena! Mesmo assim, outros cientistas estudando em laboratórios muito mais especializados, o cérebro deixado por desejo do próprio Einstein para estudos, os neurocientistas fizeram, na década de noventa, as mais fantásticas descobertas sobre a atividade neuronial...

Trata-se da providencial descoberta de que não são somente os neurônios, responsáveis pelo raciocínio, pensamento, idéias e outros fenômenos atribuídos até então, exclusivamente, à atividade neuronial...

É que as denominadas células gliais, muito mais numerosas que os neurônios, e negligenciadas ao longo das últimas décadas de pesquisas, somente foram reconhecidas como fatores importantes da atividade cerebral, coincidentemente, após o estudo de “fatias” do cérebro de Einstein, estudadas exaustivamente em diferentes centros de pesquisas da Europa e dos Estados Unidos...

A revista “Scientific American”, em seu último número, cita capítulo do livro de Michael Patermiti – “Conduzindo o Senhor Albert” (Einstein) – no qual o escritor e também cientista, narra o insólito episódio de como teria dividido fatias do cérebro de Einstein entre cientistas de vários países do mundo com o objetivo de confirmar a autenticidade das influências neuroniais no cérebro do autor da “Teoria Geral da Relatividade”...

O gênio alemão e judeu estava prestando à Humanidade mais um relevante serviço. Pois, as descobertas a partir do estudo científico, muito mais aprimorado, por métodos usando a tecnologia de ponta chegaram às conclusões naturais de que, para atingir o alto grau de genialidade que atingiu Albert Einstein deveria ter um cérebro altamente privilegiado...

Nas últimas décadas, os neurocientistas tinham como certo que os neurônios eram os únicos responsáveis pelos atributos da inteligência. Negligenciavam a importância das células gliais no processo do raciocínio.

Os neurônios, já se sabia amplamente, exerciam essa atividade transmitindo sinais elétricos, através dos axônios o que resultava na liberação de neurotransmissores, os mensageiros químicos da atividade cerebral.

O estudo do cérebro de Albert Einstein demonstrou que nele havia muito maior número de células gliais do que normalmente ocorre nos cérebros das pessoas comuns...

Foi o pontapé providencial para o estudo mais diferenciado dessas importantes células irmãs dos neurônios dos cérebros humanos.

Descobriram que, enquanto os neurônios estimulavam neurotransmissores atravéis de sinais elétricos, as células gliais realizavam o mesmo trabalho através de sinais químicos...

Destarte, de agora em diante, quando se falar em atividade cerebral os nossos tão familiares neurônios não se encontram sós. Os novos parceiros de trabalho, as células gliais também fazem parte do trabalho da mente humana que possibilitou aos seres humanos se diferenciarem dos animais no mais fantástico capítulo da história da Evolução humana nos últimos 4 milhões de anos, desde nossa “enavó” , a macaca Lucy...

E a partir de agora o conhecimento das células gliais estarão acrescentando à cultura popular novos ritos de linguagem: não diremos apenas, enquanto exercemos intensa atividade intelectual, estou queimando neurônios; mas, também estou queimando minhas glias...

O gênio de Einstein continua contribuindo para a ciência e para o progresso da Humanidade, décadas depois de sua morte...

Assuramaya é Professor Conferencista da Universidade Estácio de Sá, escritor e jornalista profissional...


PARALELISMO SIDERAL
ENTRE O HOMEM E A ESTRELA

Enquanto a ciência convencional e os centros de pesquisas, nos diferentes ramos das ciências em nosso planeta, ignorarem o paralelismo existente entre a constituição e o período de vida dos seres humanos aqui na Terra, e o nascimento, vida e morte das estrelas no firmamento, se encontrará aos esbarrões, na contramão da história e da própria evolução...

E a perdurar a linha diretriz, inarredável, a qual se impõe, a ciência como órgão analista, crítico e disciplinador da vida na Terra e sua interação com o restante do Universo, e da própria evolução planetária, os objetivos fundamentais da própria ciência se encontrarão longe de atingirem a excelência na busca da Verdade e de seus objetivos fundamentais...

Exceto entre aqueles aos quais denominamos místicos científicos, desde os antigos alquimistas e, atualmente, os astrólogos modernos e estudantes das ciências correlatas, dificilmente encontraremos consenso na busca da Verdade, a qual, se encontra, inarredavelmente, na interação entre todos os corpos do Universo, desde as partículas fundamentares, desde o protozoo até o homo sapiens, a estrela, os buracos negros, as galáxias, na Eternidade e no Infinito...

Para acompanhar esse paralelismo, vamos, inicialmente, seguir os passos, na esfera sideral dos corpos celestes, mais precisamente, o nascimento, vida e morte das estrelas; e no planeta Terra do nascimento, vida e morte dos seres humanos...

E fatalmente encontraremos os elementos dessa interação, demonstrando que, como afirmavam os antigos guias espirituais: “tudo é em cima, como embaixo”.
Iniciemos onde tudo começou: como se formaram os elementos químicos, os quais fazem parte da constituição tanto das estrelas quanto dos seres humanos....
Temos estudado exaustivamente, e publicado em nossos artigos, livros e diferentes meios de divulgação, como, segundo ensinam os astrofísicos, se formaram os elementos básicos da constituição da vida em nosso planeta.

Inicialmente, formidáveis choques de galáxias resultaram a formação de gases e poeira cósmicas, onde se encontram prótons e elétrons primordiais...
Ambientes insólitos, indispensáveis para a criação de novos e exuberantes berçários de estrelas...

A nucleogênese, resultante das formidáveis colisões e da colossal força centrípeta produzida pela gravidade, e no entrechoque de miríades de fenômenos siderais os elétrons e prótons se unem formando o primeiro e mais simples dos elementos químicos que compõem a tabela periódica: o hidrogênio, formado por um próton e um elétron girando ao redor...

Nesse estágio da evolução sideral surge a proto estrela, em cujo núcleo, a milhões de graus centígrados, funde-se o hidrogênio, proporcionando a criação do hélio...
Num degrau seguinte, da evolução estelar, a centenas de milhões de graus centígrados, por sua vez, a estrela explode, e, de cuja explosão resulta a criação do nitrogênio e o oxigênio...

Um novo desdobramento em fusão colossal funde os elementos contidos em seu núcleo, e cuja conseqüência resulta a fusão do ferro...

Na fase seguinte, explode, colapsa o ferro e os elementos de seu núcleo incandescente entram na fase de Supernova...

Na Supernova completa-se a relação dos 92 elementos químicos até o Urânio, os quais constituem a matéria prima do Universo, responsável pela vida e pela evolução cósmica e a Grande Obra da Criação...

E nós, espectadores lúcidos do grande drama cósmico que se perpetua, compreendemos o “porque” do Verbo Divino quando o Universo inteiro comemora, sob esfuziante luminescência, a conclusão da matéria prima basilar da Grande Síntese...
E Deus disse: “Faça-se Luz!”

No planeta Terra, simultaneamente com o processo sideral, um gradiente planetário e paralelo resultou do processo cósmico, proporcionando na Terra, no corpo tríplice do ser humano, um verdadeiro banco de dados cósmico da composição da Grande Síntese que se constituía, pari passo, desde os primórdios da Evolução...

Primeiramente, a partir do Reino Mineral, em sintonia com a interação solar e lunar, resultando dessa síntese o Reino Vegetal.

Através da fotossíntese o vegetal, interagindo com o sol, consolidou a vida na Terra...

A evolução prossegue.

O passo seguinte é o Reino animal, intensivamente disseminado no Planeta durante os últimos milhões de anos...

O longo processo evolutivo cria no palco terrestre as condições ideais para o mais perfeito degrau da evolução da vida que se seguiria... E a Terra é escolhida pelos Senhores da

Evolução como o palco da Grande Síntese.

Os 92 elementos químicos compostos na forja sideral das estrelas, consolidam a fase mais sublime da Evolução que se perpetua no Homem, e explicam de forma indubitável a afirmação dos profetas bíblicos de que Deus fez o Homem à Sua semelhança...

Ora, minha gente, o atributo inarredável de Deus é a onipresença. Portanto, sendo Ele, Deus Onipresente, Sua Substância Divina permeia tudo que existe no Universo, sejam estrelas ou seres humanos...

Os 92 elementos químicos forjados nas estrelas, encontram-se no Homem, compondo o seu código genético e, ao mesmo tempo, o seu código astral e sideral...
E nós místicos científicos, não nos furtamos a afirmar: o seu código espiritual...
Com 24 caracteres da composição do alfabeto latino podemos construir muitos milhões de palavras, frases e discursos...

Os 92 elementos químicos se encontram distribuídos em nosso corpo-microcosmo de tal forma que jamais encontraremos dois indivíduos iguais, conforme demonstramos nas análises dos horóscopos individuais dos seres humanos...

Indubitavelmente, com os 92 elementos químicos, igualmente poderemos imaginar um imensurável número de seres humanos, cada um, individualmente, uma unidade única, mas, inarredavelmente, parte integrante da Grande Síntese Universal, da qual faz parte a formação das estrelas e do Corpo Universal que é o Corpo de Deus...

Por isso posso afirmar, sem cometer nenhum atentado a razão, que o Homem é um Deus em formação; e que Deus é o homem pronto, a ponta superior do sistema, a perfeição alcançada...

E lembrar que nós místicos científicos temos uma banda do mapa da mina da Verdade Universal; e os sábios condutores da ciência materialista têm a outra banda desse mapa, somos invadidos por profunda emoção, na expectativa desse encontro...

Quando as duas, Religião e Ciência, se encontrarem e reunirem as duas bandas do mapa, certamente a Verdade será universal...

A Religião será confirmada como Ciência e a Ciência deixará de ser atéia e será ungida pela Divina Graça, para o Bem da Humanidade e felicidade geral de toda a espécie humana...

Então, os homens olharão para as estrelas com devoção... Verão, por exemplo, na magnífica “eta Carinae” uma supernova na iminência de se transformar em um Buraco Negro, levando de roldão toda a Via Láctea para os confins da Eternidade e do Infinito... Mas, até lá continuará distribuindo sua magnífica fonte de energia cósmica, generosamente sobre toda a Humanidade, concorrendo para desenvolver e prover a evolução do seres em geral.

Entretanto, sabemos, todos nós, que os elementos químicos são apenas a composição aparente de nossa constituição física.

Como Eta Carinae...

Porque na realidade outras formas de energia e matéria, as quais já estão sendo analisadas pela ciência convencional, vislumbrando a verdade do Espírito, já acenam para outras especulações sobre:

“De onde viemos... Porque estamos aqui? Para onde vamos?”

E quando o paralelismo entre a estrela e o homem deixar de ser o mistério para a Religião e o absurdo para a Ciência, então a Astronomia voltará ao regaço de sua origem divina e a Astrologia reinará soberana no coração e nas mentes de toda a Humanidade...

Amorosamente, Assuramaya.


O ANO NOVO DE 2006

O ano de 2006 inicia com a já conhecida troca de tronos planetários, entre Urano e Netuno...

Júpiter iniciou o Ano Novo em Escorpião e Saturno em Leão...

Esses quatro gigantes do sistema planetário são responsáveis pelos grandes eventos no destino dos seres humanos em particular e da civilização humana no geral...

Para decifrar esse enigma planetário vamos verificar o que ocorre com esses quatro cavaleiros do apocalipse planetário...

O mais próximo dos lentos, Júpiter, abre 2006 em Escorpião, hóspede de Marte que se encontra em Touro, signo de Vênus que está em Aquário, o regente da Era Precessional vigente... Podemos afirmar que as tendências astrais, sob a influência de Júpiter, correm para Aquário no sentido de ajudar, favorecer, ampliar. Especialmente quem tem Júpiter bem disposto em sua carta astral individual...

Empresários que usarem inovação, a tecnologia, a capacidade de mudar visando melhorias estarão sob excelentes perspectivas de sucesso. Quem caminhar a frente e liderar levará vantagens... E todos nós, se permanecermos vigilantes, antenas ligadas no que há de vir, com sabedoria e senso de oportunidade, com certeza estaremos festejando nossas vitórias...

Saturno encontra-se muito bem no signo do Sol, Leão... E o Sol no signo da Saturno, Capricórnio. Novamente a troca de tronos se repete... Está aqui a incógnita: como Saturno rege o Carma, a Lei de causa e efeito, quem não souber a cartilha do Bem, de cor e salteado... vai levar nota baixa, e vai sair perdendo... Ai dos corruptos que infelicitaram a alma nacional, que cobriram de vergonha e opróbrio o brio de nossa gente. Porque 2006 será o ano da cobrança... E o Leão sideral é muito mais vigilante, justo e intransigente que o leão do fisco, também apelidado de Leão...

Urano se encontra no signo de Peixes trono de Netuno; e Netuno no signo de Aquário trono de Urano... Essa dobradinha vai colocar muita gente nos eixos. Exatamente por nos encontrarmos na Era Precessional de Aquário essa insólita troca de tronos planetários, com certeza vai por cobro ao comportamento irregular dos habitantes deste Planeta que não é, como muitos pensam, um clube de recreação; é, pelo contrário, uma escola de aprendizado. Só que aqui quem leva “pau nas provas”, leva pau também na cabeça...

Para o Brasil, a não ser que haja uma mudança radical no comportamento de nossa gente, certamente haverá resistência das Hierarquias Celestiais que presidem a Evolução...

Já mandei os meus recados: que haja Sabedoria para não enganarmos nunca; e a prática da Virtude, para não enganarmos jamais...

Não adianta se agarrar à Esperança, se não temos nada para agarrar...

A Astrologia ensina como viver com sabedoria, administrando com competência e honra os nossos valores... A partir daí, sim, teremos no que nos agarrar esperando a Fada.

Esperança com o prêmio de nossos méritos...

Esta é a única Lei que não é ditada pela Justiça Cega... inventada pelas humanos para não perceber-lhe as falcatruas. Mas, sim, ditada pela verdadeira Deusa da Justiça - Temis – a Deusa de Olhos arregalados, de ouvidos atentos, sempre pronta para fazer Justiça...

Desejo aos nossos amigos leitores do portal www.mensageiro.com.br um excelente Ano Novo de 2006.

Amorosamente, Assuramaya.


Para onde vamos?
As colossais dimensões do Universo

Antes de iniciarmos a matéria que segue, vale a pena nos habituarmos com o termo inglês “cluster” que quer dizer agrupamento...

Cluster e superclusters farão parte da matéria que segue.

As ciências astronômicas, como a cosmologia e a astrofísica, entre outras, estudados exaustivamente pelos astrônomos, cosmólogos e astrofísicos, têm trazido para nós, constantemente, insólitas, diríamos quase alucinantes informações, as quais se sucedem numa vertiginosa corrida para o fantástico e inimaginável...

Ultimamente esses magníficos sábios estão descobrindo as razões porque nossa galáxia e outras do nosso Grupo Galáctico Local, como Andrômeda e outras, estão sendo arrastadas a uma velocidade muito além dos limites observados em outras regiões do Universo, segundo os parâmetros conhecidos...

Calcula-se que estamos sendo arrastados na direção de um insólito, formidável e incrível mundo desconhecido, situado ao norte da constelação do Centauro a uma velocidade de cerca de 400 quilômetros por segundo acima da realidade conhecida...
Durante os últimos vinte anos um grupo de cientistas tem observado esses fenômenos, na tentativa de justificar as distorções...

A explicação para o fenômeno está sendo gradativamente determinada por um grupo de cientistas anglo-americano, do qual faz parte o brasileiro da USP, Laerte Sodré, e é atribuída ao que denominaram “supercluster” que trás o nome do astrônomo americano que o descobriu: Shapley...

O “Supercluster Shapley” é constituído de dezenas de clusters menores, cada um composto de milhares de galáxias formando o que se designou Grande Atrator, um colossal aglomerado de milhares de galáxias, com um diâmetro aproximado de 120 milhões de anos luz e considerado o mais fantástico agrupamento de massa galáctica do Universo Local, agindo como mega-imã, atraindo para o seu colossal centro de gravitação, levando de roldão nossa galáxia e tantas outras de nosso Grupo Galáctico Local...

O Grande Atrator encontra-se a cerca de 500 milhões de anos luz de nosso sistema Solar...

Para se ter idéia da dimensão dessa fantástica composição de massa sideral, basta lembrar que o nosso Grupo Galáctico Local ao qual pertence nossa Via Láctea, a Galáxia Andrômeda e dezenas de outras, não tem mais que 3 milhões de anos luz de comprimento... Enquanto que o fantasmagórico “Supercluster Shapley” tem mais de 120 milhões de anos luz...

A Revista PESQUISA, da FAPESP, trás em sua edição de dezembro, informações importantes sobre a matéria, assinada por Marcos Pivetta, ilustrada por impressionante radiofotografia do Grande Atrator, o supercluster Shapley, mostrando a presumível matéria escura interpenetrada por milhares de galáxias que compõem o fantástico corpo sideral...

Nos dias de hoje as evidências científicas, mormente no insólito campo da astrofísica, estão se tornando cada vez mais comuns, e o que parecia incompreensível para a maioria das pessoas, atualmente, já está se tornando quase corriqueiro para um seleto número de observadores mais lúcidos...

E os sábios vão tornando público muitas informações, as quais, até décadas antes somente eram domínio de uma exclusiva elite cultural...

E já não é mais necessário ser um pesquisador da USP ou de outro centro de pesquisas cosmológicas para saber ou ter conhecimento de que o Universo que observamos, vemos ou tocamos é apenas 4 por cento de sua imensa constituição...

A denominada matéria escura compõe 23 por cento da substância cósmica e a energia escura compõe cerca de 73 por cento de tudo que existe...

E imaginarmos que somos arrastados no oceano infinito de matéria escura, energia escura e trilhões de corpos siderais, galáxias, estrelas, supernovas e buracos negros, a velocidades imensuráveis e em espaços infinitos e eternos, em direção a insólitos superclusters formados por dezenas de clusters que carregam em seu bojo colossal milhares de galáxias...

Imaginarmos assim, inexoravelmente seremos igualmente arrastados para o ponto mais infinito da Eternidade onde o SUPERCLUSTER já não se denomina Shapley, mas, com certeza, tem o sagrado nome de DEUS...

Amorosamente, Assuramaya.


SOS ALZHEIMER
QUANDO JÁ NÃO BRILHAM AS ESTRELAS.

Ao longo de minha já longa existência tenho registrado inúmeras ocorrências de pessoas, entre amigos e parentes, com sintomas de decrepitude, precoce ou em idade avançada. Até poucas décadas atrás dizíamos que essas pessoa estavam “caducas” ou simplesmente senis...

Um dos maiores infortúnios que acometem a nossa sofrida população planetária humana, encontra-se entre as enfermidades denominadas antigamente doenças senis, naturalmente por falta de melhores e mais completos diagnósticos...

Nós, místicos científicos, sabemos que no limiar da “passagem para o mundo do além”, neurônios se apagam, enquanto “antipartículas de neurônios” ou fotônios espirituais se acendem para a alumiar o retorno do espírito ao Universo paralelo de outras dimensões...

Entretanto, é regra de bom senso, enquanto permanecermos nesse “planetinha de provas”, devermos lutar, por todos os meios lícitos e disponíveis pela evolução da inteligência ao serviço do Saber e da Virtude, para aproveitarmos de todas as lições que o carma coloca diante de nós...

Entre o final do século XIX e o início do século passado o sábio alemão, Alzheimer, autopsiando cérebros, encontrou neurônios atrofiados com lesões desconhecidas até então... Estava diagnosticada a doença de Alzheimer.

A partir daí a medicina tem estudado, com mais atenção, esses casos bem mais numerosos do que se pode imaginar.

Na realidade mais de 20 milhões de seres humanos sofrem dessa enfermidade/estigma que atormenta pelos simples mencionar de seu nome. Cerca de mais de 15 por cento de pessoas com mais de 65 anos devem se encontrar na desafortunada estatística... Ha alguns anos atrás, após ter deixado o governo dos Estados Unidos, o Presidente Ronald Reager tornou pública a dramática notícia de que era portador de Alzheimer, apelando para a comunidade científica no sentido de pesquisar e apressar o diagnóstico e cura do terror...

O fato de vermos pessoas queridas de nosso convívio, iniciarem um processo de reversão da lucidez, chegando ao cúmulo de nem sequer reconhecer os seus entes mais queridos... Fatos como estes estão se tornando cada vez mais constantes entre diferentes famílias de nossas relações, causando sempre dolorosos sofrimentos a cada encaro da realidade...

Felizmente, já surgem expectativas, no mínimo alvissareiras, para uma razoável esperança em futuro próximo...

Astrologicamente, as enfermidades de natureza neuroniais encontram-se sempre ligadas aos distúrbios das casas 3 e 9, Mercúrio e sua oitava superior, Urano. Outros significadores, entre eles Netuno e Lua, deverão ser vistos pelo analista astrólogo, pois a astrodiagnose é um dos capítulos mais palpitantes da ciência astrológica...

Os modernos recursos da ciência médica, entre eles a genética e as neurociências, estão sendo agilizados na tentativa de cura do Alzheimer.

Uma avaliação mais genérica dos presumíveis distúrbios da saúde física ou mental, poderá ajudar na administração da saúde ao longo da existência desde o seu início...
Sabemos que o exercício físico é, indubitavelmente, indispensável para o bom desempenho dos músculos e da saúde física em geral; igualmente, o exercício intelectual torna-se indispensável para o bom desempenho do sistema nervoso e neuronial...

Exercitar os neurônios é a forma mais salutar para, no mínimo, se retardar o cansaço e os conseqüentes distúrbios do sistema nervoso...

Assim como a esteira do atleta na academia é indispensável para a boa forma física, também a “academia cultural” e o exercício intelectual são, igualmente, indispensáveis para o retardo do envelhecimento de nossos neurônios e a conseqüente perda da lucidez...

Podemos afirmar que a boa e contínua prática da leitura poderá retardar ou afugentar esse espectro doloroso da Alzheimer ou outras doenças do sistema nervoso...
A boa Leitura é um exercício salutar e o Livro é a Esteira dos Neurônios, assim como a esteira da academia é a esteira dos sistema muscular...

A medicina moderna já dispõe de alguma metodologia para problemas dessa natureza... Diagnósticos precoces já oferecem uma exemplar forma de orientação para o retardo ou tratamento de doenças nervosas, inclusive a Alzheimer...

Ou, no mais salutar dos casos, a feliz constatação de que não existe na leitura astral, genética ou nervosa do individuo esse tipo de enfermidade...

No entanto, a palavra final encontra-se na avaliação espiritual do problema, porquanto, qualquer solução humana durante a vida no Planeta Terra, será sempre efêmera, ante a inexorável evidência da Eternidade...

Sob esse aspecto, haverá sempre uma confortável compreensão do problema...

Amorosamente, Assuramaya.


O PREÇO DA FELICIDADE

Vi, ainda há pouco, uma entrevista na televisão de uma economista.

Ela afirmava que “a felicidade tem um preço, sim: cerca de 25 mil dólares por ano”. A partir daí continuava a entrevistada: “ninguém será mais feliz porque tem mais dinheiro”... E, “ninguém será igualmente feliz com menores recursos”...

Até certo ponto a economista tem razão. Mas uma razão incompleta.

Na realidade jamais se poderá atribuir um preço para a felicidade do ser humano cuja medida padrão seja a moeda corrente.

Obviamente, muita gente se contentará com os vinte e cinco mil dólares da economista, transformada em analista da felicidade humana... Muita gente, no entanto, não aceitará esses limites para os seus custeios.

Com certeza, somente pelo enfoque econômico jamais se poderá estabelecer um padrão de felicidade para os seres humanos.

A cultura, o caráter, o equilíbrio econômico e social, o complemento amoroso, a participação da família ou do grupo social da convivência, e, acima de tudo, o despertar da consciência para a espiritualidade, o conhecimento de si mesmo, a compreensão da idéia de Deus...

Todos esses fatores formam, indubitavelmente, no seu conjunto, o que poderemos acreditar ser o padrão ideal de atributos para um indivíduo se considerar e viver feliz em nossa sociedade contemporânea...

Constatei gente lúcida administrando uma vida feliz com mil dólares mensais, gente infeliz com o teto proposto pela cientista.

Esqueceu a entrevistada de que a felicidade é uma conquista do espírito. Uma conquista de cada momento. São inúmeros os fatores nesse contexto...

Já fiz mais de 40 mil horóscopos. Constatei centenas de milionários que viviam angustiados, poderosos tremendo de medo, famosos deplorando a fama... Encontrei ateus ignorando tudo e religiosos alucinados; falsos profetas e “guias” espirituais que sequer sabiam caminhar... Em nenhum desses casos as mais ou menos vultosas somas jamais foram os parâmetros para a aferição do padrão de felicidade dessas criaturas... Nem jamais encontrei o parâmetro de 25 mil dólares estabelecidos pela nossa economista, propondo o ideal de felicidade humana em nosso país.

Os diferentes segmentos da sociedade responsáveis pela formação educacional do ser humano em nosso país, desde a infância e a adolescência, jamais priorizaram os fatores morais e espirituais como os princípios básicos para a formação da alma humana, devidamente fortalecida para enfrentar os desafios do futuro...

A forja inicial para o fortalecimento da alma humana, os princípios ideais do Bem, do Saber e da Virtude, jamais foram colocados nos currículos escolares. Quando muito se procurou adaptar ensino religioso imposto indevidamente ou uma educação cívica perversamente estatizante...

Em realidade a verdadeira e universal religião que se sobrepõe e deveria ser (mas não é...) o substrato universal de todas as grandes religiões, é, indubitavelmente, a busca do Saber e a prática do Bem...

Estes atributos os quais se encontram na idéia de Deus, são inalienáveis à cultura humana e às civilizações que pretendem a sobrevivência...

Aliás, esse atributo da educação religiosa, difícil de ser estimado, não deveria, jamais, ser ministrado pelo Estado. Pois a cultura religiosa é, intrinsecamente, resultante da cultura familiar...
Eduquemos nossos filhos debaixo dos bons exemplos, da busca do Saber e da prática da Virtude... Inspiremos em nossos filhos os princípios religiosos que trouxemos de nossos antepassados... Mas deixemo-los libertos para o devaneio religioso, permitindo-lhes a emoção da grande descoberta...

E quando forem adultos terão muito maior capacidade de reflexão para descobrirem suas identidades espirituais e a devida compreensão da idéia de Deus...

A partir daí a felicidade se fará, de acordo com a capacidade de cada um, independentemente se seus dólares, ao longo dos tempos, na razão direta da capacidade individual...
Os mais lúcidos, os mais sábios, os mais virtuosos, certamente viverão em paz e serão mais felizes...

Obviamente, todos nos encontramos debaixo das leis imutáveis de causa e efeito que denominamos carma...

Nesse contexto nem mesmo os dólares escapam ao câmbio celestial...

Amorosamente, Assuramaya.


CURSO ASSURAMAYA
ASTROLOGIA CIENTÍFICA
TABELA PERIÓDICA
INTERAÇÕES ASTROLÓGICAS

Observe, na Tabela Periódica, a posição dos elementos químicos e sua relação com os 7 “planetas”, assim considerados desde a Antiguidade: SOL, LUA, MERCÚRIO, VENUS, MARTE, JÚPITER E SATURNO...

A fantástica “coincidência”, demonstra, de forma inarredável, uma relação de causa e efeito, perfeitamente demonstrável...

A figura desenha um “Tau” invertido, tendo o metal do Sol (Ouro) na base da figura.
À esquerda e à direita do Ouro do Sol, encontram-se em oposição Mercúrio de Gêmeos e Platina de Júpiter, planetas igualmente em oposição no Zodíaco...

Na coluna vertical, sobre o Ouro do Sol encontramos a Prata, metal da Lua, e logo acima, o Cobre, o metal de Vênus...

Finalmente em oposição, guardadas exatas proporções em relação à coluna vertical central, encontramos o Chumbo de Saturno e o Ferro de Marte, designados pela tradição, os “grandes maléficos” do Zodíaco...

Desenho do autor


CURSO ASSURAMAYA DE ESTRELAS FIXAS

NASCIMENTO VIDA E EVOLUÇÃO DAS ESTRELAS
DESDE A NEBULOSA ATÉ O BURACO NEGRO.

A formação de estrelas, fenômeno sideral e natural da construção do Universo, ocorreu debaixo de duas leis: a contração, imposta pela gravitação que comprime o gás no interior das nebulosas, nas quais se formam as estrelas; e a expansão, resultante das reações nucleares, liberando energia nuclear, na fornalha atômica, onde se desenvolve a nucleossíntese, da qual resultaram os elementos químicos e a conseqüente matéria prima para a composição da Vida como a conhecemos...
A formidável força gravitacional comprimiu o gás gerando a força centrípeta no interior das nebulosas até atingir temperaturas de milhões de graus Celsius, disparando as reações nucleares, liberando energias, freando o colapso criado pela primeva força gravitacional...
Desse embate das forças siderais resultou o processo da fusão nuclear, a desintegração dos átomos e prótons e a conseqüente criação de novos elementos químicos e das suas constituintes partículas elementares...,
A criação de novos elementos químicos, desde o hidrogênio até o Urânio e a diversificação da matéria e da energia primitiva, favoreceu amplamente a evolução na ponta final da evolução planetária e humana...
As estrelas são formadas, portanto, nas Galáxias, em nuvens de gás e poeira, as denominadas nebulosas.
Quando o hidrogênio (H) comprimido sob poderosa força gravitacional, contido no núcleo das estrelas, provocando os atritos entre os seus átomos, começa a se aquecer até atingir temperaturas altíssimas de milhões de graus centígrados, ocorre o início do ciclo dos fenômenos das reações nucleares..
A partir daí estará surgindo uma proto-estrela.
A proto-estrela continua acumulando massa até atingir o momento de estabilização, e sua classificação na “Sequência Principal”, e, a partir daí, poderá continuar brilhando durante milhões ou bilhões de anos.
Continua, em seu interior, constituído de imensas massas de hidrogênio, a fusão nuclear transformando hidrogênio em Hélio.
Em dado momento, enquanto o seu núcleo de Hélio se comprime, o hidrogênio ainda existente na superfície se expande e brilha na cor vermelha, caracterizando a fase de Gigante Vermelha.
Nesse processo a evolução da estrela tomará rumos diferentes: Se sua massa é igual à massa do nosso Sol o destino dela é se resfriar e se transformar numa anã branca e morrer como uma anã negra.
Em outro caso, se a estrela tem uma massa muito maior do que a massa do nosso Sol, ela continuará aumentando a temperatura até cerca de duzentos milhões de graus quando os átomos de Hélio se fundem para formar átomos de Carbono (C), no núcleo da estrela.

ESTRELAS MASSIVAS

Uma estrela com massa muito maior que a massa do Sol, tendo chegado ao estagio de Gigante Vermelha, poderá continuar o aquecimento atingindo espantosas temperaturas de cerca de 600 milhões de graus centígrados. Nesse estágio os átomos de Carbono se fundem para formar átomos mais pesados de Oxigênio (O) e Nitrogênio (N).
Segue-se a etapa do Ferro (Fe), quando átomos de Ferro surgem dessa fantástica fusão. É nessa fase do processo que os átomos de Ferro começam a absorver energia provocando uma colossal explosão.
Resulta, então, magnífica, uma SUPERNOVA!
O aquecimento nas supernovas pode alcançar a formidável temperatura de um bilhão de graus quando se formam os demais elementos químicos até o Urânio (U), de que se compõe o Universo e a vida que dele resulta.
Recapitulando:
Primeira etapa - Transformação de Hidrogênio em Hélio a quinze milhões de graus centígrados, na Seqüência Principal...
Segunda etapa – Transformação de Hélio em carbono – duzentos milhões de graus centígrados, na fase inicial de Gigante Vermelha...
Terceira etapa – Transformação de carbono em Oxigênio (O) e Nitrogênio (N), esbarrando no Ferro (Fe), quando a Gigante Vermelha atinge 600 milhões de graus. A partir daí o Ferro colapsa absorve energia e a força nuclear desintegra a estrela explodindo numa Supernova...
Quarta etapa – A Supernova continua seu estágio, excitante, formidável, colossal, fantástica! Seu núcleo, insolitamente quente, atinge até 1 bilhão de graus, entra em colapso, e se comprime em uma formidável catástrofe. Não suportando a própria pressão, e ela, a SUPERNOVA, é engolida pela própria gravidade, transformando-se em um BURACO NEGRO!

E nós, humanos, somos constituídos das mesmas energias que criaram as estrelas... Somos filhos das estrelas! Somos cidadãos do cosmo, em busca da perfeição, nesse fantástico, insólito mundo em que vivemos... Mundo das galáxias, das nebulosas, das estrelas, dos homens... E de Deus.


Assuramaya comunica aos seus amigos, clientes, alunos e amantes da astrologia em geral que está ministrando Curso de Estrelas Fixas.

As Estrelas Fixas são a ferramenta de mais alta tecnologia para estudo e análise dos Horóscopos e o exercício do auto-conhecimento...

Na realidade nós somos filhos das estrelas, pois é nelas que se formam todos os elementos químicos, e outros, da constituição do ser humano.

O estudo das Estrelas Fixas nos signos e sua influência nos horóscopos, acrescenta excelente oportunidade para uma avaliação muito mais fascinante e segura de nosso próprio destino.

Esse estudo é tão importante para a vida e indispensável para o conhecimento que até mesmo os não astrólogos entenderão e se sentirão fascinados por este palpitante capítulo da Sabedoria Universal.

Sem contar que representa mais uma oportunidade para você se encontrar com pessoas cultas e simpáticas, exercitando a arte do bem viver, e estimulando os seus neurônios de forma cativante...

Viver com sabedoria e praticar a virtude é o melhor caminho para a felicidade...

Amorosamente, Assuramaya


QUANDO OS HOMENS CORROMPEM
ATÉ A NATUREZA... SATURNO SURGE
COMO COBRADOR DO CARMA

MEU NOME É BRASIL

Doutor, por favor me cure!

Meu nome é Brasil.

Nasci no dia 22 de abril de 1500, no centro-leste da América do Sul.

Sou filho de portugueses. Minha vida foi sempre muito atribulada, pois minha origem é bem modesta, e lutei com dificuldade para ser livre.

Assim, consegui crescer, estudar com muito sacrifício, e procurar desenvolver um caráter ilibado, buscando viver com sabedoria e honra.

Até completar 322 anos vivia como escravo trabalhando para sustentar a boa vida dos estrangeiros...

Mas, Doutor, sofro de uma doença congênita, incurável. Uma sarna cruel que corrói minha pele. Vários médicos já se dispuseram a curá-la.

Segundo eles a causa da doença é uma bactéria que denominavam “corruptela brasiliensis”

Quando eu usava roupas “Coloniais” esses médicos diziam que era alergia provocada pela tal bactéria, àquelas vestes coloniais.

Então um médico chamado Pedro receitou-me vestes “Monárquicas”...
Usei-as durante algumas décadas, paguei caro pelo “remédio”, mas logo, me convenci de que a bactéria adquirira resistência ao tratamento...

Surgiram, então, outros médicos aparentemente sábios, cujo chefe da equipe se chamava Deodoro, que me receitaram outro tipo de vestes, aparentemente imunes à tal alergia bacteriana.

Era uma vestimenta mais leve, chamada “Republicana”...

Usei-a durante muitos anos, ouvindo desses médicos que o tratamento resultaria positivo e eu ficaria curado...

Mas a bactéria não cedia, continuavam as mesmas “coceiras”...

Em dado momento surgiu um médico de nome Getúlio, com cara de bonachão, sorridente, boa fala, afirmando que não eram as vestimentas as causas de meu infortúnio. Vendeu-me um xarope que enfiou pela minha garganta, chamado “Ditadura”... Tive uma piora e fiquei na UTI durante quase vinte anos...

Nesse período surgiu um médico russo, cujo assistente, chamado Luis Carlos, com um purgante chamado “Comunismo” que quase me matou.

Vendo o meu sofrimento alguns médicos poderosos montaram um hospital militar sob o comando do Dr. Castelo, e me internaram durante mais de 15 anos...

Mas os remédios tinham tantos efeitos colaterais que quase me mataram.

Em seguida outros médicos sob a direção de um tal Dr. Ulisses, me vestiram um avental chamado “Democracia”. Fiz muitas inalações com seu receituário, mas a enfermidade sempre persistia.

E o avental foi sujando, sujando, sujando...

Doutor, aí surgiu um curandeiro chamado Luis, que parecia ter muita “comPTência”, com uma fórmula mágica: uma mistura de raízes naturais que afirmava ser o verdadeiro “Elixir da Vida”. Aquele que tomar desse “elixir” terá a vida eterna. Será canonizado em vida, sem medo de ser feliz!... Ele afirmava.

E muitos o acompanhavam em coro: “O Elixir da Vida vai curá-lo!”

Acreditei na demagogia do falso curandeiro. No entanto, do que eu realmente precisava era de uma vacina chamada “vergonha na cara”. Dar uma “coçada” vigorosa e afastar de meu corpo a terrível bactéria...

Hoje me encontro em uma suja maca, no corredor de um “HosPTal” morrendo aos poucos de dor, vergonha e desgosto...

Doutor, meu relato é um libelo, e meu apelo é que me ajude a livrar-me dessa doença cruel, aumentada agora por uma variação da antiga bactéria a que rebatizaram com o nome de “corruPTela brasiliensi”...

Prometo que quando estiver livre desse infortúnio, jamais acreditarei em panacéias inventadas pela cabeça enferma dos vendedores de ilusões...

www.assuramaya.com.br
Assuramaya é escritor, jornalista, astrólogo profissional e astrônomo. amador....

Assuramaya Astrólogo.


A MENSAGEM DE ASSURAMAYA
Para nossos diletos amigos

OS 4 ELEMENTOS DA VIDA
E O SIMBOLISMO DA FLOR DE LOTO

Para ser verdadeiramente feliz o ser humano, habitante dominante deste Planeta, deve conhecer sua constituição, interação e participação no ambiente, físico, mental e espiritual em que vive, sem o que jamais encontrará a felicidade que tanto o preocupa...

Em outras palavras, deve saber de onde veio, porque está aqui, para onde vai... E se conhecer profundamente, para saber COMO IR, e saber o que fazer QUANDO CHEGAR EM CADA NOVO DESTINO...

Segundo a filosofia hermética, e a ciência moderna já o comprova, somos constituídos de 4 elementos naturais e físicos, de que se constitui a nossa natureza humana...

O Fogo determina um temperamento ígneo, a Terra determina um temperamento fleumático, o Ar determina um temperamento nervoso, a Água determina um temperamento linfático.

O comportamento humano e o conseqüente estado de felicidade resulta do conhecimento e do domínio desses 4 elementos em nossas relações com o ambiente e com as pessoas...

O Fogo, a Terra, o Ar e a Água fazem parte de nosso cotidiano, podendo-se acrescentar, ainda, outros elementos de natureza transcendental, dos quais falarei em outra oportunidade...

Destarte, a saúde física, mental e espiritual do ser humano estará sempre na contingência do conhecimento e subseqüente gerenciamento das Leis Imutáveis que regem a evolução dos seres...

Resultante, principalmente, do equilíbrio desses quatro elementos...

O assunto é de transcendental importância para a vida e faz parte já da constituição mitológica do homem eterno e divino.

Bem a propósito vale contar-lhes uma história retirada do hermetismo simbólico das escrituras sagradas védicas e que tem a mística beleza das histórias das Mil e Uma Noites do Oriente...

Narraram os divinos rishis que no início da Criação, os quatro Regentes se reuniram às margens de um lago formado pelas águas sagradas do Ganges, para discutir os destinos da Humanidade...

Eram os Regentes do Quatro Elementos: Prithvi – o Regente do Elemento Terra, Varuna – o Regente do Elemento Água, Pavana – o Regente do Elemento Ar e Agni – o Regente do Elemento Fogo...

Narram que no meio da discussão sobre os destinos da Grande Obra surgiu uma controvérsia sobre quem era mais importante, entre os quatro Regentes da Criação...

Disse Varuna, à Prithvi, em dado momento:

- Sou muito mais importante do que você, Terra. Imagine que se não fosse por mim a vida não teria êxito, pois somente por minha ação é possível o metabolismo que alimenta a Vida...

A Terra retrucou:

- No entanto, somente eu dou consistência à vida.

Ao que Pavana, o Ar, interveio:

- Mas sou eu quem dá leveza, graça e beleza à Vida. Sem mim a existência seria monótona e imprevisível...

Ouvindo e discussão Agni, o Fogo admoestou:

- Estão sendo tolos. Todos somos igualmente importantes. Sem o meu calor a chama da vida não alimentava o espírito que a tudo preside... Mas sem vocês o meu calor não tinha o que aquecer e vitalizar...

E os quatro elementos chegaram a uma sábia conclusão. Construíram com arte e harmonia a Grande Obra da Criação e para comemorar plantaram no fundo do Lago Sagrado uma flor: a Flor do Loto que seria o símbolo da Religião Universal.

Sua semente plantada na Terra no fundo do lago, atravessava a Água do Lago, emergia para o Ar na superfície e era ungida pelo calor do Fogo Solar que lhe dava o Sopro da Vida...

E assim surgiu a FLOR DO LOTO símbolo sagrado da união de Deus com a Humanidade...

Amorosamente, Assuramaya.


A FÚRIA DOS ELEMENTOS

Os estudantes de Astrologia sabem que as vibrações atribuídas aos signos zodiacais são divididas, conforme os elementos: FOGO, TERRA, ÁGUA E AR.... E sabem também que esses 4 elementos interagem, às vezes de forma violenta, no cadinho da Esfera Celeste, da mesma forma que interagem no corpo dos seres humanos gerando enfermidades físicas e morais, sempre que há desequilíbrio nessa interação...

O AR é o mais liberto e independente dos 4 elementos.

A TERRA precisa da ÁGUA para fecundar a vida que ela própria gera, do AR que a alimenta e do calor do FOGO para mantê-la viva.

A ÁGUA precisa da TERRA para ter onde realizar o seu trabalho e eficiência e se sustentar em estado de repouso, e do AR em forma de oxigênio e hidrogênio para a sua própria composição.

O FOGO necessita da TERRA para alimento, ou seja ter o que aquecer e queimar e do AR para poder realizar a sua combustão...

Mas o AR sobrevive sem a AGUA, sem o FOGO e sem o elemento TERRA...

A TERRA pode apenas limitar o seu caminho, pois poderá se encontrar livre em qualquer situação ou região no espaço terreno ou sideral, desde que não encontre barreiras sólidas impostas pela TERRA, para impedir a sua liberdade...

Por isso o AR se encontra em toda a parte...

A TERRA se apresenta estável enquanto reina a harmonia dos 4 elementos...

Mas se transforma no mais vulnerável e dependente desses elementos, especialmente quando os 3 outros se reúnem para afligi-la...

Pois quando o FOGO, ÁGUA e AR se juntam para fustigá-la ocorrem grandes catástrofes, devastações e destruições em sua estrutura.

Quando a fúria dos elementos acomete sobre a TERRA e a tríplice legião FOGO/AR/ÁGUA investe poderosamente, tudo destrói deixando no caminho a marca formidável do terror e da destruição...

Em forma de incêndios, tempestades, inundações, tornados, tufões, furacões ou ciclones etc.

Ocorre que dos três outros elementos a TERRA é o único que não dispõe de condições para mudar de lugar, da mesma forma como os seus parceiros.

A ÁGUA se movimenta por conta da forca da gravidade; O FOGO caminha sobre as matérias de que se alimenta; e o AR é livre, caminhando entre as diferentes correntes térmicas criadas pelo seu parceiro, o FOGO.

Sabemos que o FOGO é compatível com o AR e dele necessita para sobreviver; e este é também compatível, (pois sua constituição é, igualmente, etérea) com o FOGO.

A ÁGUA é compatível com a TERRA e esta o é, igualmente compatível com a ÁGUA....
Obviamente o FOGO é incompatível com a ÁGUA e com a TERRA, e vice versa...

E que o AR é incompatível com a ÁGUA e com a TERRA e vice versa...

A fúria dos elementos se processa quando a ÁGUA, o AR e o FOGO se unem para a destruição da TERRA, revolvendo espaços, destruindo vales e montanhas, arremessando mares sobre litorais, montanhas sobre vales, fazendo tremer a crosta terrestre que entra em colapso...

E quando o FOGO atinge maior estado de exaltação insuperável ocorrem os relâmpagos que são colossais espadas de fogo na batalha sideral; e trovões que são os gritos de guerra dos elementos, produzidos pelo entrechoque das formidáveis massas atmosféricas, anunciando cursos atmosféricos em forma de tempestades, os furacões, ciclones etc...

Como em cima é em baixo obviamente, os seres humanos, debaixo das influências dos elementos também se encontram, vez por outra em estado de convulsões elementais por conta da fúria dos elementos no interior de nossos organismos...

Os signos do fogo são ÁRIES, LEÃO E SAGITÁRIO; os signos de terra são TOURO, VIRGEM E CAPRICORNIO; os signos de ar são GÊMEOS, LIBRA E AQUÁRIO; e os sino de água são CÂNCER, ESCORPIÃO E PEIXES...

Assuramaya, s.b.
Astrólogo


OS POVOS LATINOS

A cultura latina nos interessa mais diretamente, pois somos um povo descendente dessa cultura, de sua língua, de seus costumes e de sua história...

A história dos latinos tem um sabor mítico que começa em torno do primeiro milênio a.C. quando os arianos vindos do norte se estabeleceram no Lácio, região da Itália central entre mar Tirreno e os Montes Apeninos.

Essa região se transformou ao longo dos séculos seguintes no verdadeiro cadinho da história latina, crescendo para o norte, para o sul, para o leste e para o oeste. E, quando mais não tinha para onde crescer atravessou os mares circundantes, formando colônias na Sicília, e iniciando guerras de conquistas quando já se sentia fortalecida e poderosa.

Os etruscos, inicialmente muito mais aguerridos foram absorvidos ou expulsos...

O intercâmbio cultural, comercial, as incursões de navegantes e piratas aventureiros, povos diferentes em busca de novas terras para se estabelecerem, nem sempre pacificamente... fazendo guerra, exercitando seu poderio, disseminando o comércio e os costumes, a cultura e a religião, e estimulando, paralelamente, o sentimento de nacionalidade...

O Lácio foi o berço da civilização latina!

E da mistura de idiomas, cultura, religiões, nesse efervescente cadinho europeu, surgiu o latim, a língua que haveria de dar filhotes ao longo da história... vínculos poderosos de ligação com as culturas que resultariam dessa fusão etimológica e etnológica....

Dos dois lados dos Montes Apeninos povos diferentes fustigavam as províncias romanas, forjando uma “seleção natural” civilizatória, a amálgama da futura cultura latina...

Desde o norte, vindos dos Pirineus, os gauleses devastavam as províncias romanas.

Desde o leste, através do Mar Adriático, etruscos do norte, cartagineses vindos da África, do outro lado do Mediterrâneo, fenícios que se atiravam como relâmpago sobre suas cidades, pilhavam e fugiam.

Era necessário, imperioso, que surgisse um elo indissolúvel e poderosamente equipado para defender o núcleo e assegurar a continuidade da expansão dessa nascente civilização...

Esse núcleo surgiu, segundo a lenda, no ano de 753, antes de Cristo, quando dois gêmeos que teriam sido alimentados por uma loba, Rômulo e Remo, fundaram a cidade de Roma – o grande marco entre o passado e o futuro da civilização humana.

Não importa a veracidade da história. Roma também não teria sido salva dos seus invasores pelo alarido dos gansos do Capitólio?

Importa o que ocorreu na alma dos latinos, voando vertiginosamente sobre as asas da lenda, forjando a espada que haveria de dominar o mundo por quase um milênio... deixando a marca do latinismo pelos quatro cantos do planeta.

O último obstáculo encontrava-se logo ali, a algumas milhas, do outro lado do Mediterrâneo, no litoral da África: Cartago!

Os gauleses já se haviam aquietado lá para as bandas dos Pireneus... Os etruscos idem...
Pirro rei de Epiro, na distante Grécia já sucumbira, de maneira vergonhosa..

Cartago era o último obstáculo às pretensões dos potentados de Roma...

Cartago a rica, a esplendorosa urbe, única no mundo capaz de obscurecer o brilho da debutante Roma... Mais que uma cidade: um estado equipado com o exército mais poderoso da Terra. Muito mais organizado que as hostes romanas.

Delenda Cartago! Cartago deve ser destruída! Afirmava o Censor romano em suas prédicas no Senado...

Cartago, a próspera Cartago, representa um perigo para as pretensões dos romanos... E a partir daí Roma não sossegou enquanto não destruiu a rival.

Após as cruentas Guerras Púnicas, o Império Romano tinha livre todos os caminhos para os quatro pontos cardinais da Terra, através dos quais disseminou o idioma latino e o latinismo como fonte da cultura que se haveria de perpetuar na história da civilização humana...

E Roma, a magnífica capital do Império Romano, que rivalizou com Bizâncio e Paris, a Eterna Roma dos césares, a Roma de Cícero e de Virgílio, ressurge no século XV com o Renascimento, artístico, com Dante Aliguieri, Leonardo da Vinci, Miguel Ângelo e Maquiavel, vive ainda e pulsa gloriosa nas almas e no sangue de todos nós, remanescentes distantes do Lácio e herdeiros diretos do latinismo mediterrâneo...

Assuramaya.


Século XVI, Luis de Camões, tem a vida guiada
por Saturno e Júpiter.
Emocionante relato feito pelo astrólogo Assuramaya, retrocedendo no tempo e antecipando essa verdade. 
A astrologia era parte da vida desse luminar da poesia, 
como de muitos homens cultos dessa época, verdade
que por influência maligna do clero católico era oculta.

M. Selaht


“LUIS DE CAMÕES – O ASTRÓLOGO”

"A CIÊNCIA ASTROLÓGICA NOS LUSÍADAS”

No Ano das Comemorações do 480º Aniversário do Nascimento do Grande Poeta Lusitano Pretendemos, como Justa Homenagem, Ir ao Encontro do Seu Desejo, Colhendo em Sua Fecunda Obra as Preciosas Informações Colocadas tão Sabiamente nos Seus Versos Geniais...

A data do nascimento do maior poeta da língua portuguesa, Luis Vaz de Camões, foi determinada por ele, através de informações astrológicas, as quais inseriu sabiamente entre os magníficos decassílabos de seus Luzíadas, na épica como na lírica e encontra-se definitivamente estabelecida...

Assim como as sentidas reminiscências de sua doce amada Dinamene, a Cordeira Gentil, “Alma minha gentil que te partiste”... emocionantemente retratada nos geniais versos camonianos...

Dois lobos cruéis roubam-lhe a felicidade: Saturno – o lobo do seu destino - rouba-lhe a Fortuna, prêmio de Júpiter; e Marte – o lobo do amor rouba-lhe a doce Dinamene, (cujo nome chinês, segundo Antenor Nascentes, aportuguesado em Macau onde a conhecera Camões, é “Ti-Nan-Men”), a linda chinesinha morta em um naufrágio no Rio Mechong, na Indochina...

Diz a tradição que Camões perdeu nesse naufrágio a Gentil Cordeira “Tin-Nan-Men”, mas teria salvo, nadando, os manuscritos dos Lusíadas...

Por ocasião do próximo aniversário comemorando 480 anos do nascimento do poeta luso, procurei reunir evidências astrológicas sabiamente inseridas na épica e na lírica do grande vate português.

Até 1650 foi tida como verdadeira, segundo um dos seus biógrafos – Faria e Sousa - a data de 1517. Em seguida modificaram-na para 1524 ou 1525...

No Arquivo da Biblioteca Nacional de Lisboa, segundo Mario Saa, encontra-se o registro de
um depoimento do século XVI afirmando que Luis Vaz de Camões alistou-se para servir na Índia em 1550, dando como idade 25 anos, o que faz prever que teria nascido em 1525...
Era este, aparentemente, o único registro comprobatório da data do nascimento do poeta.
Muitas pesquisas se fizeram, mas todas permaneceram na estaca zero...
Continuava dúbia a informação sobre a verdadeira data de seu nascimento...

Foi o grande escritor e astrólogo português Mario Saa, citado acima, que iniciou uma pesquisa lúcida e científica, baseando-se nas memórias astrológicas de Camões.

Na realidade, não são poucas as citações encontradas nos versos épicos e líricos, fazendo coincidir importantes fatos astrológicos, como a magna conjunção de Saturno e Júpiter no dia em que nasceu, o Eclipse do Sol no dia exato do seu primeiro aniversário, ocorrido no dia da estrela funesta (Saturno na linguagem da época), além de afirmar posições de planetas como Marte fustigando Vênus, Saturno fustigando Júpiter, a Lua Cheia se levantando no Oriente, na Casa 12, e ter nascido com o Sol no signo de Aquário...

A hora exata foi devidamente confirmada quando diz que nasceu na terceira hora funesta noturna (hora de Saturno), sob influência do funesto Saturno, ou seja, entre 20 e 21 horas da noite...

As indicações dos planetas, acima citados, em casas determinadas, fornece os elementos para confirmarmos a hora exata, ou seja, 20hs40min, do dia 23 de janeiro de 1524, em Lisboa...

Os cálculos diamantinos de Mario Saa, baseados nessas informações, acrescidas da indicação de Camões de que a “Lua Cheia se encontrava suspensa sobre o horizonte oriental”, não deixam dúvidas da exatidão da hora pesquisada...

Temos a partir daí, indubitavelmente, os dados indispensáveis para traçarmos com segurança o mapa do Luis Vaz de Camões...

Para chegar a essas conclusões, consultei alguns de seus biógrafos, entre os quais Faria e Sousa e Teófilo Braga, entre outros, e fundamentalmente o grande escritor e astrólogo, também português, profundo exegeta da obra de Camões, Mario Saa que de maneira magistral penetrou profundamente o pensamento do poeta, arrancando-lhe as preciosas informações, colocando novas e providenciais luzes para o aclaramento da verdadeira data do nascimento do maior poeta da língua portuguesa, que tem sido com justiça, igualado a Homero para a língua grega e Virgílio para a língua latina...

Enquanto se perseguia a data somente atendo-se a fatos históricos, os elementos disponíveis foram frágeis e insuficientes...

Tomando ciência do fato, até então inédito, de que Luis de Camões era profundo conhecedor da Astrologia, a partir do momento em que alguns lúcidos biógrafos, também conhecedores da ciência astrológica se empenharam nessa direção, foi possível se estabelecer com segurança, não somente o dia, o mês e o ano, mas, também, até a hora de seu nascimento, como poderemos explicar à luz dos conhecimentos e evidências astrológicas, adiante...

Sabemos que para traçar um horóscopo necessitamos da hora, dia, mês e lugar de nascimento... Mas se já temos as posições em que se encontravam os planetas do Mapa Estelar Natal, facilmente poderemos efetuar a construção do horóscopo....

Vejamos o verso profético, proposto por Mario Saa para confirmar o ano do nascimento de Camões:

“O dia em que nasci morra e pereça
Não o queira, jamais, o tempo dar
Não torne ao mundo; e se tornar,
Eclipse nesse “passo” o Sol padeça...”

Ao pesquisador atento não restará dúvida de que na “redundância” (morra e pereça) está implícito o duplo infortúnio ou o dia do seu nascimento em 23 de janeiro, coincidindo com a conjunção Saturno e Júpiter quando, segundo Camões, Saturno o lobo, aflige a fortuna, (Júpiter) roubando-lhe a sorte; e o eclipse do Sol o qual haveria de ocorrer, nesse mesmo dia (o “passo” do Sol), um ano depois, no mesmo dia 23 de janeiro do ano seguinte, no seu primeiro aniversário...

A profecia de que se o dia do seu nascimento se repetir no aniversário (no ano seguinte): “Eclipse nesse passo o Sol padeça...”
E Camões acrescenta com precisão astrológica que nasceu debaixo da influência funesta de Saturno...

“Quem nasce em dia
De estrela tão dura
Não acha ventura
Não pôs minha Estrela
Mais ventura em mim...”

A estrela tão dura dos alfarrábios astrológicos, é Saturno o qual, nesse dia, infringia à Fortuna, que é Júpiter, restrições responsáveis por toda a desgraça de sua vida....

“O dia em que nasci, morra e pereça
Não queira jamais o tempo dar
Não torne ao mundo e, se tornar,
Eclipse nesse “passo” o sol padeça....

Ora, as tábuas astronômicas da época confirmam que o único eclipse do Sol, ocorrido em um sábado, (dia do mesmo Saturno que o afligira no dia do seu nascimento), entre 1515 e 1540 – período inarredável do evento - teve seu curso no signo de Peixes no dia 23 de janeiro de 1525, por ocasião do primeiro aniversário do poeta, ou seja em 23 de janeiro de 1525...

Fica bem claro que Camões afirma que tendo o eclipse ocorrido no dia do primeiro aniversário de seu natalício, óbvio está afirmando que nasceu no dia 23 de janeiro, mas no ano anterior ao funesto eclipse, de 1525, sob influência de Saturno...

Como astrólogo discordo da interpretação da época quando se afirmavam funestos os efeitos dessa conjunção... Mas isto não ofusca em nada as magníficas citações astrológicas de sua obra...

Em outros de seus versos repete a nênia triste de seu trágico destino quando decanta com amargura os dois maiores dramas de sua alma: a vida de heróicas e desastradas aventuras e o doloroso desfecho que foi o trágico desaparecimento de sua bem amada Dinamene.

“Dois lobos... logo a voz e a melodia
Te fugirão, e o som suave e puro!

Bem foi assim porque um me degolou
Quanto gado vacum pastava e tinha
De que grandes soldadas esperava...

E, por mais dano, o outro me matou
A “Cordeira Gentil” que eu tanto amava
Perpétua saudade de alma minha!”

Os “dois lobos” são Saturno que lhe rouba a Fortuna, e Marte que lhe mata o amor... Os quais se encontravam anareticamente colocados no horóscopo do dia do seu nascimento...
Desejo com essa evocação à vida e obra de Luis Vaz de Camõs, ajudar a despertar novas emoções nas almas dos cultores do Saber, para o magistral Poema da Humanidade, composto pelo grande poeta de quem somos culturalmente herdeiros...

São Paulo, Lunação de Capricórnio de 2005
Amorosamente, Assuramaya.


UMA ESTRELA DIAMANTE

Você já imaginou um DIAMANTE do tamanho da Terra?
Pois existe!
E você sabe o que é um DIAMANTE? É Carbono puro. A pedra mais cobiçada e que adorna os dedos de reis príncipes e princesas, e os colos das mais famosas mulheres do planeta...
A vida de um escritor é sempre repleta de sonhos, imaginação, fantasias... e imensas e surpreendentes realidades...
Eram oito horas da manhã e eu já me encontrava diante do computador, digitando personagens, emoções, ambientes, acontecimentos, epopéias, e tudo o mais que compõe a história do próximo livro, o romance mitológico que estou escrevendo: EU VIM DA ATLÂNTIDA... A história narra a saga de um casal que através “roda das reencarnações” se reencontra em diferentes momentos da história das civilizações na Índia védica, Caldéia de Hamurabi, na Pérsia de Zoroastro e Ciro - O Grande, no Egito de Tutancamon e dos faraós, na Grécia de Platão, na Roma de Cícero e dos césares, na Jerusalém de Jesus de Nazaré, em Bizâncio de Constantino, na Roma renascentista de Miguel Ângelo, na França de Voltaire, na Rússia dos tzares e no Brasil onde termina a saga do romance...
Toca a campainha. É o porteiro com a revista Ciência Hoje que assino desde sua primeira edição há mais de vinte anos O artigo que me chamou a atenção é uma transcrição do “Astrophisycal Journal Letters” e tem esse título: “Estrelas de Diamantes...” O assunto é palpitante, emocionante, fantástico. Larguei a matéria do livro e cliquei no ícone do meu site para escrever a matéria que segue, naturalmente adaptando-a para a Crônica da Semana...
Fantástico esse Hubble, o telescópio espacial da Nasa!
Acaba de descobrir que as estrelas do grupo Anãs Brancas são de dois tipos: o grupo “A” tem camadas exteriores de Hidrogênio e Hélio e o núcleo compacto de Oxigênio; e as do grupo “B” tem as camadas exteriores de Hidrogênio e Hélio e o núcleo central compacto de Carbono. Este último grupo é o que nos interessa, como a “BPM 37093”, a mais compacta e pesada de todas as estrelas Anãs Brancas. Podemos compará-la a um abacate, imagino eu... A casca composta de hidrogênio e Hélio e o caroço de Carbono. Um colossal DIAMANTE feito de Carbono compacto. O DIAMANTE, o mais duro de todos os materiais existentes em nosso planeta. A mais cobiçada, por mais formosa e deslumbrante e mais desejada de todas as pedras preciosas...
E sabe você, amado leitor, o que é na verdade um DIAMANTE?
Os poetas dizem que são as “lágrimas da Terra”. Mas os físicos já constataram que o DIAMANTE é o Carbono aquecido na fornalha do interior da Terra, a milhões de graus centígrados, durante bilhões de anos... E a Terra vomita, por assim dizer, de suas entranhas, através dos vulcões, por suas lavas efervescentes, a matéria “cozinhada” em sua fornalha nuclear. Daí as jazidas de DIAMANTES serem encontradas em terras vulcânicas, ou nas terras de aluvião, nos cascalhos às margens dos rios...
Imagine, amado leitor, um diamante do tamanho de nosso planeta. Teria cerca de um trilhão de quatrilhões de quilates. Um quilate de DIAMANTE é igual a 199 miligramas.
O mais famoso diamante do mundo, o GRÃO MONGOL pesava cerca de 723 quilates.
E a ESTRELA DIAMANTE “BPM 37093” tem, mais de dez quatrilhões de quatrilhões de quilates. ou cerca de 1 seguido de 34 zeros ...
DIAMANTE, é, pois, Carbono puro, o mesmo elemento químico que participa da composição orgânica no interior das células de todos os seres vivos, inclusive no homem...
O DIAMANTE é uma pedra de tamanha dureza que somente pode ser cortada ou lapidada por outro diamante. A antiga Índia produziu os mais importantes diamantes do mundo e as maiores jazidas do minério sempre existiram no subcontinente indiano... E foram os indianos que descobriram as técnicas de lapidação.
Atualmente as antes ricas jazidas da Índia já se encontram exauridas pelo constante garimpo espoliativo estrangeiro, sendo que 90 por cento desses diamantes se encontram na Inglaterra, inclusive o maior diamante do mundo, o Culliman, de 3.024 quilates pertence à Coroa Britânica “doado” por um governante indiano....
O profissional que transforma o diamante bruto em um brilhante chama-se lapidário.

Assuramaya é Professor Conferencista da Universidade Estácio de Sá, escritor e jornalista.


Sindicato dos Astrólogos do Rio de Janeiro
http://www.sinarj.com.br


Antigo Verbete Tem Significado Novo
Mago Selaht

ASTROLOGIA. Segundo os dicionaristas, pseudociência.
Esse erro de milhares de anos vai ser reparado.
Os céus límpidos da Caldéia, até onde a história nos leva, foram o berço da Astrologia.
Sem os sofisticados instrumentos óticos, os rádios-telescópios e os mais recentes satélites telescópios, os sábios da Caldéia já questionavam o universo, já observavam o firmamento.
No passado, que se perde na poeira do deserto, os palácios eram providos de lagos artificiais. Os arquitetos sabiamente os chamam de espelhos d´água, serviam para umidificar e refrescar o ambiente, mas sua verdadeira utilidade era hermética: refletir o firmamento e ratificar o paradigma de Hermes, o trismegisto - o que está em baixo é igual ao que está em cima.
Um espelho de cobre, no Egito e um prato contendo água pelos wiccanos eram usados com a mesma finalidade, em ritual secreto.
A Astronomia veio da Astrologia. Filosoficamente, não poderia ser verdadeira se a Astrologia fosse falsa, mas vale tudo quando a força do clero católico deseja destruir a verdade.
Atribuir à Astrologia o caráter de bruxaria e perseguir seus mestres, foi só o princípio que terminou com os autos-de-fé da “santa inquisição”, criminosamente supliciando e matando inocentes estudiosos e roubando-lhes os cadernos de anotações, ou humilhando-os, como fez com Galileu Galilei.
Até hoje, o meio acadêmico mais radical teima em não aceitar o estudo da Astrologia. É bom lembrar que as universidades começaram nas catedrais (cujas obras de construção civil foram executadas por maçons e não por monges construtores como se divulga) não apenas como foro de ciência, mas, de dogmas religiosos e forma de subjugar pelo conhecimento, sendo seus agentes os sacerdotes jesuítas.
Durante toda a Idade Média e ainda hoje, mais brandamente, só chegava a domínio público o que o clero desejasse. Astrólogos, Alquimistas, Radiestesistas e outros sábios, que, ao contrário da maioria ignara, sabiam ler e escrever, trabalhavam em segredo, com risco de morte.
No ano de 1979, o professor Assuramaya, eminente astrólogo brasileiro, hoje com cerca de cinqüenta anos de pesquisas, implantou, na Universidade Estácio de Sá, no Rio de Janeiro, um Centro de Pesquisas Astrológicas. Seria o embrião do Interesse Acadêmico pela Astrologia no Brasil?
A Universidade Estácio de Sá outorgou ao astrólogo Assuramaya o título de Professor Conferencista, o primeiro do Brasil.
Na Aula Magna, que proferiu no ato da fundação, Assuramaya foi questionado pelo jornalista Helio Tys, diretor do Sistema Globo de Rádio, sobre a validade dos estudos astrológicos.
Assuramaya respondeu: “O meio acadêmico existe justamente para verificar hipóteses e ver se podem ser comprovadas ou não. Afirmar ou negar “a prori” é anti-científico.”
A Astrologia é a ciência-mãe da Astronomia, da Astrofísica e de todas as que vieram depois.
“Na Índia, a Suprema Corte de Justiça rejeitou a acusação de cientistas e reconheceu a Astrologia como ciência permitindo seu ensino em universidades como curso de pós-graduação e incentivando a pesquisa na área. Para esse resultado, em muito contribuiu o astrólogo indiano Dr.Raj Baldev.”

“Em outubro de 2004 forma-se a primeira turma de astrólogos do KEPLER COLLEGE, nos Estados Unidos. Até agora, a única universidade americana a fornecer diploma de graduação em Astrologia. O programa acadêmico cobre todas as áreas desse ramo do conhecimento: Clássica, Védica, Helenista e Moderna. Consulte, se duvida:
www.keplercollege.edu”

Nos dias de hoje, já com mais de quinze teses acadêmicas que comprovam estatisticamente a validade da Astrologia, não há a menor dúvida. Astrologia é uma ciência. É o momento de o mundo científico aceitar a verdade matemática e cabe aos dicionaristas definirem corretamente essa ciência milenar, só agora reconhecida como tal.

N.R. Durante o 6º Simpósio Nacional de Astrologia do SINARJ serão mostradas aos presentes teses acadêmicas de Astrologia recém-defendidas.

 
 

Divirta-se conhecendo os principais possíveis defeitos de cada signo, o lado sombrio que cada um pode ter em maior ou menor grau.

Segundo o pensamento do suíço Carl Gustav Jung (1875-1961). "A sombra representa aquilo que negamos. É mais perigosa quando não é reconhecida por nós. Lidar com a sombra é algo que devemos fazer por toda a vida e para isso devemos olhar para dentro e refletir honestamente sobre aquilo que vemos lá".
“O lado sombrio pode ser maior ou menor e varia de pessoa para pessoa, mas existe e deve ser controlado na busca da perfeição”. Mago Selaht
O lado negativo de cada signo zodiacal
Serve para conhecer os possíveis defeitos nossos e dos outros
Áries (21 de março a 20 de abril)
Você é metido a honesto, sincero e se acha um líder natural. O maior problema é que você faz tudo ao contrário e não consegue influenciar ninguém. Você gosta de chegar a um determinado lugar e "botar p’ra quebrar". Isso faz de você um ignorante completo. Na verdade, você arruma confusão em todo lugar que passa, simplesmente porque você quer fazer as coisas do seu jeito, nem que seja na base da marra. O que você quer mesmo é poder. Você quer chegar ao poder nem que tenha que destruir todos em sua volta. A sorte dos outros signos do zodíaco é que você nunca consegue chegar ao poder. Falta inteligência.
Touro (21 de abril a 20 de maio)
Você é materialista e trabalha como um condenado. As pessoas pensam que você é um pão-duro, cabeça-dura, mão-de-vaca de raciocínio lento estão certas. Além disso, você é um teimoso que faz só burrada na vida e continua fazendo, fazendo, fazendo...Você deve estar se perguntando... Por que eu trabalho tanto e só me ferro? A resposta é simples: sua cabeça-dura não deixa você enxergar um palmo além do seu nariz. Por isso que você trabalha como um condenado e nunca consegue subir na vida. Só leva fumo! E graças a sua teimosia idiota, continua levando, levando, levando...
Gêmeos (21 de maio a 20 de junho)
Você é um falso, "duas caras", fofoqueiro, mentiroso e um grande cara-de-pau. Você não é confiável. É sinistro! No trabalho, faz amizade com todos como se fosse o melhor amigo e depois entrega todo mundo para o chefe. Você é tão safado que ninguém desconfia de você. Você adora ferrar os outros e depois ficar rindo da cara deles. É um galinha! Não tem nenhum conceito de moral e tem caráter duvidoso. Além disso, todos consideram você um canalha mal-resolvido. Geminianos costumam ter muito sucesso para chifrar, ser cormo e também, no incesto, na prostituição e na cafetinagem.
Câncer (21 de junho a 21 de julho)
Você é um chorão, faz tempestades em copo d’agua e as pessoas que convivem com você são obrigadas a ficar agüentando você reclamar da sua vida. Você se acha solidário e compreensivo com os problemas dos outros, o que faz de você um baba-ovo e puxa-saco. O que você quer mesmo é ficar "bem na fita". Você só quer saber de se dar bem, custe o que custar, e acaba sempre ficando numa boa. É, na verdade, um chantagista, um hipócrita com cara de santo. Quando pressionado você faz chantagem emocional. Chora e faz da sua vida a pior de todas. Por isso, os outros signos do zodíaco nunca desconfiam de você. E o pior é que todos gostam de você.
Leão (22 de julho a 22 de agosto)
Exibicionista, você se acha o máximo, um líder natural. Isso é que você acha! Sabia que todos acham você um idiota? A sua prepotência é insuportável para os outros signos e até para você mesmo. Você não passa de um puxa saco dos seus superiores na vida, incompetente querendo se promover a todo custo. Quer ter "status", ser o "rei da cocada preta", mesmo quando sabe que não tem condição alguma de ser. Você quer sempre a atenção de todos, mas como não tem inteligência, nem sempre consegue. Daí a sua agressividade. Gosta de botar todo mundo p’ra trabalhar pra você, enquanto você fica reclamando da vida sem fazer nada.
Virgem (23 de agosto a 22 de setembro)
Você é metido a perfeccionista, observador e detalhista. Gosta de analisar e gerenciar tudo. Essa sua maldita mania faz de você um burocrata insuportável. Você é um bitolado e não tem nenhuma imaginação ou criatividade. Gosta mesmo é de tomar conta da vida dos outros. Critica os outros, "mete o pau", mas não enxerga o próprio rabo sua mania de burocrata torna a vida de seus subordinados um inferno.
Libra (23 de setembro a 22 de outubro)
Você se acha equilibrado, diplomático, idealista e justo. Parece sentir a necessidade de proteger os outros e lutar contra as injustiças. Na verdade, isso é pura fachada.Você se coloca acima da lei, está sempre certo. Você só pensa em si mesmo. Você é um engomadinho metido. Gosta de coisas sofisticadas e de alto nível, mas não passa de um ignorante desinformado. Nas conversas, quer falar sobre coisas intelectuais, como literatura e arte, e dificilmente entra em assuntos polêmicos. Quer ser politicamente correto. Na realidade você é um grande "fazedor de média". Isso esconde sua verdadeira cara das várias que tem. Pisa nos subordinados e é um puxa saco dos superiores, dos quais fala mal pelas costas. Dessa forma, os outros signos nunca saberão seu real interesse, que é trepar nos outros. Afinal, você é um hipócrita teimoso, ignorante e ambicioso.
Escorpião (23 de outubro a 21 de novembro)
Você é o pior de todos. Você é desconfiado, vingativo, obsessivo, rancoroso, vagabundo, frio, cruel, antiético, sem caráter, traidor, orgulhoso, pessimista, racista, egoísta, materialista, falso, malicioso, mentiroso, invejoso, cínico, ignorante, fofoqueiro e traiçoeiro. Você só ama sua mãe e a si mesmo. Aliás, alguns de vocês não amam nem a mãe. Você é imprestável e deveria ter vergonha de ter nascido. Escorpianos são tiranos por natureza. São ótimos nazistas ou fascistas. Adoram pisar os outros e tem um orgasmo quando vêm alguém no buraco
Sagitário (22 de novembro a 21 de dezembro)
Você é um otimista e tem uma forte tendência em confiar na sorte. Isso é bom para você, já que é imprudente, irresponsável, limitado e não possui nenhum grande talento. Como não tem competência, sempre arruma uma forma de se desculpar de suas burradas na vida. E sempre põe a culpa nos outros. Mas na verdade você que é incompetente mesmo. Você é um teimoso, ambicioso e metidinho. Na verdade, você é um idiota fracassado. Além do mais, seu conceito de ética e moral é limitado. Você é um bajulador sonso, e malandro, galinha, gosta mesmo é de promiscuidade e sacanagem. Quando consegue alguma coisa na vida é sempre de forma obscura.
Capricórnio (22 de dezembro e 20 de janeiro)
Você é metido a sério, conservador e politicamente correto. Na verdade você é um materialista, falso, ambicioso e safado. Você tem uma tendência de ser enrustido em tudo. Você é frio, não tem emoções e freqüentemente dorme enquanto está transando. Você gosta de manter as aparências e quando encontra um "amigo", abraça, deseja tudo de bom... Mas na primeira oportunidade puxa o tapete dele e depois vai dormir de consciência tranquila. Você nunca joga limpo e sua frieza faz de você um sanguinário completo. Mas que importa? Se a grana está entrando... ótimo!
Aquário (21 de janeiro a 19 de fevereiro)
Você provavelmente não é desse planeta. Tem uma mente inventiva e dirigida para o progresso. Você é inteligente e rápido mas mente e comete os mesmos erros repetidamente porque é teimoso. Você adora ser o "do contra". Pensa que tem opinião formada sobre tudo. Na verdade, gosta mesmo é de aparecer. Mesmo que esteja entre um milhão de pessoas, você quer ser o diferente. Você nunca segue os padrões. Isso faz de você um metido nojento. Você se acha o moderninho. Acha que está à frente dos outros signos do zodíaco. Você não tem nenhuma moral. Se você for homem deve ser um galinha e, se for mulher, aposto que nem perguntou o nome do último cara com quem dormiu!
Peixes (20 de fevereiro a 20 de março)
Você pensa que todo mundo é cabeça de bagre e só você é o esperto. O que você não sabe é que, na verdade, você é o grande cabeça de bagre. Você se acha o sujeito mais inteligente do mundo e tem a maldita mania de achar que os outros precisam de sua ajuda. Exibicionista, você se acha superior e considera os outros idiotas. Como chefe é perigoso. Adora ser adulado e adora reprimir tudo e todos. É impaciente, mal-educado e fica dando conselhos fúteis aos outros e sempre consegue afundar as pessoas que seguem seus conselhos idiotas. Você não passa de um desorganizado, não tem praticidade alguma e não sabe nem em que planeta vive. Quando alguém lhe questiona, você recorre ao misticismo, uma vez que sua inteligência é limitada.

Perfil genérico dos nativos de cada signo do zodíaco.
O horóscopo pessoal é tão exato, se comparado com outros métodos de previsão, que se enganam os que pensam que é uma mera adivinhação. Estatísticas também comprovam a eficácia do método.

O texto abaixo mostra apenas tendências. Considerando apenas o dia mês ano e hora exatos do nascimento, a precisão do horóscopo é inacreditável.

ARIES - O enérgico
Confiante e entusiasta.
Divertido.
Ama um desafio.
impaciente quer tudo em curto prazo.
Tendência egoísta.
Pavio curto (enfurece facilmente). Vivido, inteligência passional.
Gosta de sair e se divertir.
Volúvel Perde interesse depressa - facilmente entediado, gosta de novidades.
Egoístico, tendência a ser aproveitador, a se encostar e alguém para obter vantagens.
Inteligente.
Autoritário quando está por cima.
Corajoso e afirmativo.
Rato de academia, cultua a perfeição do corpo gosta de esportes.

TOURO - O Resistente
Encanta, mas é agressivo.
Teimoso.
Pode parecer enfadonho, mas não é.
Trabalhador duro.
Amável.
Forte, tem resistência.
Seres sólidos e estáveis e seguros.
Não procuram atalhos não seno maleáveis.
Orgulhosos .
Pacientes e seguros.
Fazem grandes amigos e dão bons conselhos.
Bom coração.
Amam profundamente - apaixonados.
Expressam-se emocionalmente.
Propenso a temperamento agressivo - acessos de raiva ferozes.
Determinado.
Cedem aos seus desejos frequentemente.
Muito generoso.

GÊMEOS - O Tagarela
Inteligente e engenhoso.
Parece estar sempre de saída, muito falador.
Elétrico.
Adaptável, com necessidade de se expressar de expor seu ponto de vista.
Comunicador, argumentativo e franco.
Gosta de mudanças.
Versátil.
Inseguro, nervoso e tenso.
Intrigante futriqueiro.
Pode parecer superficial ou incoerente por ser instável, sujeito a mudança súbitas comportamento.

CÂNCER - O Protetor
Emocional e passional magoa-se facilmente entra em pânico por qualquer coisa.
Pode ser tímido.
Muito amoroso e gentil.
Leais, podem ser sócios excelentes e parceiros para toda a vida.
Protetor.
Inventivo e imaginativo intuitivo.
Cauteloso.
Sensível.
Tem necessidade de ser amado.
Exagerado emocionalmente. Chega a ser chantagista para conseguir atenção.

LEÃO - O chefe
Muito organizado.
Precisa de ordem nas vidas deles/delas - como estar em controle.
Gosta de impor limites.
Tende a assumir tudo. Mandão, não admite ser contestado ou corrigido.
Gosta de ajudar os outros.
Social e gosta de sair e aparecer
Extrovertido.
Generoso, amável.
Sensível.
Energia criativa.
Auto confiantes
Bons amantes.
Gosta de fazer o que pensa ser certo
Atraente.

VIRGEM - O Perfeccionista
Dominante em relações.
Conservador.
Quer ter sempre a última palavra.
Argumentativo.
Preocupado.
Muito inteligente.
Antipatiza com barulho e caos.
Ansioso.
Trabalhador.
Leal.
Perfeccionista
Fácil de falar.
Difícil de agradar.
Severo.
Prático e muito exigente.
Frequentemente tímido.
Pessimista.

LIBRA - O Harmonizador
Agradável a todos os que estão em sua companhia.
Indeciso, fica em cima do muro.
Cabeçudo, não gosta de ceder mesmo diante dos fatos novos.
Admirador da beleza física e estética.
Atrai o sexo oposto pela simples presença
Criativo, enérgico e muito social.
Odeia estar só.
Calmo, generoso, gosta de ajudar aos amigos.
Muito amoroso gosta de flertar sem compromissos.
Crédulo, deixa-se levar por aproveitadores persuasivos.
Tende a deixar para depois, esperando que o tempo mude a situação.
Mente e passa a acreditar que as próprias mentiras são verdadeiras.
Autoritário, para com os subordinados e subserviente para com os superiores, no trabalho e nas relações sociais.

ESCORPIÃO - O Intenso
Muito enérgico.
Inteligente.
Pode ser ciumento e/ou possessivo.
Trabalhador.
Grande amante
Pode ficar obsessivo ou reservado.
Rancoroso.
Carismático e misterioso.
Determinado.
Amores que dão em relações longas.
Falador.
Romântico.
Egocêntrico.
Passional e emocional.

SAGITÁRIO - O otimista
Egocêntrico
Orgulhoso.
Gosta de luxo, e de jogar.
Tem tendência a vícios.
Vive de aparências.
Social, gosta de sair.
Não gosta que lhe imponham regras e responsabilidades.
Frequentemente fantasia e mente com facilidade
Impaciente.
Aventureiro.
Faz amigos com facilidade.
Tendência á promiscuidade sexual gosta de flertar.
Conquistador e "galinha" enquanto não se apaixona de verdade.
Não gosta de seguir o que é convencional.
Tende a ser hipócrita e sarcástico.
É traiçoeiro.
Inconsequente, vive se arrependendo do que fala.
Gosta de casas grandes e roupas largas.
Mente com facilidade, mas não gosta que duvidem dele.

CAPRICÓRNIO - O Paciente
Teimoso.
Sabe lidar com dinheiro e poupança.
Bom para vendas e trabalhos rotineiros.
Pessoa agressiva e sábia.
Práticos e geralmente honestos
Ambicioso.
Tende a estar bonito e ser amante da beleza estética.
Um pouco contido, tímido e reservado.
Frequentemente pessimista.
Tendem a agir antes de pensar e podem ser às vezes pouco amigáveis.
Guarda rancor e mágoas por muito tempo.
Gosta de tudo que é diferente.
Gosta de competição.
Obtêm o que eles querem ao longo d tempo.

AQUÁRIO - O Amado
Otimista e honesto.
Doce personalidade.
Muito independente.
Inventivo, inteligente, intuitivo.
Amigável e leal.
Pode parecer não emotivo.
Detesta ignorância.
Rebelde e político transformador.
Teimoso e autoritário e ao mesmo tempo defensor de seu grupo.
Original e sem igual.
Atraente.
Sexualmente muito ativo, mas só com quem admira ama ou deseja, é exigente.
Personalidade excêntrica.

PEIXES - o Sonhador
Bom coração e pensativo.
Muito criativo e imaginativo.
Pode ficar reservado e vago.
Sensível.
Não gosta de detalhes.
Sonhador e irreal.
Gastador.
Simpático e amoroso.
Desinteressado.
Amante interessado em agradar.

 

GALÁXIAS – NEBULOSAS - ESTRELAS

Galáxias, nebulosas e estrelas são praticamente constituídas da mesma matéria prima constituinte do Universo... Até onde a ciência conhece o Universo é constituído de espaço, massa/matéria, energia e, segundo a Teoria Geral da Relatividade de Einstein, a quarta dimensão denominada “tempo”.

Nós seres humanos, como tudo que existe, desde galáxias, nebulosas, estrelas, sistemas planetários etc, somos “farinha do mesmo saco”, usando a afirmação popular para designar o óbvio natural...

A Astronomia, a astrofísica, a física estudam matéria, energia e tempo como os elementos que compõem o Universo em que vivemos...

A Astrologia estuda a existência humana, a partir da constatação de que a “farinha” de que nós humanos somos constituídos é a mesma nas galáxias, nas nebulosas, nas estrelas, a inevitável interação entre o homem e as estrelas... E nós místicos científicos, cientes da inexorabilidade da presença divina em todo esse colossal contexto sideral temos procurado estabelecer os limites entre a Religião e a Ciência...

Não dá mais para ignorar que o homem constituído das mesmas substâncias cósmicas, e que Deus sendo onipresente, Sua substância divina permeia tudo que existe, inclusive você, amado Leitor... A partir daí só resta buscar a relação de interação entre Deus e o Homem, estudando as conseqüências inarredáveis dessa magnífica interação...

Esse é o real ministério do astrólogo científico: promover à luz do Saber, e sob a guarda da Virtude o autoconhecimento do Homem que se há de reconhecer e encontrar em Deus...

Amorosamente, Assuramaya.


Galáxia NGC 4603
CÚMULO DE GALÁXIAS DE CENTAURUS

No Cúmulo de Galáxias de Centaurus, um dos mais massivos, situado a mais de 100 milhões de anos luz de distância, encontra-se a Galáxia NGC 4603 onde foram detectadas pelo Telescópio Espacial Hubble, mais de 30 cefeidas, estrelas variáveis que tanto têm intrigado os astrônomos.
A Galáxia Espiral NGC 4603 é um colosso sideral com seus magníficos braços espirais é reconhecida como a mais distante entre todas as suas congêneres por conta de abrigar em seu corpo dezenas de cefeídas, estrelas variáveis dotadas de brilho invulgar e difíceis de serem detectadas a grandes distâncias...

NEBULOSAS
Nebulosa Pelo de Zorro

A Nebulosa da foto acima é denominada Pelo de Zorro por conta de sua cor, textura e imagem que lembra a figura de um zorro.

Observar na parte superior da fotografia uma brilhante estrela S Mon envolta em poeira e gás incandescente representa um magnífico espetáculo. A cor vermelha do manto da Nebulosa é oriunda do gás flamejante resultante da combustão do hidrogênio em abundância, produzido pelas estrelas na nebulosa...

S Mon faz parte de um cúmulo aberto de estrelas denominado NGC 2264, localizado a 2500 anos luz de distancia na constelação de Monoceros...


CONCEPÇÃO DE UM BURACO NEGRO

Os Buracos Negros são os mais espetaculares fenômenos siderais... Presume-se que são formados a partir do colapso de estrelas supernovas cujo destino será invariavelmente a formação de um Quasar ou um Buraco Negro... 
O Buraco Negro, propriamente dito é um corpo sideral formidavelmente massivo dotado de uma força gravitacional tal que nem a luz lhe escapa...
Segundo teorias uniformemente aceitas pela comunidade científica os buracos negros resultam de uma singularidade gravitacional,ou seja, um ponto no espaço-tempo onde a massa e a curvatura do espaço-tempo de um corpo são infinitas... Acrescente-se que quando uma estrela muito massiva esgota o seu combustível indispensável para a combustão nuclear ela colapsa resultando um Buraco Negro... Na fronteira do Buraco Negro encontra-se o Horizonte de Eventos que resulta o caminho sem volta para toda matéria ou energia que o transpor...


ISAAC NEWTON E A TEORIA DA GRAVITAÇÃO UNIVERSAL
ALBERT EINSTEIN E AS TEORIAS DA RELATIVIDADE E
DO CAMPO UNIFICADO
A TEORIA DAS SUPERCORDAS E O UNIVERSO EM QUE VIVEMOS
RESTA UMA NOVA E ARROJADA TEORIA
PARA EXPLICAR O “TUDO” QUE É DEUS
A VEZ DA ASTROLOGIA

Assuramaya

As especulações no domínio da física, tanto teórica como experimental e prática, têm dois objetivos fundamentais: um explícito, busca o progresso, o bem estar e a felicidade humana; outro implícito, mas espontâneo e inarredável. Busca a compreensão do homem ante o Universo, a idéia de Deus...
Os dois maiores gênios da Humanidade nesse afã seguiram, rigorosamente, essas duas premissas...
Quando Isaac Newton, com apenas 23 anos de idade elaborou a Teoria da Gravitação Universal, as matemáticas disponíveis naquela época não ofereciam suporte técnico e científico suficiente para comprovar as leis que haveriam de justificar o magnífico salto para o futuro da ciência, proposto pelo gênio de Newton... 
Enquanto elaborava os cálculos de sua genialidade, escrevia “As Profecias do Apocalipse”. 
O sábio levou cerca de 20 anos complementando altas equações até atingir o objetivo supremo quando encontrou a fórmula que abrigaria em segurança a sua Teoria da Gravitação Universal... 
Séculos depois, o gênio de Einstein se encontrou em situação semelhante, ante as excelências de suas teorias da Relatividade Restrita e a Relatividade Geral...
No confronto de suas idéias afirmava que “Deus não joga dados com o mundo...”
Foi responsável no início do século XX pela mais extraordinária transformação do pensamento humano e do destino da Humanidade, em todos os tempos...
Com a Teoria da Relatividade Restrita, em 1905, equacionou as devidas medidas de tempo e espaço, alavancando o progresso da ciência como somente houvera acontecido no tempo de Newton...
Com a Teoria da Relatividade Geral completou o colossal edifício do saber científico, colocando no mesmo cadinho de suas observações espaço/tempo/massa a partir do que pouco faltava para a compreensão do Universo de sua pesquisa.
Faltavam, no entanto, ajustes indispensáveis para tornar a ciência liberta...
Einstein demonstra com a sua Teoria da Relatividade como o Universo se fundara, como nascera, crescera e se tornara o palco magnífico da Vida desde galáxias imensuráveis até o Homem feito à semelhança de Deus...
Explicara detalhada e universalmente as dimensões e movimentos de milhões de bilhões de galáxias, nebulosas, estrelas, supernovas, buracos negros...
Explicara o macrocosmo, desde o Big Bang até os dias de sua glória... 
Explicara as leis e razões do tempo e o espaço, a massa de galáxias e estrelas...
A partir de suas teorias tornara-se possível medir desde a idade do Universo, em torno de 15 bilhões de anos, até a massa de um buraco negro, como o localizado no núcleo da Galáxia M87, calculado em 3 bilhões de massa solar...
Ante o êxito extraordinário de suas descobertas, o gênio não satisfeito, prosseguiu em busca da Teoria do Campo Unificado, a qual teria de abrigar todo o conhecimento universal, explicando, demonstrando, quase esgotando a pesquisa cientifica, encontrando, como insinuara o Dr. Michio Kaku, a teoria que seria o Santo Graal da ciência... 
Einstein, no entanto, não ganhou o Prêmio Nobel com as duas teorias da relatividade. Mas, sim, foi com a interpretação do “efeito fotoelétrico”, em 1921 que o sábio ganhou o seu único Prêmio Nobel...
Suas pesquisas sobre o efeito fotoelétrico, inclusive as teorias da relatividade, ajudaram a ciência na descoberta da mecânica quântica, a qual indiretamente iria se tornar na maior dor de cabeça para o gênio que jamais a aceitou...
Durante os últimos anos de sua vida permaneceu enclausurado, voltado para pesquisas na tentativa de demonstrar a messiânica Teoria do Campo Unificado...
Para o leitor entender melhor as bases fundamentais do problema, vamos falar das fontes de energia que participam desse confronto científico...
Somente a primeira delas foi devidamente explicada pela Teoria Geral da Relatividade: a Gravidade.
Essas forças ou energias, em número de 4, são as seguintes:
A) – Força Gravitacional descoberta por Isaac Newton, explica como
nos mantemos presos á nossa morada planetária em vez de nos 
despencarmos universo a fora. Explica igualmente como galáxias,
estrelas e seus planetas se mantêm atraídos uns pelos outros.
B) – Força Eletromagnética – descoberta por Maxuell, é a força que tornou possível o progresso das civilizações como as conhecemos atualmente como a eletricidade, as comunicações, transportes etc... 
Os eletrodomésticos e industriais, desde o telefone até a televisão,
o computador, o ar condicionado são impulsionados por essa 
energia... 
C) - Força Nuclear Forte – a energia atômica, a interação e fusão nuclear das estrelas e a vida em nosso planeta, mantendo a coesão no interior dos átomos. Sem ela os oceanos eram gelados e a vida impossível...
D) - Força Nuclear Fraca - é responsável pelo decaimento radioativo, e a conseqüente radioatividade. Em medicina nuclear essa força tem sido de grande importância, responsável pelo maior avanço da ciência médica...
A Teoria da Relatividade explica apenas a Força da Gravidade. 
A Teoria Quântica explica as outras 3 forças: Força Nuclear Fraca,
Força Nuclear Forte e Força Eletromagnética...
A Teoria Quântica conseguiu explicar as leis que regem as trocas de micro pacotes de energia (“quanta”), como os fótons de luz que emanam de uma lâmpada elétrica ou de uma lanterna de pilha...
Resolvidos isoladamente os problemas das 4 forças surgiu o grande impasse: a Teoria da Relatividade se chocava frontalmente com a Teoria Quântica...
São dois problemas em dimensões diferentes: a Teoria quântica trabalha com pacotes de energia em espaços mínimos nanométricos; a Teoria da Relatividade atua no espaço/tempo continuo e eterno...
A primeira flui para dentro; a segunda flui para fora... Duas matemáticas para equacioná-las.
Cada uma delas, isoladamente, é perfeita, plena, cientificamente correta.
Einstein, a princípio rejeitou frontalmente a Teoria Quântica. E gastou mais de 20 anos de sua vida tentando encontrar a teoria messiânica do Campo Unificado...
Nas últimas décadas surgiu a panacéia universal, a pedra filosofal científica. Denominada Teoria das Supercordas revoluciona a ciência desde o Big Bang até a fusão e fissão nuclear...
Para início ela pretende que o mundo da física tem não apenas 3 dimensões como estamos acostumados a crer porque estamos habituados a “ver”...
A Teoria da Relatividade sobre espaço/tempo/massa pretende quatro dimensões: 3 para espaço e 1 para o tempo...
Segundo a Teoria das Supercordas o mundo tem 10 dimensões.
Difícil para a mente imaginar uma quarta dimensão, mais difícil será conceber um mundo de 10 dimensões...


AINDA... A VERDADE SOBRE PLUTÃO

ASSURAMAYA

Quem acompanha com espírito científico o desenrolar dos fenômenos siderais, os quais, a cada instante, nos surpreendem de forma excitante, não pode deixar de ligar a inexorabilidade desses fenômenos a determinar suas influências sobre nossas vidas e os conseqüentes destinos humanos...

E nós astrólogos, principalmente, pois exercemos nosso ofício na convicção de que nossa ciência está intimamente vinculada à ciência convencional e os fenômenos astrais estudados nos horóscopos são da mesma natureza dos fenômenos siderais pesquisados nos centros de pesquisas cosmológicas...

Para você ter uma idéia, amado leitor, vamos acompanhar as últimas evidências cientificas encontradas por esses gênios das ciências astronômicas...

Há de se acreditar, dada a grande repercussão na mídia sobre esses assuntos que pessoas de cultura mediana se encontram medianamente bem informadas sobre muitos dos fenômenos naturais aos quais somos submetidos em nosso cotidiano físico e sideral...

Por exemplo: viajamos numa nave espacial (a Terra), a cerca de 1660 quilômetros por hora, enquanto a rotação de nosso Planeta ao redor de seu eixo; viajamos a cerca de 29 quilômetros por segundo em relação a velocidade da Terra ao redor do Sol; acompanhamos o sol e todo o seu cortejo planetário ao redor do núcleo da Galáxia Via Láctea, percorrendo uma órbita de aproximadamente 300 mil anos-luz, no período de 230 milhões de anos...

E, ainda, à velocidade de 600(?) quilômetros por segundo, percorremos com todo o Grupo Local de Galáxias, ao qual pertence nosso Sistema Solar dentro da Via Láctea, na direção do Aglomerado de Galáxias de Virgem...

Isto é o mínimo que as pessoas de mediana cultura têm notícia...

Se nos aprofundarmos um pouco mais saberemos que a Radiação Cósmica de Fundo em Microondas (RCFM), produzida logo após a Grande Explosão (Big Bang), está envolvendo tudo e todos nós, por inteiro em nosso Espaço e em nosso Tempo...

E que até parte do “chuvisco” que vemos em nossos televisores vem desse “grito sideral” do Bebê Universo, em seu primeiro “choro” ao nascer...

Agora vamos avançar um pouco mais, em busca do conhecimento do universo ao nosso redor e nos encontraremos extasiados e perplexos...

Os sábios descobriram que a aparente incongruência na expansão do Universo (velocidades de galáxias afastando-se umas das outras, e de nós, não obedecem às leis da física gravitacional...), comprovadas nas simulações dos computadores dos grandes centros de pesquisa espacial, está intimamente relacionado com a energia escura; e que todo esse imensurável conjunto de galáxias encontra-se flutuando em um oceano universal de matéria escura...

Pois, a energia escura, cuja repulsão gravitacional anula as leis de gravitação que deveriam explicar os movimentos siderais das galáxias, não obedece as leis da gravitação universal...

As evidências dos insólitos fenômenos ocorridos nos “horizontes de eventos” dos buracos negros...

Os estudos sobre a existência dos berçários de estrelas nas nebulosas...

As explicações conclusivas sobre as influências astrais nos seres humanos a partir da interpretação do Princípio de Mach: “A inércia de um corpo material não é uma qualidade intrínseca da matéria, mas, sim, uma medida de sua interação com o restante do Universo...”

Procurei adaptar esse princípio da física à Astrologia, afirmando: A inércia do homem não é uma qualidade intrínseca do homem, mas, sim, uma medida de sua interação com o restante do Universo que é Deus...!

Para mim esse postulado que adaptei é conclusivo sobre inexorabilidade das influências astrais estudadas nos horóscopos, se encontrarem na interação das radiações produzidas pelos 92 elementos químicos (oriundos das estrelas) que compõem nossos veículos humanos...

As conclusões de que somos constituídos dos mesmos elementos químicos resultantes da fusão nuclear das estrelas, nos levam a concluir, definitivamente, que as influências astrais estudadas nos horóscopos são produto da interação dessas radiações oriundas das estrelas e ativando os pulsos astrais sobre as ligações protéicas do DNA humano...

O horóscopo que traçamos para a leitura das influências astrais sobre nossos clientes coloca o analisando na interseção das linhas de verticalidade (longitude) e horizontalidade (latitude). Ou seja, exatamente no centro do Universo, no instante do nascimento...
Ao redor do ser que nasce, radiações cósmicas, vindas de todos os recantos siderais ativam essa interação explicada acima...

O Sistema Solar ao capturar essas radiações promove uma espécie de reciclagem das mesmas, através do sol, dos planetas de massa compatível e da Lua, determinado a inarredável influência do conhecimento dos astrólogos...

Na matéria sobre Plutão, encontrada em outra parte desta publicação, o leitor encontrará informações científicas fartamente elucidativas...

Amorosamente, Assuramaya.


Luiz Carlos Dantas dos Santos
Físico – Rio de Janeiro

ALOCUÇÃO EM DEFESA DO PROFESSOR ASSURAMAYA

Meus cumprimentos ao ilustre e renomado Professor Assuramaya, que sabiamente intercedeu para erradicar essa pendência astrológica, que sempre foi o asteróide Plutão. Eu sendo um físico de mente aberta e, portanto, pesquisador da Astrologia científica, nunca me convenci da importância desse planetóide como captador, reciclador e retransmissor de influências astrais, e que essas pudessem interagir com o campo psicobioenergético das pessoas. Não existem milagres e processos lotéricos na Astrologia. Existe, sim, o trânsito de influências astrais nesse caldeirão energético que é o Universo e que os planetas assumem um papel preponderante como medianeiros, transformadores e potencializadores.

Sempre fui pragmático em considerar Plutão como um simples bólido, um pedregulho, um rochedo orbitante ou muito provavelmente um intruso residual no Sistema Solar. Não compreendia porque a Astronomia insistia em enquadrá-lo com toda essa relevância na categoria de planeta, se o seu diâmetro e massa dava-lhe uma configuração de um medianeiro asteróide.

De modo idêntico, os astrólogos acolheram tenazmente essa aberração e que agora estão ofuscados por essa evidência fulgurante, mas que continuam relutantes em aceitar essa realidade. Para replicá-los eu pergunto se eles não deveriam considerar, também, nos seus horóscopos os diminutos corpos celestes, de diâmetro geralmente inferior a 800 km - Plutão tem 400Km - que giram em torno do Sol, entre as órbitas de Marte e Júpiter, chamada de Zona dos Asteróides. São aproximadamente 2.000 Plutões na nossa vizinhança.

Não é minha intenção discutir os danos causados à Astronomia e à Astrologia por essa falha, pois a minha postura é de servir ao esclarecimento. Acredito que o combate salutar pela verdade científica, afastado das competições e perseguições pessoais, deveria ser considerado intocável por interesses mediocremente materialistas. Conheço as obras-primas das duas cátedras, prestadoras inestimáveis de eminentes serviços à humanidade. Elas exibem liberdade de opinião e liberdade de ensino porque a luta pela verdade deve ser precedência sobre todas as outras lutas. Alguns setores se preocupam mais com o reluzir de suas fachadas do que com a responsabilidade de seus atos, e que quando contrariadas ainda praticam métodos modernos de inquisição.

Hoje, a humanidade desfruta de certa forma, de uma tecnologia sustentada pelo sangue dos mártires do passado, estes homens íntegros e generosos que defenderam com a vida suas ousadas verdades. E o Professor Assuramaya é uma dessas raras fagulhas que ainda encontramos hoje refletidas no plano físico, um espírito luminoso com uma vida de perfeição minuciosa, como uma obra-prima de enorme valor. Incansavelmente, sua bondade, magnanimidade e senso de justiça, junto com uma agudeza de intuição sobre os homens e as situações, fizeram e fazem dele, onde quer que trabalhe o Mestre. Ele não procura impor-se, mas está todo entregue a servir e nada desarma tanto os intratáveis quanto agir dessa forma. Suas obras, seus feitos e seu exemplo continuarão a insuflar prodígios para esclarecer e guiar as gerações.

Não seria de bom aviso deixar que os servidores da verdade vivam em paz o tempo necessário?

zzhaham@yahoo.com.br


A pseudo-influência de Plutão na Astrologia
NOTA PARA A IMPRENSA

Amados leitores

A matéria que segue tem sido objeto de minhas investigações há mais de 50 anos...

Quando fundei o Centro de Pesquisas Astrológicas no “campus” das Faculdades integradas Estácio de Sá, em 1978 (hoje Universidade Estácio de Sá), ministrei um curso sobre Plutão, exatamente ressaltando o assunto do artigo que transcrevo adiante, e que está inserido no capítulo correspondente de meu próximo livro “Astrologia para Astrólogos e para Amantes da Astrologia”...

Meus alunos, leitores e clientes sabem que não uso o planetoide Plutão nos horóscopos por mim analisados, tendo sido minha opinião sobre sua “influência” totalmente contrária desde que constatei, tanto do ponto de vista científico quanto do ponto de vista da prática astrológica, sua inexistência...

A confirmação do rebaixamento de Plutão á categoria de planetoide, pela UAI não me surpreendeu, pois, como astrônomo amador, tenho acompanhado as reações da comunidade científica em relação ao assunto...

No que diz respeito aos meus ilustres colegas astrólogos, tenho a convicção de que a matéria que segue é elucidativa...

Por isso meu pedido: meditem com humildade, antes de se lançarem em explicações leigas que não atentam para mérito e o peso cientifico de matéria de tal magnitude...
Já fiz mais de 40 mil horóscopos e não uso o asteróide Plutão nos meus horóscopos, e posso assegurar, com a experiência de mais de 50 anos de pesquisas, tanto no campo astronômico, como no campo astrológico, que Plutão não exerce a menor influência nos destinos das pessoas, como procurarei comprovar cientificamente nas páginas adiante...

Aliás, a influência que pesquisamos nos horóscopos sobre os destinos humanos resulta do fato de que as radiações oriundas das estrelas penetram o campo magnético dos humanos, modificando as ligações protéicas do DNA dos indivíduos, determinando o comportamento e o destino dos seres...

A influência dos planetas com massa igual ou superior a massa de Mercúrio(0,06 Terra) está relacionada com o fato de reciclarem e direcionarem a energia oriunda das estrelas nos horóscopos que são momentos da natividade dos seres humanos...

A massa de Mercúrio é, como vimos, igual a 0,06 com base MTerra=1

No caso de Plutão, pasmem! sua massa não ultrapassa 2 milésimos da massa da Terra...

No artigo que segue demonstro a razão científica do engano cometido por grande número de colegas, entre os quais eminentes profissionais... E rogo, não esqueçam que o grande cientista Stephen Hawking defendeu uma teoria sobre os buracos negros durante quase 30 anos, e teve a dignidade e humildade dos sábios, retratando-se ante da comunidade cientifica, após ter refeito os cálculos sobre o horizonte de eventos dos buracos negros, convencido de que sua teoria estava errada...

NOTA – A matéria que segue foi escrita no ano passado (2005), portanto, antes da divulgação da UAI e está inserida no meu livro “Astrologia para Astrólogos e Amantes da Astrologia” que se encontra em fase final de revisão, na Editora Summus e estará nas livrarias a partir do mês de outubro.

PLUTÃO – PLANETA OU ASTERÓIDE?
PLUTÃO – O INTRUSO ASTEROIDE DO CINTURÃO DE KUIPER
ESTÁ PRESTES A SER DESTRONADO PELOS ASTRÔNOMOS
ASTROLOGICAMENTE URGE QUE ALGUNS ASTRÓLOGOS
SE DECIDAM A REPENSAR, COM HUMILDADE,
SOBRE TÃO RELEVANTE PROBLEMA

Antes de publicar essa matéria, quero declarar aos meus alunos, leitores, clientes, amigos, colegas astrólogos, e amantes da Astrologia em geral que estou consciente do impacto e da grande repercussão que a mesma estará criando nos meios astrológicos, em alguns cursos de astrologia, atendimentos de respeitáveis astrólogos, e, principalmente, nos ensinamentos que ora se difundem, generalizando um conceito do qual, estou perfeitamente convicto, precisa ser reavaliado...

Falo em nome de mais de 40 mil horóscopos analisados em cinco décadas de aplicação científica e devotada fidelidade à virtude.

Os meus milhares de leitores, alunos e tantos quantos orientei astrologicamente ao longo desse longo ministério, astrólogos que tiveram sua formação no curso Assuramaya de Astrologia Científica, durante a ultima metade do último século e até os dias atuais, se encontram devidamente informados sobre a relevância do assunto...
Para alguns respeitáveis colegas os quais admiro e tenho ciência de sua notória seriedade e saber científico, rogo: leiam com humildade essa matéria na certeza de que mais vale a pena um recuo em tempo devido do que a insistência no erro que em nada contribuirá para o Bem e o bom êxito de nossa ciência e dos milhões de seres humanos, os quais têm, indubitavelmente, se tem beneficiado, largamente dessa notável ciência, em que pese alguns desacertos naturais, e que devem ser constantemente aprimorados...

A própria ciência convencional se fortalece, periodicamente, reavaliando velhos conceitos ou premissas quando desatualizadas...

A repercussão de que se revestirá a minha atitude, correta e inarredável, é, de tal magnitude, que sinto o presumível desconforto do astrônomo Galileu ante o anúncio da famosa contestação sobre o Sistema Geocêntrico do conhecimento de todos...
Confesso com humildade, naturalmente, conservadas as distâncias e diferenças, relativas aos dois eventos, o momento astrológico nos dias de hoje valida a comparação...

Já existe, atualmente, um ”consenso” mau assimilado pela unanimidade da comunidade científica em relação à classificação de Plutão como Planeta... E já há um precedente:
Por não preencher as especificações astronômicas para ser classificado como planeta, no Congresso de Astronomia realizado em 1962 em Berne, foi sugerido, pela comunidade científica, o seu rebaixamento para a categoria de asteróide com o constrangedor nome de Adalberta...

Da mesma forma que Júpiter não pode ser considerado uma estrela, apesar de ser o gigante planetário do sistema Solar, irradia mais energia que recebe do sol, a massa de Júpiter é mais que o dobro da massa de todos os outros planetas do Sistema Solar juntos; se tivesse 13 vezes sua massa poderia ser uma estrela marron ou castanha... A temperatura interior de Júpiter, no entanto é baixa, não podendo processar a fusão do hidrogênio, embora tenha, como o Sol, hidrogênio e hélio em seu núcleo, ou seja, a mesma constituição do nosso Sol...

Mas Júpiter não é, por motivos óbvios, uma estrela... Não contém as mesmas características físicas que possuem as estrelas...

Da mesma forma Plutão, com seus insignificantes 1/500 (ou 2 milésimos) da massa da Terra não atingiu a massa mínima (0,06 M1Terra) não pode ser considerado um planeta...

Vai durar pouco a alegria do intruso asteróide...

O nome do presumível planeta foi sugerido por uma estudante londrina de Oxford de apenas 11 anos de idade, de nome Valettia Burney (foto), instada a fazê-lo pela esposa do astrônomo Percifal Lowel, seu verdadeiro descobridor... Portanto, nada tem de mitológico o seu nome, fruto da coincidente opinião de uma criança...

Grande número de astrólogos põe Plutão nos horóscopos atribuindo-lhes importância mitológica (é o Hades dos gregos, o rei dos infernos... Somente porque a menina Valettia inventou?).

Em alguns casos estranhamente exagerados, chegam a colocar o remoto “planeta” na regência de Escorpião... Para esses astrólogos Plutão poderia ser comparado, em importância, à própria Lua, e até mais, sendo uma espécie de “Senhor da Carta astral...”

Nos primeiros anos de minhas pesquisas usei Plutão nas análises dos meus horóscopos de estudo. Como muitos colegas ainda hoje o fazem... No decorrer de minhas pesquisas fui constando ausência de ligação entre o que se atribuía a Plutão e os fatos do horóscopo... Após milhares de observações, comparações, pesquisas, cheguei à conclusão de que o que se atribuía à influência de Plutão era o que denominei “aspectos reflexos” de primeira, segunda, terceira, quarta etc geração, entre diferentes significadores, os quais por não se mostrarem diretamente na carta, levavam os analistas diretamente aos primeiros presumíveis aspectos do conflitante “planeta” ...

Posso acrescentar que apesar de ter analisado 
mais de 40 mil horóscopos nos últimos 52 anos, fui, gradativamente, concluindo, de forma inalienável,
sobre os verdadeiros aspectos e disposições planetárias, diretamente responsáveis por esses eventos..

Outros instrumentos de medidas e classificação retiram do intruso planetoide a pretensão de pertencer ao magnífico cortejo Solar...


Na trilha de Plutão...

Desde o início de meus estudos e pesquisas, na primeira metade da década de 1950, na Granja Experimental de Astrologia que fundei em Sepetiba, Rio de Janeiro, no Curso Assuramaya de Astrologia Científica e no Observatório Astronômico de minha propriedade, onde complementava os meus estudos de astronomia, engajei-me na busca de Plutão, para tentar identificar a atração avassaladora que esse falso rei dos infernos exercia sobre os meus colegas...

Para termos idéia das “razões” do erro tornava-se inarredável esvaziar Plutão de seus atributos, como “causa” dos malefícios na vida dos humanos...
Para destronar o falso rei era necessário arrancar-lhe o cetro usurpado...
O meio mais plausível: aplicar a Ciência Astronômica à Astrologia Científica... E eu era, já naquela época, um aplicado estudante de astronomia...
Sabemos nós astrólogos que as influências astrais não atuam por “milagre do Espírito Santo”... Embora o Dedo de Deus esteja presente em todos os fenômenos da Terra e dos céus.

E eu tinha uma frase, na ponta da língua, para demonstrar a resultante científica de minhas conclusões: “Deus se manifesta no mundo fenomenal, através do Espectro de Radiações...”

As influências astrais se processam exatamente em sintonia com Evolução em todos os seus planos, no macro e no microcosmo...

As radiações cósmicas, oriundas das estrelas, são responsáveis pelos pulsos comportamentais que determinam o comportamento e o destino dos humanos...

As radiações de alta energia, mesmo em pulsos nanométricos, vindas dos campos magnéticos das estrelas, atuam sobre o DNA dos humanos, confirmando a interação entre o Zodíaco e a vida em nosso planeta Terra...
Assim como um médico não pode exercer a medicina sem o conhecimento da fisiologia, da endocrinologia, da anatomia etc; assim como um advogado não pode exercer a advocacia sem o conhecimento das leis e de todo o corpo da jurisprudência; assim como um engenheiro não pode exercer sua arte sem o conhecimento das matemáticas e a resistência dos materiais...

Assim também, um astrólogo não pode exercer com excelência a arte de analisar horóscopos sem o conhecimento das influências astrais, oriundas das estrelas, e como essa interação se realiza, à luz da ciência e da tradição astrológica...

Na verdade há um momento ético entre a dúvida e a certeza quando a decisão põe em jogo o destino e a felicidade desses amados nativos que se entregam à nossa orientação...

Imagino a angustia da dúvida na alma dos mais sérios astrólogos:

- Qual o tamanho de minha crença?

- Onde se encontra minha “certeza?”

- Que me dizem esses astros que se defrontam na mandala a minha
frente?

Isto tudo porque somente há uma certeza na pesquisa astrológica: quando suas bases se assentam na verdade científica. Não há um “espírito santo de orelha” determinando quais informações devem ser passadas ao nativo que se entrega á análise do astrólogo...

Tem que haver um desiderato universal, inarredável, decisivo e que se assenta numa interação cósmica que o astrólogo deve conhecer como o médico conhece o corpo de seu cliente...

As estrelas são a fonte universal da vida. Somos uma “sopa” de estrelas... Somos constituídos dos mesmos elementos químicos oriundos das estrelas; somos campos magnéticos formados pelos mesmos elementos químicos criados na fusão nuclear das estrelas...

Na “linha de montagem” dessa fantástica manufatura sideral se produz a matéria prima, cujo produto final no palco planetário é a vida orgânica... E cujo produto de eleição é o Ser Humano, feito “á Semelhança de Deus...”

O estudo da Astrologia Científica (não há outra...), exige do Astrólogo a sabedoria assentada na Virtude e o conhecimento assentado na Ciência...
As astronomia é o nosso cânone universal.

Acompanhar essas radiações, responsáveis pelos nossos destinos, é indispensável.

As radiações são formadas nas linhas de montagem das estrelas, desde as estrelas da Seqüência Principal, entre as quais se inclui o Sol, onde se processa a fusão do hidrogênio em hélio, as estrelas vermelhas que fundem o ferro, as gigantes vermelhas, as quentíssimas azuis, até as supernovas de cujo colapso em temperaturas que atingem o fantástico número de um bilhão de graus centígrados, quando se completa o ciclo da tabela periódica, com a fusão final de que resulta a produção do urânio...

O Planeta Terra é o celeiro final da evolução humana...

As radiações produzidas nas estrelas são recicladas ao longo das órbitas planetárias...

Somente os PLANETAS, desde Mercúrio até Urano, sua oitava superior, e Netuno, oitava superior de Vênus, podem interferir nas radiações em sua interação na mandala...

Esses significadores possuem as composições químicas, temperaturas, massa, densidade, unidade gravitacional, velocidade, volume, excentricidade e distância orbital do Sol, quando atingem a condição “sine qua non” através do que podem interferir no processo evolutivo da onipresença divina entre o Cosmo Criador que é Deus e o Homem que é a Criatura...

Esses raios de alta energia, devidamente sintonizados, atuam no DNA dos humanos, determinando os pulsos comportamentais que fazem o destino dos seres...

Somente os planetas Mercúrio e Vênus, por serem planetas interiores, estendem às suas oitavas superiores (os gigantes Urano e Netuno – planetas exteriores), condições inerentes ás regências dos 12 signos zodiacais...

O Sistema Solar e Planetário é um Corpo sideral, dentro da Galáxia, interagindo universalmente com todas as estrelas de nossa Via Láctea e tantas outras pelos recantos infinitos do Universo...

A astrofísica já definiu com segurança os limites de estrelas entre si, planetas, satélites, asteróides etc...

As estrelas são astros com massa mínima de 0,8 massa solar (MSol) que atingindo as altas temperaturas de milhões de graus centígrados podem iniciar a fusão nuclear, transformando hidrogênio em hélio.

Entre planetas e estrelas encontram-se as estrelas marrons ou castanhas, também chamadas estrelas falhadas, por não poderem completar a fusão do hidrogênio...

Segue o processo de fusão ao longo da hierarquia estelar, culminando até as supernovas, com temperaturas de mais de um bilhão de graus centígrados quando se completa a fusão do urânio...

Imagine, se com 24 letras do alfabeto latino podemos escrever milhões de palavras, frases e discursos, imaginem o que a Natureza poderá construir com os 92 elementos químicos, oriundos das estrelas...

Aqui em nosso Sistema Solar, os planetas são agentes intermediantes da interação: estrela/energia/DNA humano, enquadrados dentro dos limites inarredáveis dessa equação...

Não existem planetas com massa 1/500 da massa do Planeta Terra...
Como não existem estrelas com massa menor que 13 vezes a massa do maior planeta de nosso Sistema Solar, Júpiter...

E Plutão não atinge esse limite inarredável da produção da Vida em nosso Planeta...

É uma erma rocha gelada, disforme e morta, situada na noite sombria, fora dos limites presumíveis de nosso sistema solar...

Seu diâmetro pouco maior que metade do diâmetro de nossa Lua, dista quase seis bilhões de quilômetros ou cerca de 40 UA do Sol...

Órbita diagonal bem demonstra que o insólito astro não se mostra muito confortável no nobre ambiente solar, porquanto nem da Luz do Sol desfruta esse anacoreta perdido, sem rumo, sem teto, cujos súditos alienados dele nada sabem...

Quem poderia se sentir confortável em um ambiente dessa natureza?... Plutão, por sua condição “entremundos”, não pertence ao Sistema Solar nem ao sombrio ninho de sua origem: o Cinturão de Kuiper, abandonado que foi pelos seus milhões de irmãos de desterro...

Sua composição eletromagnética e gravitacional, sua constituição massa/volume, não são compatíveis com os planetas que compõem o Sistema Solar...

É um intruso, possivelmente capturado pela atração de Netuno, provavelmente um asteróide do Cinturão de Kuiper, como milhares de outros, sem as especificações inerentes ao nosso ciclo de evolução sideral planetária...
Compará-lo ao Hades grego é uma afronta aos deuses do Olimpo que jamais aceitarão a afronta. Uma injúria contra Saturno Cibele, os divinos pais de uma das 12 divindades olímpicas. E um cruel estigma contra a bela Prosérpina, sua esposa...

Só mesmo a cabecinha ingênua de uma menina de 11 anos de idade para colocar o nome de Plutão em uma insólita pedra de gelo...

Para finalizar acrescento que nos últimos quarenta anos, nas dezenas de milhares de horóscopo analisados, tenho a convicção científica e espiritual que meus queridos clientes e alunos, sem uma única exceção, jamais deixaram de aplaudir as minhas análises, voltando e recomendando, sistematicamente, os melhores amigos, como prova de que a Astrologia que professo e ensino é, em verdade, a prática da ciência, do espiritualismo científico e salutar orientação na busca do Bem e conquista da felicidade...

Amados companheiros de jornada. Unamo-nos, em nosso ministério. Já aprendi muito convosco. Podemos juntar nossas energias, buscando o consenso da razão, de braços com a ciência e o espiritualismo científico, a mais excelente cadeia do conhecimento, da busca do Saber e da prática da Virtude...

São Paulo, Lunação de Câncer do ano de 2005

Amorosamente, Assuramaya


REFLEXÕES DE ASSURAMAYA

Amados,

Desejei que cada átomo, cada próton, cada elétron, cada elemento químico de meu ser, e minha alma, e meu espírito, participassem da alegria que sinto em vislumbrar a Grandeza de Deus... Compreender que nós, e todas as estrelas do Universo somos constituídos dessas mesmas sublimidades... E compartilhar convosco dessa alegria. Mas, sabendo que esse Êxtase Divino somente pode ser alcançado quando vivemos em Estado de Graça, pensei em me somar a cada um de vós, na tentativa de fortalecidos no mesmo ideal, pudéssemos alcançar essa bem-aventurança. Então escrevi esta reflexão, o que denominei Projeto de Excelências... Imaginar que podemos ser assim, viver assim...Guardai-o no santuário de vossas almas. E que Deus e o Universo - Seu Corpo Divino - estejam em harmonia conosco...

PROJETO DE EXCELÊNCIAS

Das Boas Práticas para uma Vida Espiritual
Das Boas Práticas para uma Vida com Sabedoria
Das Boas Práticas para uma Vida Virtuosa
Das Boas Práticas para o Bom Uso do Tempo
Das Boas Práticas para o Bom Uso do Espaço
Das Boas Práticas para o Domínio do Amor-próprio
Das Boas Práticas para o Exercício da Humildade
Das Boas Práticas e Cuidados com a Saúde do Corpo
Das Boas Práticas e cuidados com a Saúde da Mente
Das Boas Práticas e Cuidados no Trato com o Semelhante
Das Boas Práticas para viver com serenidade
Das Boas Práticas para despertar a Consciência
Das Boas Práticas para alcançar a Divindade
Das Boas Práticas em cada momento de agora e das
Boas Práticas para compreender a Eternidade...

Vivendo assim, estaremos despertando a consciência para o verdadeiro propósito de nossa residência planetária, onde nos encontramos para a manifestação de nossa divindade e o renascer do Deus que habita dentro de nós...

Amados, acendei a vossa Luz Interior e conhecereis a verdadeira felicidade...

O vosso velho amigo continua em São Paulo, realizando o seu sacerdócio astrológico, cuidando de sua “filharada amiga”, disseminando as lições de Sabedoria que recebeu dos mestres...

Um grande abraço no coração...

Amorosamente, Assuramaya.


A VIDA NA GALÁXIA E O DESTINO DA HUMANIDADE

O SEU DESTINO É MARCADO NAS ESTRELAS
É REGISTRADO E PODE SER MODIFICADO POR MILHÕES DE RADIAÇÕES
CÓSMICAS, ORIUNDAS DAS MAIS DIVERSAS E DISTANTES REGIÕES DO COSMO RAIOS GAMA, RAIOS X, PARTÍCULAS ELEMENTARES E OUTRAS RADIAÇÕES DE ALTA ENERGIA QUE ROMPEM LIGAÇÕES QUÍMICAS DO ORGANISMO, MODIFICANDO O SEU DNA E CONSEQÜENTES TRANFORMAÇÕES NO PROCESSO EVOLUTIVO E NO DESTINO DOS SERES HUMANOS...
A ASTROLOGIA É A OPÇÃO CIENTÍFICA FINAL, PARA ESCLARECER ESSES FENÔMENOS, ELUCIDAR PROBLEMAS E APONTAR SOLUÇÕES.


Desses fenômenos resultam chuvas de milhões de bilhões de trilhões de toneladas de radiações de alta energia lançadas nos espaços siderais.
Essas radiações quando atingem nosso planeta são altamente prejudiciais à vida, como a conhecemos.

As colisões de raios gama, mesons pi e outras, produzem partículas ionizadas capazes de destruir toda a matéria orgânica em nosso planeta.

Os raios gama, produto dessas colisões em nossa atmosfera, produzem elétrons e sua correspondente antimatéria, o pósitron, os quais se aniquilam mutuamente, produzindo, por sua vez, outros raios gama de menos energia, e, assim por diante...

Quando chegam até nós esses raios deletérios já não nos causam malefícios... Pelo contrário, juntamente com milhões de outras radiações cósmicas, gravitacionais, magnéticas, eletromagnéticas, interatômicas etc, são verdadeiros “bilhetinhos cósmicos” que hão de acrescentar ao nosso processo evolutivo, importantes informações e decisivos estímulos para a nossa vida e evolução, consoante as leis universais que regem, na Terra, o Carma humano...

Costumo afirmar, e não sem razão, que a Atmosfera da Terra é uma verdadeira “Placenta Telúrica”, protegendo a vida em nosso Planeta.

A Astrologia se encarrega de explicar como essas interações determinam o comportamento e os destinos dos humanos...

Cientistas da Nasa demonstraram em laboratório que um presumível astronauta, exposto a uma longa viagem espacial durante um ano, poderá ter um terço das ligações químicas de seu DNA, cortadas pelos raios cósmicos. Naturalmente, sem a proteção da atmosfera terrestre...

O horóscopo é um mapa astronômico da Esfera Celeste. Limita um campo magnético, marcado pelas coordenadas de longitude e latitude, em cuja interseção encontramos o que os magos denominam o “Ponto da Mutação”. A caixa preta do espírito humano, encarnado no Planeta...

Nos milhares de horóscopos que analisei, nas últimas décadas, tenho sempre presente que o Mapa Astral é um Mapa do Universo, e que o nativo analisado é “Um cidadão do cosmo em Busca da Perfeição”, para ser devidamente integrado em sua condição divina...

Amorosamente, Assuramaya.


SIGNO DO MÊS - TOURO
PERFIL ASTROLÓGICO DE TOURO - MÊS DE ABRIL/MAIO

O trânsito do Sol não ocorre nos signos no mesmo período de duração de cada mês. A cada ano, portanto, a entrada do Sol nos signos e sua permanência aí ocorre entre os dias 19 e 24 dos meses correspondentes.

Observamos neste Almanaque sempre a entrada do Sol no signo do mês.
Exemplo: o mês de março corresponde ao signo de Aries, pois o Sol entra neste signo em torno do dia 20 de março e seu percurso em Aries vai até em torno do dia 20 de abril quando de sua entrada no signo de Touro que corresponde ao mês seguinte que é abril... e assim por diante.

ABRIL/MAIO DE 2006

No ano 2006 o Sol entra no signo de Touro no dia 20 de Abril as 02h27min. (hora de Brasília) e permanecerá em Touro até o dia 21 de Maio.
As crianças nascidas até 20 de abril são do signo de Áries; os nascituros após, serão de Touro.

A Lua Nova de abril ocorrerá no dia 27 18hs45min.; a Lua Crescente dia 5 as 9hs02min.; a Lua Cheia dia 13 às 13h41min.; e a Lua minguante no dia 21 á 00h30min.
A Lua Nova é astral, oculta, espiritual. No seu período, programe, planeje, para realizar na Cheia o que pretende. — Crescente, para dar início aos projetos — Cheia, para realizar com plenitude os projetos da Lua Nova. — Minguante, para recolhimento.

PERFIL ASTROLÓGICO DE TOURO - MÊS DE ABRIL

O trânsito do Sol não ocorre nos signos no mesmo período de duração de cada mês. A cada ano, portanto, a entrada do Sol nos signos e sua permanência aí ocorre entre os dias 19 e 24 dos meses correspondentes.

Observamos neste Almanaque sempre a entrada do Sol no signo do mês.
Exemplo: o mês de Abril corresponde ao signo de Touro, pois o Sol entra neste signo em torno do dia 20 de abril e seu percurso em Touro vai até em torno do dia 21 de maio que corresponde ao signo Gêmeos... e assim por diante.

No ano 2000 o Sol entra em Touro no dia 19 de abril as 15h41min. (hora do Rio de Janeiro) e permanecerá em Touro até o dia 20 de maio as 14hs50min A partir desse momento já estará no signo de Gêmeos.

As crianças nascidas entre os dias 19 de abril as 15hs41min. e o dia 20 de maio as 14hs50min. serão do signo de Touro: os nascituros, após, serão do signo de Gêmeos.
A Lua Nova de Abril ocorrerá no dia 4 às 15hs13min.(hora do Rio de Janeiro); Crescente no dia 11às 10hs31min.; a Cheia no dia 18 às 14hs43min.; e a Lua minguante no dia 26 às 16hs31min.

A Lua Nova é astral, oculta, espiritual. No seu período, programe, planeje, para realizar na Cheia o que pretende. — Crescente, para dar início aos projetos - Cheia, para realizar com plenitude os projetos da Lua Nova — Minguante, para recolhimento.

O nativo de Touro é perseverante, confiante em seu trabalho, mas não tem pressa; pelo contrário, seus passos são lentos e reflexivo o seu pensar. Consciente e certo de que realizará o seu trabalho no espaço, não se preocupa com o tempo. É reservado, conservador, circunspecto, ímpeto contido e disciplinado, poderá, no entanto, sob os maus aspectos ou influxos, eclodir com a fúria de mil vulcões... Aí, ninguém o segura...

Touro é um signo de qualidade fixa que lhe desenvolve a determinação.
Elemento terra que o põe firme, com os pés no chão...
Polaridade negativa, necessita sempre do impulso inicial, especialmente de Áries para prosseguir vigorosamente.

AFINIDADES DO SIGNO DE TOURO

Planeta regente — VÊNUS
Gênio — ANAEL
Elemental — GNOMO
Chacra — LARÍNGEO
Tatwa — PRITHVI
Dia da semana — SEXTA-FEIRA
Cor — ANIL
Metal — COBRE
Pedra zodiacal — ÁGATA
Nota musical — LA
Perfume — Mistura em partes iguais de rosa e sândalo

Neste Almanaque você encontrará a fórmula para fazer, você mesmo, o perfume do seu signo.

Você terá mais afinidades com pessoas de Touro, Virgem e Capricórnio; em menor escala, com Câncer, Escorpião e Peixes. O Horóscopo individual poderá fornecer informações detalhadas.

Você encontrará neste Almanaque a fórmula como fabricar, você mesmo, o seu perfume do seu signo.

Signo de qualidade móvel acrescenta em seus natos a instabilidade que os leva a buscar, constantemente novos caminhos...

Elemento ar põe-nos em movimento permanente, adquirindo sempre novos conhecimentos, desenvolvendo o intelecto.

Polaridade positiva dá maior equilíbrio à instabilidade natural dos nativos de Gêmeos.
O signo de Gêmeos tem maior afinidade com Gêmeos, Libra e Aquário; em menor escala com Áries, Leão e Sagitário.

O Horóscopo individual naturalmente poderá fornecer informações mais detalhadas.influxos, eclodir com a fúria de mil vulcões... Aí, ninguém o segura...

Touro é um signo de qualidade fixa que lhe desenvolve a determinação.
Elemento terra que o põe firme, com os pés no chão...
Polaridade negativa, necessita sempre do impulso inicial, especialmente de Áries para prosseguir vigorosamente.

AFINIDADES DO SIGNO DE TOURO

Planeta regente — VÊNUS
Gênio — ANAEL
Elemental — GNOMO
Chacra — LARÍNGEO
Tatwa — PRITHVI
Dia da semana — SEXTA-FEIRA
Cor — ANIL
Metal — COBRE
Pedra zodiacal — ÁGATA
Nota musical — LA
Perfume — Mistura em partes iguais de rosa e sândalo

Neste Almanaque você encontrará a fórmula para fazer, você mesmo, o perfume do seu signo.

Você terá mais afinidades com pessoas de Touro, Virgem e Capricórnio; em menor escala, com Câncer, Escorpião e Peixes. O Horóscopo individual poderá fornecer informações detalhadas.

Você encontrará neste Almanaque a fórmula como fabricar, você mesmo, o seu perfume do seu signo.

Signo de qualidade móvel acrescenta em seus natos a instabilidade que os leva a buscar, constantemente novos caminhos...

Elemento ar põe-nos em movimento permanente, adquirindo sempre novos conhecimentos, desenvolvendo o intelecto.

Polaridade positiva dá maior equilíbrio à instabilidade natural dos nativos de Gêmeos.
O signo de Gêmeos tem maior afinidade com Gêmeos, Libra e Aquário; em menor escala com Áries, Leão e Sagitário.

O Horóscopo individual naturalmente poderá fornecer informações mais detalhadas.


Efemérides de MAIO

1 Dia do Trabalho
Expulsão dos holandeses da Bahia, em 1625
2
Morre Leonardo da Vinci, em 1519
3
Criação da Capitania de mato Grosso, em 1748
4
5
Primeiro vôo tripulado americano: Alan Shepard, em 1961
Morre Napoleão Bonaparte, em 1821
Os ingleses prendem Mahatma Gandhi, em 1930
Nasce Marechal Cândido Rondon
6
Dia do Taquígrafo
Dia Nacional do Egito
Dia Nacional de Israel
7
Rendição Incondicional da Alemanha, Reims, às 2h41, em 1945
8
Joana D’Arc, à frente do exército francês, liberta Orleans, em 1429
9
Invasão holandesa do Brasil, em 1624
Criação da Capitania de Goiás
10
Festa de Joana D’Arc
11
Dia do Barbeiro
Fundação da cidade de Constantinopla, o Esplendor do Oriente, 330
12
Dia do Enfermeiro
13
Regozijo Nacional: Abolição da Escravatura , em 1888
Nasce Dom João VI, em 1767
Criação de Imprensa Régia, publicando obras de autores nacionais, em 1808
14
Independência do Paraguai
15
Dia do Gari
16
Fundação da cidade de São Petersburgo, em 1703, por Pedro, o Grande
17
Dia Nacional da Noruega
18
Dia da Boa Vontade
19
Pedra fundamental da Catedral de Notre Dame de Paris, em 1182
20
Independência de Cuba
21
Morte de Cristóvão Colombo, em 1506
22
Nasce Richard Wagner, em 1813
23
Prisão de Joana D’Arc
24
Nasce a Rainha Vitória, em 1819
Dia do Telegrafista
Dia do Império Britânico
25
Dia Nacional da grande nação Argentina
26
Criação do Museu nacional, em 1818
27
Morte de Nerhu, político da Índia, em 1964
28
Tales de Mileto, fundador da Escola Jônica, um dos Sete Sábios da Grécia, prevê o eclipse do Sol do dia 28 de maio do ano 528 a. C.
29
Dia do Estatístico
Dia do Geógrafo
O Everest é escalado por Hillary e Tensing, em 1953
30
Morre na França o grande escritor e pensador francês Voltaire, em 1778
31
Dia da Aeromoça
Dia Nacional da União Sul-Africana


O Que Dizem os Astros

A LUNAÇÃO DE MARÇO DE 2006

Uma Lunação é o período que vai do início de uma Lua Nova até o início da Lua Nova seguinte, e tem a duração de 29 dias, 12 horas, 44 minutos e 3 segundos.
Durante o período de uma Lunação ocorrem as quatro fases lunares: Lua Nova, Lua Crescente, Lua cheia e Lua Minguante.

A Lua Nova começa no instante em que O Sol e a Lua se encontram no mesmo
grau de longitude zodiacal.

A Lua Crescente começa quando a Lua se afasta do Sol cerca de 90º ou uma quadratura com o Sol, conhecida como primeiro quarto, estando três signos frente do astro do dia...

A Lua Cheia começa quando a Lua e o Sol se encontram 180º distantes um do outro, ou seja, numa oposição ou em signos opostos...

A Lua Minguante começa quando a Lua, depois da oposição com o Sol ou
Lua Cheia, se aproxima do astro, a partir 90º ou três signos antes do Sol...

A LUNAÇÃO DE MARÇO DE 2006

No dia 6 de Março de 2006, às 17hs17min. ocorrerá o início da Lua Crescente, no com o Sol no décimo sexto grau do signo de Peixes e a Lua no sexto grau do signo de Gêmeos... A fase do Crescente se estenderá até o dia 14

Às 20hs37min do dia 14 de Março ocorrerá o momento culminante e início da Lua Cheia ou Plenilúnio, estando o sol em 24 graus de Peixes e a Lua em 24 graus de Virgem.

A fase de Lua Cheia vai até o dia 22 de Março...

A Lua Minguante ocorrerá no dia 22 de Março as 18hs12min e se estenderá ate o dia 29 de Março.

A Lua Cheia ou Plenilúnio concretiza as promessas da Lua Nova ou Novilúnio...

Por essa razão devemos nos programar, traçar os nossos projetos sempre que possível no período da fase da Lua Nova que dura cerca de sete dias...

Na fase seguinte do Crescente devemos ativar o projeto para torná-lo concreto na Lua Cheia seguinte...

Na Lua Cheia ou plenilúnio os projetos bem elaborados na Lua Nova e administrados com eficiência durante o Crescente seguramente atingem a plena maturidade...

Durante o Minguante devemos proceder o recolhimento espiritual e nos preparar para um novo ciclo na Lunação seguinte...

As pessoas que se ajustam às lunações, são disciplinadas, organizadas e bem sucedidas...


(O tríplice aspecto do Espírito Divino)
O ESPÍRITO HUMANO, FEITO À SEMELHANÇA DE DEUS
A MENTE HUMANA, MANIPULANDO O CORPO FÍSICO
O CORPO FÍSICO, A FERRAMENTA DE TRABALHO DO ESPÍRITO
A PALAVRA – O VERBO CRIADOR...

O Ser Humano (quando falo Ser Humano não me refiro apenas ao corpo físico, feito de “pó da Terra” e composto de cabeça, tronco e membros), em minha concepção, é a mais completa e perfeita síntese do Universo... Já estudamos, em outros artigos de nosso site, sobre a composição do tríplice aspecto dos humanos, e aprendemos que somos constituídos dos mesmos elementos químicos que constituem as estrelas...

E estaremos abordando neste artigo à constituição tríplice que compõe o indivíduo humano...

Para melhor defini-la, dividi-o em 3 partes, a saber: Espírito, Mente e Corpo Físico...

Como se fôramos uma usina de três andares: no primeiro andar, encontra-se a máquina ou o Corpo Físico: a Ferramenta de Trabalho que o Espírito Divino construiu quando chegou a esse Planeta, usando material genético dos futuros pais, para realizar com melhor destreza as tarefas agendadas para a vida seguinte...

O segundo andar é a Mente que não é um órgão do corpo físico como o cérebro, mas um órgão diferenciado que trabalha usando energia altamente especializada que eu denomino espectro de pensônios...

A Mente é o campo magnético do cérebro em atividade...

O terceiro andar é o Espírito, propriamente dito, o verdadeiro Ser, Divino e feito à semelhança de Deus...

Constituído de “espiritônios”, étimo que criei para designar a energia espiritual...

Durante a vida terrena, o Espírito Divino realiza suas tarefas usando dos recursos planetárias de que dispõe, da maneira mais objetiva.

O Espírito dispõe da Mente que é uma espécie de “controle remoto” com o qual opera o Corpo Físico, para a realização das tarefas planetárias...

O Corpo Físico foi construído de tal forma a atender, da maneira mais objetiva e prática, aos desígnios propostos pela Evolução no período terrestre...

Cinco sensórios: visão, audição, olfato, tato e paladar, devidamente saudáveis, se encontram sempre disponíveis, na medida em que os procedimentos que antecederam à entrada no Planeta se realizaram consoante às normas estabelecidas...

Sempre levando em conta o grau de evolução do futuro habitante planetário. Considerando que, assim como um pedreiro remendão, um bom construtor e um excelente arquiteto construirão diferentes residências, sempre de acordo com a capacidade de cada um... Assim, também os candidatos a encarnação futura construirão, sempre de acordo com o grau de evolução, o carma que definirá a sua vida futura...

No suposto de que essas regras foram devidamente cumpridas, ou seja, dispomos de um corpo saudável, devidamente preparado para cumprir as tarefas estabelecidas, o carma se cumprirá de forma a atender aos desígnios da Evolução no ciclo planetário, da melhor forma possível...

E, sempre levando em conta o grau de evolução do candidato, poderemos ter uma significativa previsão de como será o carma humano durante a vida terrena...

As distorções existem, sempre dentro dos presumíveis desvios, em função dos diferentes estágios evolutivos...

A Mente é a ponte mediadora entre o Espírito Divino e o Corpo Físico,
determinando, da maneira mais correta, como realizar a missão que compete a cada um durante a vida terrena...

Infelizmente os humanos, embora tenham levado milhões de anos para desenvolver a Mente, em sua maioria, não a usam. Agem quase sempre, instintivamente.

A Ciência Astrológica define com segurança esses desígnios, oferecendo uma excelente consultoria para a orientação, e como administrar problemas e apontar soluções...

A Ioga, ciência da reabilitação espiritual da Humanidade, pode restabelecer o indispensável uso da Mente em todos os momentos, atitudes, e realizações do ser humano em seu cotidiano...

A mais importante ferramenta dos seres humanos na relação com o ambiente em que vivem e com as pessoas em geral, é, indubitavelmente, a Palavra. A Palavra é o Verbo Criador, através da qual a Mente, ao serviço da evolução espiritual, se manifesta...

Quando os humanos descobrirem a real importância da Palavra, jamais a usarão simplesmente para falar...
Cães latem, gatos miam, macacos gritam...
E os humanos falam... Simplesmente, falam. Jogam palavras aos quatro ventos, irreverentemente. Como se as palavras não tivessem a devida importância...

Entretanto, os magos, os iniciados, os astrólogos não falam... Simplesmente falar é soprar as cordas vocais com os pulmões, sem objetivo, atendendo as injunções instintivas...

Os magos, os iniciados, os astrólogos não falam: se expressam mentalmente, através da laringe.

O que é totalmente, diferente...

O sábio jamais usará a Palavra para expressar a violência, disseminar o vício, divulgar a mentira, o ócio, a leviandade ou a licença...

Assim como o violinista usa as cordas do seu violino, “arranhando” o arco para arrancar os divinos acordes da música celestial, o sábio usa as suas cordas vocais para expressar a Verdade, exaltar a Virtude, proclamar o Bem da Humanidade...

O Homem levou milhões de anos para transformar grunhidos em palavras inteligíveis...

E, a partir do momento em que pôde transmitir ao semelhante os sentimentos de sua alma, transcendeu do animal para o Homem Superior, e, a partir daí pôde “conversar com Deus”, através da Palavra Sagrada e da Oração...

O uso da Palavra comprova que o homem foi realmente feito à semelhança de Deus...

Desenvolveu a Mente para produzir a Palavra Sagrada que é antes gestada na Mente, através do “sopro” criador, a partir dos pulmões vibrando na laringe...

O Homem que atingiu esse magnífico estado de Consciência compreende que é tríplice: Espírito, Mente e Corpo Físico.

E que o Corpo Físico, apesar de sua importância, é apenas, o veículo de trabalho do Espírito divino, o qual deverá ser cuidadosamente regido pela Mente para a harmonia plena da celestial melodia da Existência...

Amorosamente, Assuramaya.


O ESPÍRITO HUMANO, FEITO À SEMELHANÇA DE DEUS
A MENTE HUMANA, MANIPULANDO DO CORPO FÍSICO
O CORPO FÍSICO, A FERRAMENTA DE TRABALHO DO ESPÍRITO
A PALAVRA – O VERBO CRIADOR...

O Ser Humano, quando falo Ser Humano não me refiro apenas ao corpo físico, feito de “pó da Terra” e composto de cabeça, tronco e membros, em minha concepção, é a mais completa e perfeita síntese do Universo...

Refiro-me à constituição tríplice que compõe o indivíduo humano...
Para melhor defini-la, dividi-o em 3 partes, a saber: Espírito, Mente e Corpo Físico...
Como se fôramos uma usina de três andares: no primeiro andar, encontra-se a máquina ou o Corpo Físico: a Ferramenta de Trabalho que o Espírito Divino construiu quando chegou a esse Planeta, usando material genético dos futuros pais, para realizar com melhor destreza as tarefas agendadas para a vida seguinte...
O segundo andar é a Mente que não é um órgão do corpo físico como o cérebro, mas um órgão diferenciado que trabalha usando energia altamente especializada que eu denomino espectro de pensônios...

A Mente é o campo magnético do cérebro em atividade...
O terceiro andar é o Espírito, propriamente dito, o verdadeiro Ser, Divino e feito à semelhança de Deus...

Constituído de “espiritônios”, étimo que criei para designar a energia espiritual...
Durante a vida terrena, o Espírito Divino realiza suas tarefas usando dos recursos planetárias de que dispõe, da maneira mais objetiva.

O Espírito dispõe da Mente que é uma espécie de “controle remoto” com o qual opera o Corpo Físico, para a realização das tarefas planetárias...

O Corpo Físico foi construído de tal forma a atender, da maneira mais objetiva e prática, aos desígnios propostos pela Evolução no período terrestre...

Cinco sensórios: visão, audição, olfato, tato e paladar, devidamente saudáveis, se encontram sempre disponíveis, na medida em que os procedimentos que antecederam à entrada no Planeta se realizaram consoante às normas estabelecidas...

Sempre levando em conta o grau de evolução do futuro habitante planetário.

Considerando que, assim como um pedreiro remendão, um bom construtor e um excelente arquiteto construirão diferentes residências, sempre de acordo com a capacidade de cada um... Assim, também os candidatos a encarnação futura construirão, sempre de acordo com o grau de evolução, o carma que definirá a sua vida futura...

No suposto de que essas regras foram devidamente cumpridas, ou seja, dispomos de um corpo saudável, devidamente preparado para cumprir as tarefas estabelecidas, o carma se cumprirá de forma a atender aos desígnios da Evolução no ciclo planetário, da melhor forma possível...

E, sempre levando em conta o grau de evolução do candidato, poderemos ter uma significativa previsão de como será o carma humano durante a vida terrena...

As distorções existem, sempre dentro dos presumíveis desvios, em função dos diferentes estágios evolutivos...

A Mente é a ponte mediadora entre o Espírito Divino e o Corpo Físico,
determinando, da maneira mais correta, como realizar a missão que compete a cada um durante a vida terrena...

Infelizmente os humanos, embora tenham levado milhões de anos para desenvolver a Mente, em sua maioria, pouco a não a usam. Agem quase sempre, instintivamente.
A Ciência Astrológica define com segurança esses desígnios, oferecendo uma excelente consultoria para a orientação, e como administrar problemas e apontar soluções...
A Ioga, ciência da reabilitação espiritual da Humanidade, pode restabelecer o indispensável uso da Mente em todos os momentos, atitudes, e realizações do ser humano em seu cotidiano...

A mais importante ferramenta dos seres humanos na relação com o ambiente em que vivem e com as pessoas em geral, é, indubitavelmente, a Palavra. A Palavra é o Verbo Criador, através da qual a Mente, ao serviço da evolução espiritual, se manifesta...
Quando os humanos descobrirem a real importância da Palavra, jamais a usarão simplesmente para falar...

Cães latem, gatos miam, macacos gritam...

E os humanos falam... Simplesmente, falam. Jogam palavras aos quatro ventos, irreverentemente. Como se as palavras não tivessem a devida importância...

Entretanto, os magos, os iniciados, os astrólogos não falam... Simplesmente falar é soprar as cordas vocais com os pulmões, sem objetivo, atendendo as injunções instintivas...

Os magos, os iniciados, os astrólogos não falam: se expressam mentalmente, através da laringe.

O que é totalmente, diferente...

O sábio jamais usará a Palavra para expressar a violência, disseminar o vício, divulgar a mentira, o ócio, a leviandade ou a licença...

Assim como o violinista usa as cordas do seu violino, “arranhando” o arco para arrancar os divinos acordes da música celestial, o sábio usa as suas cordas vocais para expressar a Verdade, exaltar a Virtude, proclamar o Bem da Humanidade...

O Homem levou milhões de anos para transformar grunhidos em palavras inteligíveis...
E, a partir do momento em que pôde transmitir ao semelhante os sentimentos de sua
alma, transcendeu do animal para o Homem Superior, e, a partir daí pôde “conversar com Deus”, através da Palavra Sagrada e da Oração...

O uso da Palavra comprova que o homem foi realmente feito à semelhança de Deus...
Desenvolveu a Mente para produzir a Palavra Sagrada que é antes gestada na Mente, através do “sopro” criador, a partir dos pulmões vibrando na laringe...

O Homem que atingiu esse magnífico estado de Consciência compreende que é tríplice: Espírito, Mente e Corpo Físico.

E que o Corpo Físico, apesar de sua importância, é apenas, o veículo de trabalho do Espírito divino, o qual deverá ser cuidadosamente regido pela Mente para a harmonia plena da celestial melodia da Existência...

Amorosamente, Assuramaya


O HORIZONTE DE EVENTOS
DOS BURACOS NEGROS
NOS SEPARA DE UNIVERSOS PARALELOS
NOS CONFINS DA ETERNIDADE

Os pesquisadores descobriram que os Buracos Negros são contornados por formidáveis regiões esféricas, demarcando as suas fronteiras...

Pelo que se sabe até agora, essas barreiras limítrofes desses colossos siderais, denominadas Horizontes de Eventos são dotados de propriedades geométricas, completamente fora das explicações estipuladas pelas leis das matemáticas e da física, aceitas até aqui...

Aparentemente, observado a distância, o Horizonte de Eventos se apresenta de forma uniformemente estática... como a superfície do oceano, vista de um avião...

Mas, medida em que a observação dos fenômenos se aproxima dessa fantástica faixa limítrofe do Buraco Negro se apresenta como um colossal, formidável, incomensurável tsuname sideral, movimentando-se em ondas radiantes, a temperaturas de milhões de graus centígrados e a velocidade da luz... a

E tem mais: O que quer que se aproxime do Horizonte de Eventos, seja estrela, matéria, energia ou outro Buraco Negro, poderá ser facilmente engolido por esse insólito corpo sideral...

E, após ultrapassar essa formidável cortina fantasmagórica sideral, jamais poderá regressar. Pois será inexoravelmente tragado pelo temível glutão cósmico...

Poderá entrar sem dificuldades. É até “ajudado” pelas poderosas forças gravitacionais e centrípetas da supernova colapsada... Mas retornar, jamais!

Nem mesmo a luz escapa, porquanto, ao atravessar a área do Horizonte de Eventos, será inevitavelmente arrastada para o misterioso desconhecido...

Sabem os astrofísicos que dentro do Horizonte de Eventos do Buraco Negro o campo gravitacional é tão formidável que os fenômenos atingem inconcebíveis estados de transformação...

As características do espaço/tempo se alteram de maneira inconcebível...
A partir daí, as leis universais da física se invertem de tal maneira que as coordenadas de espaço e tempo trocam de dimensões: o tempo se dilui no espaço e o espaço se perde no tempo...

O Infinito e a Eternidade se encontram deixando a ciência atônita e os cientistas perplexos. A partir daí a idéia de Eternidade e Infinito somente tem um nome: o Santo nome de DEUS...

Se acompanharmos a incomensurável trajetória da evolução, desde o microcosmo nanométrico nos limites das partículas elementares, átomos, moléculas, células individuais e microorganismos animais e vegetais...

Seres do Reino Mineral, Vegetal, Animal...

Seres que compõem a Grande Família Humana...

No macrocosmo: Nebulosas, Estrelas da Seqüência Principal: Anãs Amarelas, adultas, como o nosso Sol; Estrelas Vermelhas, Gigantes Vermelhas, Gigantes Azuis, Supernovas...

E, prosseguindo, encontrarmos esses gigantes siderais, denominados Buracos Negros, certamente nos encontraremos em uma fantástica encruzilhada...

Pois, tudo indica que esses gigantes do macrocosmo são o destino final de tudo que existe no Universo, e, naturalmente, da própria evolução cósmica... Levando de roldão todo o conjunto cósmico para o misterioso destino que inexoravelmente vai desaguar, depois do Horizonte de Eventos, nos mistérios do Infinito e da Eternidade...

Enquanto os pesquisadores, pilotando fantásticas lentes de aumento de poderosos radiotelescópios e telescópios de alta tecnologia, ou montados em sofisticados satélites artificiais, permanecem avidamente criando teorias sustentadas em cálculos que se sucedem periodicamente, os místicos científicos proclamam, da forma mais singela e verdadeira, a existência de Deus, onipresente, onisciente, onipotente e sumamente justo e verdadeiro...

E se aventuram a concluir que os Horizontes de Eventos dos Buracos Negros, tem a magnífica função de promover a mitológica Trajetória de Osíris, encaminhando todos os seres do nosso Universo, e, particularmente, a Humanidade, cujos membros constituem a Grande Síntese do Universo... para outro Universo Paralelo, destino final da Evolução Cósmica a qual nos encontramos irremediavelmente atados...

Folheando os alfarrábios das escrituras sagradas das grandes civilizações, analisando as mandalas elaboradas a partir das posições astrais nos horóscopos dos humanos, Grandes Magos e Sábios Astrólogos lêem o que dizem as estrelas sobre esses fantásticos eventos siderais e os implacáveis destinos dos humanos.

E orientando os seus clientes e discípulos em segurança, preparam a Humanidade do Terceiro Milênio e Era de Aquário para a nova Era de Saber e caminho da santidade e da perfeição...

Sim, porque o homem sábio deverá ser, naturalmente, santo. E o homem santo conhecerá a Deus que governa o Universo e tudo que nele existe, sejam Nebulosas, Estrelas, Gigantes Vermelhas, Supergigantes Azuis, Supernovas e Buracos Negros...
Mas, também, seres humanos, toda a Humanidade, o Povo Eleito de Deus, criado a Sua

semelhança, formado dos mesmos elementos químicos que brilham nas estrelas e fazem estremecer Galáxias, Magnetares, Pulsares, Quasares , Buracos Negros...

E, com certeza, todos os membros de nossa calejada Humanidade quando se encontrarem ante o acicate do Carma Maduro, no Umbral Misterioso da Grande Ponte para a Eternidade, conhecerão a Lei Divina e nela se enquadrarão...

E o místico científico, igualmente deslumbrado ante a magnificência do Universo em que vive, conclama os verdadeiros Cidadãos do Cosmo em evolução no Planeta Terra para a Grande missão de esclarecimento sobre o destino inevitável de uma onda evolutiva que está atingindo sua culminância......

Inevitável e inadiável se torna que os seres humanos mais lúcidos estejam preparados para as grandes transformações, as quais, poderão ocorrer daqui a cinco mil anos, ou daqui a alguns momentos...

Estejam preparados para a missão divina de orientar os seus semelhantes sobre os mistérios do Infinito e da Eternidade: De Onde Vim? Porque estou Aqui? Para onde Vou

Amorosamente, Assuramaya


DESCOBERTO NOVO PLANETA, SEMELHANTE
À TERRA, PRÓXIMO AO CENTRO DA VIA LÁCTEA, NA DIREÇÃO
DA CONSTELAÇÃO DO SAGITÁRIO

Cada vez que os astrônomos descobrem novos astros, seja em nossa morada Via Láctea, ou em outros remotos recantos do Universo, a curiosidade leiga se ouriça na expectativa de suas influências no universo dos horóscopos...

Para esclarecer o assunto, procurarei explicar como a Astrologia exerce sua influência no orbe celeste e, inevitavelmente, na vida em nosso Planeta Terra...

A interação ou influência entre os corpos celestes (matéria e energia), rege-se, primordialmente, por conta das leis de atração e repulsão, condicionadas a uma série de fatores físicos atuando entre galáxias, astros, sistemas planetários e todos os reinos da natureza, seja mineral, vegetal, animal, hominal ou outros em escalas diversas no processo evolutivo universal...

A Astronomia estuda os fenômenos resultantes da constituição, dimensões, movimentos, distância e interações ocorrentes em todo o Universo e entre seus elementos constituintes...

A Astrologia estuda as influências exercidas pelos fenômenos siderais, especialmente em nosso Planeta, mais diretamente em relação à vida, comportamento e evolução dos seres humanos que o habitam...

Partindo do princípio de que as estrelas e os seres humanos habitantes do Planeta Terra, são constituídos dos mesmos elementos químicos desde o Hidrogênio e o Urânio...

E que esses elementos químicos têm a mesma identidade, origem, constituição química, e atuam debaixo das mesmas leis eletromagnéticas, gravitacionais, e outras na intimidade das partículas elementares...

A partir daí somos forçados a recorrer ao silogismo de Aristóteles: “Todo homem é mortal; tu és homem, logo és mortal”...

Então: Estrelas são formados de elementos químicos; elementos químicos interagem entre si... Os humanos são igualmente formados de elementos químicos...Logo estrelas e seres humanos interagem entre si.

O princípio fundamental e científico da Astrologia repousa no fato de que as estrelas exercem sua influência sobre a vida dos seres humanos;

Os planetas que compõem o Sistema Solar atuam apenas reciclando essas energias, direcionando-as para os campos magnéticos dos indivíduos, definidos nos horóscopos de natividade...

A influência dos planetas é importante e decisiva; mas é pontual e acidental.

O planeta se encontra no caminho da energia vinda da estrela, desvia o seu “spin”, aumenta ou enfraquece essa energia, conforme sua posição no Mapa Estelar do Nascimento...

Para exercer essa influência o agente planetário deve possuir uma poderosa força gravitacional e eletromagnética, sem o que as energias estelares não serão de forma alguma influenciadas e modificadas...

Em outras palavras, o planeta não cria energia, não tem poder geratriz ou genetriz sobre a vida ou comportamento dos seres analisados astrologicamente...

Destarte, podemos afirmar que além dos planetas Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno, Urano e Netuno, Sol e Lua, nenhum outro corpo celeste em órbita no sistema solar deverá figurar nos horóscopos, porquanto a sua influência é igual a zero...

Entre esses falsos astros incluímos Sedna, Quaoar, Varuna, os milhares de asteróides e cometas.

Da mesma forma nenhum planeta fora do Sistema Solar jamais será considerado, exatamente por não se encontrar, jamais, na linha de trânsito entre a estrela e o Planeta Terra...

Sabemos que alguns astrólogos insistem em atribuir a esses fantasminhas do Sistema Solar influências jamais comprovadas em confiáveis estatísticas...

Em mais de quarenta mil horóscopos analisados jamais encontrei influências desses corpos sem vida na vida dos seres humanos...

Agora, sim, poderemos afirmar, seguramente, que o planeta encontrado pelos astrônomos lá nos confins do Sagitário não terá, jamais, condições de influir em nossas vidas.

Eles e tantos outros que serão oportunamente encontrados pelos pesquisadores, exatamente pelos motivos expostos, se encontrarão sempre fora dos mapas estelares humanos...

Amorosamente, Assuramaya...

N.R. O professor Assuramaya, que estuda há mais de cinqüenta anos Astronomia e Astrologia, vem pesquisando a influência dos corpos celestes no comportamento humano. O professor Assuramaya ministra regularmente cursos de Astronomia e Astrologia em diversos estados da Federação, e adota também o método de ensino à distância.
Mais informações podem ser obtidas em seu site www.assuramaya.com.br
Telefones – (11) 3262-0080 3141-9103 – 9916-2299

Escritor e professor conferencista, conhecido internacionalmente, está com a equipe do portal www.mensageiro.com.br desde sua fundação.


O PARADIGMA DE CADA UM...
E AS TRANSFORMAÇÕES A PARTIR DA
ENTRADA TRIUNFAL DO SOL NA ERA DE AQUÁRIO
A ERA DA LUA

A incapacidade de mudar, se reajustar, ou se adaptar a circunstâncias diferentes da realidade cotidiana, tem sido a causa do insucesso de muitas pessoas ante a administração de problemas e soluções ao longo da existência...

E o êxito na Busca da Verdadeira Felicidade.

Na realidade as pessoas estabelecem seus próprios modelos, seus pacotes de intenções, e, raramente se afastam desses modelos...

Cada indivíduo se “enfia” em seu paradigma, do qual não se subtrai jamais, nem mesmo ante as evidências de pequenos e constantes insucessos, ou, até mesmo, de tormentosos fracassos...

Isto ocorre não somente no relacionamento das pessoas com os seus semelhantes, na vida social, na vida profissional e nos negócios, no ambiente familiar e conjugal ou no relacionamento entre pais e filhos...

São tantos e de diversas origens os paradigmas responsáveis pelas dificuldades dos humanos na gerência de seus mais diferentes problemas.

Os mais comuns são os paradigmas transmitidos por herança familiar como conceitos morais, culturais, políticos ou religiosos, aos quais esses indivíduos se aferram sem jamais se consultarem internamente sobre a viabilidade desses modelos...

Em outras palavras, não se dão ao direito de avaliar como seria a vida em outras circunstâncias...

Outros paradigmas são construídos ao longo da existência, pressionados por emoções do cotidiano e que se fortalecem no decorrer dos tempos, tornando-se parte inarredável da realidade dessas pessoas...

Elas acreditam no que “acreditam”, sem jamais se consultarem racionalmente sobre seus próprios modelos...

São tantos os paradigmas, e o paradigma de cada um é sempre muito maior do que a capacidade natural de administrá-los...

E as criaturas se arrastam em suas “conchas” limitadoras, como caranguejos não se permitindo andar resolutas, para a frente, senão às tontas, sempre para um lado ou para o outro...

De paradigmas em paradigmas os indivíduos vão construindo os seus próprios “buracos negros”, nos quais a maioria haverá de sucumbir, mais cedo ou mais tarde...

Só há um caminho ou saída para libertar o ser humano dessas amarras que nos atam a caverna planetária de forma cruel e avassaladora...

Uns poucos, entre os mais aptos, lúcidos ou escolhidos, se arredarão de seus paradigmas e se lançarão na emocionante busca de novos rumos...

A subida triunfal para a compreensão dos Mistérios: De onde vim? Porque estou aqui? Para onde vou?

Qual a solução admissível para libertar essas criaturas de seus próprios enredos?
Durante a observação dos mapas astrais de centenas de pessoas de certa elite espiritual, social e cultural, embora, ainda, igualmente envolvidas em seus paradigmas, pude constatar sensíveis transformações...

Especialmente a partir dos anos cinqüenta para cá, ou seja, depois da entrada triunfal do Sol na Era Precessional de Aquário, cada vez maior número de egressos, espíritos presumivelmente preparados para participar do processo da Evolução Espiritual da onda evolutiva humana...

Cada vez maior número desses egressos, gloriosamente ungidos pela Divina Graça, postulam a iniciação através da qual estarão preparados para a Grande Missão.
A partir daí começa um noviciado repleto de percalços pelos quais haverá de se encontrar o probacionista.

É um caminho sem volta... Mas sempre perigoso e cheio de mistérios e tentadoras ilusões...

Excelsos arcanjos e tenebrosos demônios hão de disputar esses vitoriosos egressos dos paradigmas terrenos...

As hostes do Bem devem triunfar... Mas as hostes do mal estarão atentas para subtrair do Caminho do Bem os candidatos Filhos da Luz...

O novo paradigma, a partir desse momento é um só:

A BUSCA DO SABER PARA NÃO SE ENGANAR NUNCA...
E A PRÁTICA DETERMINADA E VIGILANTE DA VIRTUDE, PARA NÃO ENGANAR, JAMAIS!

O Iniciado terá o grande desafio: vencer as tentações, superar as ilusões, combater o vício na mesma arena; mas com outras armas: as armas do Saber, do Bem e do Amor Universal....

Para alcançar o Bem deverá conhecer a Verdade; para conhecer a Verdade deverá perlustrar a Luz do Conhecimento e conquistar o Saber. Pois somente através do Saber o Iniciado conhecerá a diferença entre o Bem e o Mal...

Perseguir com determinação inabalável a Sabedoria Universal. Estudar todas as ciências, mundanas, profanas e sagradas...

Praticar a Virtude com determinação e inabalável vigilância...

A partir daí o novo Shela começará a entender a sua divindade, compreender a sua eternidade, sentir que é um Deus em formação...

Esta convicção despertará, finalmente, em sua alma a verdadeira felicidade...

Ele assumiu um novo paradigma que o introduzirá na Legião dos Exaltados Filhos da Luz...

Nunca mais ele será uma pessoa comum. Porque ele será um “diferente”...
Não será reconhecido no ambiente profano...

Em contrapartida os “diferentes” serão reconhecidos, amados e respeitados pelos seus companheiros de jornada.

Serão apoiados em seu ministério. Serão protegidos pela égide que se sustenta no próprio Bem que dele resulta, no amor que ele semeia, na Luz que dele dimana...

Você deseja ser assim, meu amado companheiro de jornada?

Arranque-se de seu paradigma. E junte-se aos legionários do Saber e da Virtude...

Buscando o Saber para não se enganar nunca; praticando a Virtude para não enganar jamais...

E lembre-se: não há guru mais sábio e santo do que a sua consciência desperta...

Não há religião mais divina que a busca inabalável do Saber e a prática vigilante da Virtude...

Não há colunas mais sólidas que as nossas lúcidas convicções, nem templo mais seguro que o seu coração...

A Luz de Aquário o espera, depois da última sombra...

Sol de Capricórnio de 2006...

Amorosamente, Assuramaya.


O NASCIMENTO DE DOIS BEBÊS:
UMA ESTRELA NO “VENTRE” DA NEBULOSA...
E UMA CRIANÇA NO VENTRE DA MÃE HUMANA...
A Família Carvalho está vivendo uma incontida emoção...

A futura mamãe está internada na maternidade e vai ser submetida a um ultra-som que precede ao procedimento para o trabalho de parto....

Os médicos querem saber como se encontra o bebê prestes a nascer, saber sobre o sexo da criança, o que não fora possível até então, por conta de problemas técnicos, e sobre as condições ideais para o parto que deverá ocorrer nas próximas horas...

No corredor da Casa de Saúde o pai nervoso espera o resultado. Com ele estão tios, tias, os avós... A família ansiosa para saber como será o nascituro que ainda permanece envolto na penumbra da placenta, no invólucro misterioso do ventre materno, o santuário da Vida...

Os médicos também, acompanhando o desenrolar das emissões de radiações, e a conseqüente escritura na fita magnética, o efeito Doppler desenhando o perfil da criatura que emerge para a vida na radiografia do ultra-som...

É menino! dita o operador para a mãe ansiosa, ante as dores do parto que prenunciam ao nascimento do mais desejado, esperado, o filho que ainda se encontra dramaticamente agarrado aos laços da placenta, em seu ventre materno, generoso, pulsante, heróico guardião da vida...

Na iminência do parto ela é transferida para o centro cirúrgico, entre radiante e magoada pelas violentas contrações que empurram o feto para fora de seu corpo exultante...

Nasceu! Davi é o seu nome! Decretam ao primeiro choro da criança.
A família grita em uníssona alegria o regozijo da espécie!

E mais um ser humano entra no Planeta Terra para continuar a trajetória evolutiva terrena, nasceu para viver e gerar novos Davis no palco planetário, no qual é comediante e espectadora a orgulhosa Família Humana...

Noutro ambiente bem distante dali, do outro lado do Atlântico, nos corredores do Observatório Espacial de Raios-X X-Newton da ESA, funcionários do segundo escalão imaginam o que se passa no núcleo onde os cientistas observam as últimas rádiofotos de uma conturbada Nebulosa, em colossais contrações provocadas pelas forças gravitacionais e pelas altíssimas temperaturas de milhões de graus centígrados, situada nos confins da Galáxia...

Apontam as lunetas rádio-telescópicas para o ponto determinado no meio de um intenso berçário de estrelas.

E observam o fantástico desenrolar do fenômeno relacionado com o nascimento de uma estrela.

Poderosas forças gravitacionais comprimem para o núcleo da Nebulosa milhões de toneladas de gás e poeira cósmica onde se encontram as partículas fundamentais, prótons e elétrons, independentes, ionizados nesse insólito ambiente do Universo...

Aumenta a temperatura, aumenta a pressão e a Nebulosa se contorce em agonia formidável.

A força centrípeta comprime cada vez mais e mais a matéria, energia, gás e poeira cósmicas que se concentram no núcleo, forçando a união das partículas fundamentares: prótons e elétrons se unem para formar a unidade fundamental do Universo, o átomo de Hidrogênio...

A protoestrela está se formando no “útero” sideral da Nebulosa e em estertores colossais empurra para o seu “ventre” cósmico a matéria indispensável para a formação de mais um bebê estelar que se está produzindo na forja galáctica...

Os raios X capturados no Observatório tornaram possível o ultra-som do nascituro bebê sideral, como milhões e milhões de companheiros cósmicos os quais em seguida iriam compor novas galáxias que irão criar novas nebulosas e gerar novas estrelas ao longo dos tempos no Infinito e na Eternidade...

No Lar dos Carvalho à criança que nasceu dão o nome de Davi...

No Observatório Astronômico da ESA o nome da nova estrela é
OEX-3949/N...

Os dois bebês têm algo em comum:

Na estrela os elementos químicos que ela irá produzir em sua fornalha nuclear ao longo de sua existência de muito bilhões de anos...

Mas Davi é diferente... Já nasceu com os mesmos 92 elementos químicos que o bebê sideral OEX-3949/N vai produzir nas transformações siderais pelas quais haverá de vivenciar nos milênios a frente...

Indubitavelmente, o bebê Davi e o bebê Estrela hão de interagir nos caminhos siderais ao longo dos tempos, porque são constituídos das mesmas substâncias produto da cosmogênese...

Porque “semelhante atrai semelhante... na razão direta de sua constituição e de sua existência...” como teria enunciado um dos mais luminosos gênios da Humanidade...

Nos dois extremos do Universo duas correntes de vida universal realizam, cada uma ao seu modo, mas sempre numa íntima sintonia, o processo evolutivo no qual o Homem é o objetivo, a Estrela é o meio e Deus é o Princípio e o Fim.

Tudo compondo a partitura da sublime melodia das esferas...

A Orquestra cujo Maestro é Deus, os instrumentos são a estrelas e os músicos são os homens...

A Música das Esferas, como teria ensinado o filósofo Pitágoras.

A magnífica harmonia está devidamente marcada na partitura onde não existem erros, pois cada nota se encontra na linha e no espaço que lhe corresponde...

O erros são dissonâncias praticadas pelos músicos que negligenciam no conjunto, causando os transtornos na Orquestra...

No entanto, o Maestro que é Deus, é, também, o dono da Orquestra... Não se preocupa, nem se aflige nunca... Pois sabe que a prática e o Tempo se encarregarão de atingir a harmonia plena ao longo da Eternidade...

Ele aguarda no Infinito, a cada nascimento de uma nova Estrela, a cada nascimento de um novo Davi, que a perfeição seja alcançada e o Homem-Deus, a Criatura seja verdadeiramente igual ao seu Criador...

Amorosamente, Assuramaya


OS 12 SIGNOS ZODIACAIS
E AS 12 ERAS PRECESSIONAIS

O discorrer do Sol ao longo dos 360 graus do Zodíaco descreve dois importantes movimentos: um anual, cuja importância decide a evolução e o destino do homem em sua evolução individual, durante uma existência; e o outro milenar, relacionado com o destino das grandes civilizações humanas durante longas eras...

No primeiro caso, relacionado com a vida humana durante períodos de sua existência, encontra-se relacionado com os trânsitos do Sol durante um ano quando o Astro do Dia percorre os 360 graus dos 12 signos zodiacais, aproximadamente um grau a cada dia, um signo a cada mês, o Zodíaco a cada ano, entre os signos de Áries e Peixes...

Neste decurso o Sol, com o seu cortejo planetário, vai interagindo com os doze signos zodiacais, determinando os pulsos comportamentais que fazem o destino dos humanos durante uma existência, conforme estudamos nos horóscopos das pessoas em geral...

O outro movimento do Sol ao longo do Zodíaco, está relacionado com o trânsito do denominado “ponto vernal”, o momento em que o Sol, se encontrando no primeiro grau do signo de Áries, coincide encontrar-se o Equador Terrestre no mesmo plano da Eclíptica, proporcionando o momento dos equinócios, ou seja, o dia em que as noites são iguais.

Este momento sideral determina, por outro lado, em torno do dia 21 de março de cada ano, a Primavera do Hemisfério Norte e no dia 23 de setembro o Outono; e sua contrapartida em torno de 23 de setembro com a Primavera no Hemisfério sul e o Outono em 21 de março.

O Ponto Vernal percorre um grau do Zodíaco em cerca de 72 anos e um signo em torno 2.160 anos, perfazendo em quase 26 mil anos um giro completo do ponto vernal ao longo do Zodíaco, no sentido de Peixes para Áries...
Por ser retrógrado esse movimento, é denominado “Precessão dos Equinócios”...

PRECESSÃO DOS EQUINÓCIOS
(SEGUNDO ASSURAMAYA)

A data da mudança do Ponto Vernal, assinalando o início de uma Era Precessional em um signo determinado, tem sido estudada, desde longas datas, por alguns autores, e, não raro, encontramos divergências nessas datas...

Durante muitos anos, após inúmeras pesquisas, acredito ter encontrado motivações de natureza científica, e confirmações práticas, para estabelecer uma cronologia mais aproximada dos fatos relacionados com os eventos siderais, determinando os vínculos exatos entre o fenômeno astronômico e a evolução humana de maneira tão evidente que os nossos leitores certamente se renderão, como eu mesmo me rendi, da validade dessas datas...

Vamos a seguir explicar como cheguei a essas conclusões e quais os estímulos civilizatórios praticados pelo imutável trânsito do “ponto vernal” ao longo dos milênios, desde a Era Precessional de Leão, há cerca de quase doze milênios, antes da Era dita cristã...

As minhas conclusões se baseiam em sucessivas pesquisas, profunda meditação, e a constatação final e insofismável da entrada triunfal do Sol na Era de Aquário atual, coincidindo com os eventos nucleares conforme abordarei a seguir...

E as eras subseqüentes, em linha retrógrada, desde a Era de Leão, até os dias atuais quando nos encontramos na Era Precessional de Aquário...

Durante os anos 1940, experiências de tal magnitude desviavam os rumos da evolução humana e planetária para um destino insólito, mas inexorável sob a influência das últimas conquistas da ciência, da fissão nuclear e suas fantásticas e mais diversas conseqüências...

Os diferentes ramos das ciências, tanto no infinitamente pequeno (a física de partículas, captação de diferentes radiações e erupções “gama” e outras denominadas “radiações cósmicas de fundo em microondas”, a biologia molecular, a genética, as neurociências etc), como no infinitamente grande (a astronomia, a cosmologia e a astrofísica), descerraram os “véus dos mistérios” tão veladamente guardados no hermetismo alquímico e filosófico das religiões ditas esotéricas...

Os dogmas foram decifrados, os mistérios da Trindade (Pai, Filho, Espírito Santo; Brahma, Shiva, Vishinu; Osíris, Isis, Horus, e outros, foram devidamente explicados por Helena Petrovna Blavastsky nos três aspectos do átomo de hidrogênio, unidade que contém todas as demais unidades da constituição do Universo...

A Era de Peixes guardou hermeticamente os mistérios, contidos no átomo de hidrogênio...

A Era de Aquário desvendou os mistérios e abriu as portas dos santuários para os homens de boa fé...

Einstein foi o Papa do espiritualismo científico e construiu a “ponte” entre a Era de Peixes e a Era de Aquário...

As explosões nucleares, resultado da fissão nuclear, teriam sido as “sinetas cósmicas”, indicando a entrada triunfal do Sol na Era Precessional de Aquário...

E a malsinada Bomba de Hiroxima, apesar de não ter sido um evento de magnitude ética, sendo, pelo contrário, o mais hediondo estigma jamais assacado sobre o rosto da Humanidade... conforme se há de esperar para tão importante acontecimento, não temos outra explicação que nos indique a magnífica efeméride, senão acreditar que fez parte dos formidáveis eventos...

Para demonstrar as minhas conclusões, recuei até a Era Precessional de Leão, prosseguindo, a cada era precessional decorrente, justificando cada Era corrente, na tentativa de confirmar a entrada de cada uma delas, de forma irrefutável, conforme veremos, a seguir...

ERA DE LEÃO ............................ de 11.015 até 8.855 aC.
Brilham os equinócios sob a Luz de Leão

Iniciei a minha pesquisa na Era Precessional de Leão por dois motivos muito especiais...

O primeiro deles por se encontrar, essa Era, relacionada com o momento histórico/científico da evolução do homo sapiens, a partir do Neolítico, há cerca de doze mil anos atrás, quando a nossa atual civilização praticamente deu o grande e decisivo passo para o progresso que se seguiria a partir desse evento geológico...

Segundo, o motivo histórico/mitológico, relacionado com a série de dilúvios, relatados nos escritos de diversas escrituras sagradas das grandes religiões, e inquestionavelmente relacionados com o degelo, ocorrido no final da última glaciação, em torno de doze mil anos atrás; ou, ainda, ao buscarmos nos domínios da lenda que precede à história, fatalmente nos encontraremos frente a frente com os relatos de Platão sobre Sólon e relacionados com o Afundamento da Atlântida, evento igualmente ocorrido em torno de doze mil anos atrás...

Os nossos ancestrais que nos precederam e povoaram a Terra, a partir do Neolítico, substituíram os rústicos neandertalensis e os cro-magnon, tipos mais adaptados às rígidas condições glaciais vigente durante o Período do Pleistoceno que antecederam ao período Neolítico, em torno de dez mil anos antes de cristo...

Com o degelo glacial as águas subiram dezenas de metros, inundaram regiões outrora secas e geladas, provocando os dilúvios das narrações bíblicas....

Com a retirada das águas e o gradativo aquecimento das regiões temperadas surgiram as florestas e um florescente ciclo de desenvolvimento vegetal, e o homem observou que as sementes caídas germinavam. Assim, aprendeu a plantar, e, plantando, iniciou o maior surto de desenvolvimento de todas a sua longa história até então... As legiões de nossos ancestrais foram mudando hábitos e o homem, notadamente nômade e coletor/caçador, inicia uma nova atividade agrícola. As sementes que ele viu germinar espontaneamente, o estimularam a semear. Espalhou sementes pelos quatro cantos do mundo, fixando-se ao redor de suas lavouras, tornando-se cada vez mais sedentário. Aprendeu a domesticar os filhotes desgarrados dos lobos ferozes que passaram a ser os companheiros, seus cães e guardiões de suas aldeias. Gradativamente desenvolveu hábitos mais sociais e uma cultura mais humana e civilizada...

É o início da Organização social.

O homem se prepara para assumir o comando da evolução planetária...

O Neolítico teve como ponto de partida a prática agrícola, o armazenamento de alimentos, o que proporcionou a fixação à terra, seguida da domesticação de animais como o cão, a cabra, o porco, o uso dos instrumentos de pedra polida, cultura herdada de seu ancestral

Cro-magnon...

Essa sociedade em organização, indubitavelmente haveria de exigir uma liderança para prosseguir em sua vitoriosa trajetória para humanização. E o arquétipo desse esboço de liderança e governo surge na Era de Leão que se afirmava...

A Era Precessional de Leão abre uma nova e empolgante fase na trajetória evolutiva terrena da magnífica espécie humana, criada à semelhança de Deus para liderar e governar o Planeta Terra.

ERA DE CÂNCER ...................... de 8.855 até 6.695 aC.
Brilham os Equinócios sob a Luz de Câncer!

Neolítico Posterior – Após o fim da última Glaciação, o aquecimento das terras proporcionou ao homem a atividade agrícola mais diversificada e se fixa à terra.

É na Era de Câncer que o homem inicia uma nova e empolgante fase de maior e mais lúcido contato com a Natureza e o ambiente ao seu redor...

A partir daí ele se observa e observa o que ocorre ao seu redor. E aprende a usar com mais objetivo os instrumentos que fabrica. Tem contato com uma rudimentar metalurgia e substitui, lenta e progressivamente, os utensílios de pedra. Conhece a roda tornando mais fácil o seu labor. Usa animais domésticos para a tração, como o boi e o cavalo.

A agricultura toma intensivo impulso, enquanto a economia coletiva e tribal abre amplas oportunidades para uma sociedade mais evoluída...

Desenvolvendo novas aptidões melhora a técnica agrícola, aumentando a produção, aprende a guardar o produto da safra. Encontrando-se ante a expectativa do produto da sobra, observa a oportunidade do lucro... Surge, a partir daí, um regime de trocas, intensificando as relações com as sociedades vizinhas com as quais aprende a compartilhar....

Esse acontecimento é de vital importância para estimular um incipiente e tímido comércio com outras comunidades.

É o início de uma socialização que se prenuncia...

A idéia de economia e previsão para do futuro. O Homem se socializa, surgem os primeiros rudimentos de sociedades convivendo em pequenas aldeias...

Uma sociedade primitiva, mas pronta para crescer e progredir... O nômade aderindo à Agricultura se fixa ao redor de suas lavouras, domestica animais, desenvolve comunidades mais elaboradas... Seus instrumentos de pedra polida começam a ser substituídos por instrumentos de metal, tais como lanças, machados, facas, punhais etc...

Gradativamente vai aperfeiçoando suas economias com excedentes agrícolas, o que os estimula a aperfeiçoar cada vez mais a comunidade tribal e a organização social...

A sociedade tribal se fortalece na força do clã e a família adquire foros de entidade respeitada, sob a proteção de seus maiores...

O arquétipo das futuras nações é estimulado na forja da Família que se fortalece até pela necessidade de sobrevivência da sociedade tribal primitiva...

Brilham os Equinócios sob a Luz de Câncer!

ERA DE GÊMEOS ...................... de 6.695 até 4.535 aC.

Brilham os Equinócios sob a Lua de Gêmeos!

Surgem os primeiros surtos das civilizações mesopotâmicas, nilóticas e da Ásia Menor, na Ásia chinesa e na Índia védica...

Surge a escrita cuneiforme na Mesopotâmia, e na China os primeiros escribas registram o pensamento humano de forma a perpetuá-lo...

E os povos neolíticos chineses desenvolvem uma expressiva arte cerâmica com inscrições que datam até o quinto milênio antes de Cristo...

Nascem cidades e nações primitivas, formam-se colônias, intensifica-se o comércio, trocas de mercadorias, cultura, religião, abrem espaço para diferentes e nascentes civilizações...

Na Anatólia surge um próspero comércio, estimulando o surgimento de grandes cidades.

Novas colônias são criadas, cada vez mais numerosas e distantes, alargando os limites dos nascentes impérios, fortalecendo o comércio que se espalharia por todo o Mediterrâneo e oceanos a fora...

Outros povos começaram a povoar o vale do Nilo (5000 ante de Cristo)
Inicialmente pastores, logo iniciaram uma intensa agricultura estimulada pelas cheias do Nilo. Criavam carneiros, cães e burros de carga.

Surge uma intensa indústria artesanal como a fabricação de cestos e cerâmica, cuja arte de pintura se expandia...

A escrita é inventada no Egito e os primeiros hieróglifos aparecem na cerâmica e nos sarcófagos...

A invenção da escrita hieroglífica, registrando acontecimentos relacionados com a vida dos potentados e históricos mortuários, foi na realidade, uma das mais expressivas conquistas culturais da civilização nascente...

Na Mesopotâmia ocorre paralelamente a escrita cuneiforme, registrando apontamentos sobre economia e assuntos governamentais e sagas desses povos...

A Era Precessional de Gêmeos deixa a marca estimulante da conquista, das primeiras e grandes incursões dos povos se intercruzando, se comunicando, miscigenando raças, culturas, línguas, religiões...

ERA DE TOURO - ................ de 4.535 até 2.375 antes de Cristo

Brilham os Equinócios sob a Luz de Touro!
A Criação do Mundo, segundo o Criacionismo.
O Dilúvio de Noé, segundo a Bíblia...

A Era do Patriarca.

A construção da Esfinge no Egito (2500 antes de Cristo)
Primeiras evidências do surgimento da civilização pré-helênica, a partir da Tessália – a Pátria de Aquiles...

A Lira de Orfeu encanta os ouvidos do Mediterrâneo, desde as praias da Ásia até os Ombros de Hércules...

O uso do cobre é difundido, acelerando o processo evolutivo.

A descoberta do arado dá início a um grande surto de progresso humano.

A cultura agrícola se intensifica como em passe de mágica, simultaneamente em todas as regiões do planeta... É o progresso baseado na sociedade agrícola.

A Idade do Cobre, também denominada Calcolítico (do grego chalkos cobre), atinge o seu mais intenso período, com fabricação de ferramentas, armas e adornos.

Os mais importantes eventos estão relacionados com surgimento das grandes cidades, especialmente na Mesopotâmia, no vale do Nilo, no Mediterrâneo.
Simultaneamente, na Mesopotâmia, o cobre é difundido...

No Egito os dois primitivos reinos, já existem: O Delta do Nilo ou Baixo Egito e o Reino de Nekhen, na região de Luxor... No ano de 3.200 foram unificados pelo Faraó Menés. A partir daí iniciam as Grandes Dinastias que fizeram a História do Egito...

A Era Precessional de Touro assinala a hegemonia do patriarcado, germe das grandes monarquias e impérios que se seguiriam na Era seguinte...

ERA DE ÁRIES ............................ de 2.375 até 215 aC.

Brilham os Equinócios sob a Luz de Áries!
Era do Bronze – A Idade do Ferro
Zoroastro e o seu Zend-Avesta
Abraão – Moisés, a pena do Taleão.
O marciano Código de Hamurabi.
O Império de Salomão.

A Civilização Mesopotâmia. A Babilônia.

Sodoma, Gomorra, Adama, Seboim são destruídas pelo fogo celeste,
castigadas pela insensatez e volúpia de seus habitantes...

Poderosas hordas de invasores dóricos surgem na Ática, no Peloponeso, nas ilhas do Egeu e em Creta levando ao fim a civilização miscênica. Resulta, daí, tremenda devastação: a Idade Grega das Trevas.

O Mediterrâneo, o berço da Civilização se lança adentrando o Oceano enquanto as novas nações que surgem se impõem, criando colônias, disseminando o comércio, a cultura, as artes, a filosofia, a mitologia, a religião... Mas, também, as artes das guerras...

A Democracia grega.
A saga e o explendor da Civilização Grega – O Século de Péricles.
Homero, Heródoto, Sócrates e o Divino Platão...
O Silogismo de Aristóteles...

Buda desce do Himalaya e com ele sua poderosa mensagem espiritual
inicia o périplo de muitos séculos...

Surge a Bíblia que seria o calendário, códice e rígida doutrina que haveria de se impor na Era seguinte de Peixes, com a pregação de duas grandes religiões: o Judaísmo e as sementes do futuro Cristianismo...

A Mitologia – a Anatólia. Os 12 Trabalhos de Hércules. A Guerra de Tróia. Halicarnasso – a Terra de Heródoto.

Os Sete Sábios da Grécia Antiga. As Sete Maravilhas do Mundo antigo.
Os Grandes Pensadores e Filósofos gregos. As Olipíadas...

A fundação de Roma e o nascer e crescimento do fulgurante Império Romano que com suas legiões treinadas para as guerras de conquistas dominaram o Mundo por quase um milênio, disseminando cultura, religião, arte e o idioma latino que haveria de se perpetuar, criando raízes e étimos nos diferente idiomas do mundo moderno e contemporâneo...

A Idade do Ferro proporcionou à Era Prescessional de Áries a máquina civilizatória que acelerou a evolução humana, disseminando a cultura do ferro entre nações nos quatro continentes do Planeta...

ERA DE PEIXES ..................... de 215 até 1.945 aD.

Brilham os Equinócios sob a Luz de Peixes!

A difusão generalizada das grandes religiões e doutrinas filosóficas, lendárias e mitológicas: o Cristianismo, o Judaísmo, o Islamismo, o Taoísmo, o Hinduismo e a Ioga. O Espiritismo, a Maçonaria, a Inquisição, as Cruzadas, as Lendas Arturianas e os Cavaleiros da Távola Redonda – As Lutas Religiosas – Os Horrores da Inquisição – A divulgação do Budismo - O Renascimento – O Iluminismo – A Teoria da Evolução de Darwin – O Materialismo dialético de Marx e Engels - A Revolução Industrial...

A descoberta da bússola torna possível as Grandes Descobertas, e o Novo Mundo surge, oferecendo-se como contrapartida à Europa...

As Grandes Guerras encerram dolorosamente a tormentosa Era de Peixes que sob a liderança do Cristianismo tentou, mas não conseguiu, convencer a Humanidade do seu propósito fundamental: “Amai-vos uns aos outros...”

Em contrapartida, surge nos céus o Planeta Netuno que viria para sustentar a Mensagem do Mestre da Era que se perdera... E, pela primeira vez o Homem pode observar Urano, Regente da Era que se anunciava...

ERA DE AQUÁRIO ................ de 1.945 em diante

Brilham os Equinócios sob a Luz de Aquário! E os Filhos da Luz se encontram entorpecidos pelas magníficas vibrações que fluem da Nova Era de Luz, Saber e Ciência...

A Astrologia em sua magnífica grandeza é transferida por Peixes ao Guardião de Aquário... E ressurge, mais excelente do que nunca como contraponto das religiões, a Religião Científica do futuro na Era Precessional de Aquário...

Urano, regente de Aquário e da Era Precessional vigente, já pode ser visto nos céus. Urano, oitava superior do intelectual Mercúrio, é o novo Regente do Signo de Aquário e da Era Precessional vigente, já fulgura nos céus, vem para mudar, transformar, pela compreensão de seus propósitos, pelo poder de sua dialética poderosa e insofismável...

A Nova Ordem se impõe, a Verdade se afirma, a Virtude enobrece as almas e os espíritos de boa fé...

Os altares se reformam, os dogmas são revistos e os Centros de Pesquisas proclamam novas verdades para substituir velhas doutrinas que já não resistem à evolução do pensamento e as novas teorias dos pesquisadores.
Não é mais possível crer sem o conhecimento pleno do objeto da crença; não é mais possível amar, sem o conhecimento pleno do objeto do amor...

O “credo” é substituído pelo argumento insofismável das grandes descobertas – O Santo Graal e o Tubo de Ensaio são reavaliados – Helena Petrovna Blavatsky já traduzira, desde a Era passada os textos dos ensinamentos esotéricos do Oriente... A Ioga surpreende o Espírito Ocidental que se queda ajoelhado ante as magníficas revelações e práticas sublimes para a transformação dos Filhos da Terra...

O dogma e a pesquisa se confrontam e são revistos e questionados – O Homem que perdeu a Fé encontra e se emociona diante da nova revelação e de um Universo em plena revolução...

O homem descobre que é constituído dos mesmos elementos químicos que foram forjados nos núcleos estelares, confirmando cientificamente o que os astrólogos vem ensinando há séculos...

A ciência atinge o seu maior esplendor – As viagens espaciais – A fissão nuclear. A Bomba Atômica, produto das distorções humanas foi a sineta cósmica, assinalando a entrada triunfal do sol na Era de Aquário...

Em apenas um século a Humanidade e o mundo inteiro são sacudidos pelas mais fantásticas e insólitas descobertas científicas e transformações...

A matemática euclidiana, os princípios fundamentais da mecânica, e até a gravitação universal de Newton são questionados, por novas teorias, sob novas dimensões e novas medidas do Universo, tanto no infinitamente pequeno, como no infinitamente grande...

O sistema métrico decimal tornou-se obsoleto tanto para cima como para baixo... O metro deixou de ser a medida padrão de nossos retalhos; e o quilômetro deixou de ser a medida padrão das grandes distâncias...

Surgiram, para cima, o ano luz, o parece; e para baixo o mícron, o nanômetro e o ângstron...

O quilômetro ganhou centenas de zeros; e o milímetro perdeu outras dezenas...
Novas fontes de energia foram descobertas; novas dimensões foram divulgadas...

À energia gravitacional e eletromagnética foram acrescentadas a força nuclear fraca e a força nuclear forte...

À matéria visível e bariônica foi acrescentada a energia escura e a matéria escura...

E quando o choque inevitável das teorias da Relatividade e da Mecânica Quântica se tornou evidente, criaram a Teoria das Cordas que pretende justificá-las...

Novas teorias, cada qual a mais revolucionária, sacudiam os pilares da Sorbone e dos mais avançados centros de pesquisas das grandes nações...

Os cientistas, ávidos de desvendar mais e mais mistérios, decifraram os códigos genéticos dos seres vivos, inclusive dos seres humanos... Penetraram a intimidade das moléculas, dos átomos, dos núcleos atômicos, dos elétrons e das partículas elementares...

E quase demonstram que o “nada” é coisa que não existe...

E “inventaram” a antimatéria, a antienergia, beirando a energia mental e espiritual que eu pretendi explicar na minha teoria dos “pensônios”, em meu livro A GÊNESE DO HOMEM DEUS...

A Era Precessional de Aquário prossegue. É a Era da Luz, a Era do Saber, a Era da virtude que se sobrepõe ao vício.

A guerra entre os Espíritos da Luz será irremediavelmente vencida e os espíritos das trevas serão evacuados para o universo que a eles compete...

A partir daí haverá Luz nos caminhos dos homens, amor em seus corações, coragem em suas almas. Porque o castigo do vicio é o próprio vício e o prêmio da Virtude a própria Virtude.

Porque o homem é um Deus em formação e Deus é o Homem perfeito, a ponta superior do sistema, a perfeição alcançada...

Amorosamente, Assuramaya.


AS CONSTELAÇÕES
AS PRINCIPAIS CONSTELAÇÕES CUJAS ESTRELAS
SÃO USADAS EM ASTROLOGIA

As constelações são agrupamentos de estrelas, visíveis na Terra aparentemente formando figuras elaboradas, principalmente pela imaginação dos povos.
As constelações foram criadas ao longo da Antiguidade e nem sempre correspondem à configuração pretendida por seus criadores.
É oportuno salientar que na Antiguidade, nos límpidos céus, sem poluição, tenha sido mais fácil àqueles povos encontrarem nos céus essas figuras que marcaram indelevelmente na imaginação humana tantas histórias, lendas e mitos...

As constelações são classificadas conforme sua posição na Esfera Celeste:

CONSTELAÇÕES ZODIACAIS
CONSTELAÇOES BOREAIS
CONSTELAÇÕES AUSTRAIS

CONSTELAÇÕES ZODIACAIS

Essas constelações situam-se ao longo da linha da eclíptica ou caminho aparente do Sol, formado pela órbita da Terra.
Em sua maioria tem nomes de animais, daí o nome ZODIACAIS, do grego “zoo” que quer dizer animal e “diakós” que quer dizer círculo, ou círculo dos animais.
As seis constelações com nome de animais são ARIES, TOURO, CÂNCER, LEÃO, ESCORPIÃO E PEIXES...
CAPRICÓRNIO, carrega o nome do animal mítico ou “peixe-cabra”, SAGITÁRIO, igualmente com nome mítico do Centauro ou “homem/cavalo”, com uma seta apontando para o céu e o mítico AQUÁRIO – o “Regador Celeste”...
Os demais constelações, GÊMEOS e VIRGEM, são humanas. LIBRA – a Balança, é o único realmente inanimado...
Das constelações Zodiacais 4 são boreais: Áries, Touro, Gêmeos e Câncer; 5 são equinociais; Leão, Virgem, Libra, Aquário e Peixes; e 3 dão austrais: Escorpião, Sagitário e Peixes.

É importante salientar que signos e constelações são coisas completamente diferentes...
Os signos são arcos de 30 graus cada um a partir do ponto vernal ou zero grau de Áries, relacionado com o momento em que o Sol retornando de sua viagem outonal, regressa ao hemisfério Norte, indicando a Primavera Boreal...
As constelações zodiacais são formações estelares conhecidas com os mesmos nomes dos signos, embora corram completamente fora do alinhamento formado pelos 12 signos do Zodíaco...

As constelações Zodiacais são em número de 12: ARIES , cuja estrela alfa é Hamal, TOURO, cuja estrela alfa é Aldebarã, gêmeos, cuja estrela alfa é Castor, CÂNCER, cuja estrela alfa é Acubens, LEÃO, cuja estrela alfa é Régulus, VIRGEM, cuja estrela alfa é Espiga, LIBRA, cuja estrela alfa é Kiffa Australis, ESCORPIÃO, cuja estrela alfa é Antares. SAGITÁRIO, cuja estrela alfa é Rukbat, CAPRICÓRNIO, cuja estrela alfa é Giedi, AQUÁRIO, cuja estrela alfa é Sadalmelik e PEIXES, cuja estrela alfa é Al Risha.
Repetimos que os signos dos zodíaco não correspondem às 12 constelações, embora tenham os mesmos nomes...
Os signos zodiacais são em número de 12, tem 30 graus cada uma e correm em seqüência linear desde Áries até Peixes...
As 12 constelações não têm extensão determinada nem correm em seqüência como os signos zodiacais... Pode até ocorrer que algumas constelações corram paralelamente, como no caso de Capricórnio e Aquário...

Os signos são 12 arcos da Esfera Celeste, começando no Ponto Vernal, o grau da Esfera Celeste no momento em que a Eclíptica e o Equador Celeste coincidem, ficando o equador terrestre exatamente debaixo da Eclíptica.
Esse grau do Zodíaco é chamada Ponto Vernal e marca exatamente zero grau do signo de Áries e corresponde ao início da longitude zodiacal...
A partir de zero grau de longitude zodiacal, até 30 graus, temos os 30 graus correspondentes ao signo de Áries.
A partir daí até 60 graus de longitude encontra-se o signo de Touro...
Segue-se o signo de Gêmeos até 90 graus de longitude zodiacal...
Nesse ponto do zodíaco o Sol atinge a mais alta latitude norte, iniciando, a partir daí sua viagem de retorno ao Equador, no primeiro grau do signo de Câncer que se estende até 120 graus...
Segue-se o signo de Leão até 150 graus, Virgem até 180 graus.
O signo de Libra começa a partir de 180 quando o Sol percorreu metade do Zodíaco,
iniciando o Outono boreal ou a Primavera austral...
Segue-se o signo de Escorpião que vai de 210 graus até 240 graus zodiacais quando inicia o signo de Sagitário, mais 30 graus até 270 graus quando inicia Capricórnio...
Neste grau, em torno do dia 23 de dezembro, o Sol atinge a mais alta latitude Sul e neste mesmo dia inicia o retorno de sua longa viagem austral...
Seguem-se 30 graus de Aquário entre 300 e 330 grau de longitude, e, a partir de 330 grau inicia o último signo zodiacal, Peixes que encerra o zodíaco em 360 graus de longitude...

OBSERVAÇÃO – As estrelas fixas usadas nos horóscopos por sua atuação, interagindo nesses mapas astrais com influência capaz de atuar no campo magnético dos nativos, determinando acontecimentos ou mudanças nos destinos desses nativos, são, principalmente, cerca de algumas dezenas e todas encontram-se na tabela de Estrelas Fixas na pagina “x”...
Vale salientar que a posição dessas estrelas nas constelações, conforme são aparentemente vistas pelo observador terrestre, nenhuma relação de influência ou importância acrescentam pelo fato de se encontrarem, essas estrelas em determinadas constelações...
Vale ainda ressaltar que signos e constelações são fenômenos astronômicos completamente independentes. A analogia dos nomes nada tem a ver com os significados de uns e outros para a ciência astrológica...


O FURACÃO KATRINA

A NATUREZA IMPASSÍVEL, SOB AS LEIS IMUTÁVEIS DO
CARMA, DEVOLVE A BOMBA DE HIROXIMA AOS SEUS
LEGÍTIMOS DONOS
.

O repórter da história, velho jornalista, também oráculo das estrelas, registra os implacáveis trânsitos de Urano sobre o quadrado fatídico (em 8 graus de Gêmeos/Sagitário/Virgem/Peixes), no horóscopo dos EUA...

Dominado por piedade cristã, mas com a serenidade de quem observa o cumprimento da Lei Universal que determina os trânsitos dos planetas sob os desígnios ditados pelas Hierarquias Celestiais que presidem a Evolução Humana, publico nessa coluna a foto formidável, terrificante, devastadora do Furacão Katrina que se abateu sobre o território americano, exatamente quando Urano transitava sobre o oitavo grau de Peixes, no quadrado cármico para esses nativos...

Não esquecer que a igualmente formidável, terrificante, devastadora BOMBA ATÔMICA DE HIROXIMA, foi lançada pelos EUA sobre HIROXIMA, quando Urano transitava em conjunção com o grau fatídico de tantas desgraças e tão malfadadas lembranças...

E registro, com profundo respeito pelo seu sofrimento, mas desejando que nossos irmãos do Norte repensem a forma como pretendem liderar a atual civilização, agindo com respeito, justiça e equidade, com a soberania do Saber e da prática da Virtude, sem o que os governos se tornam despóticos e cruéis, e os que se encontram debaixo de sua guarda sofrerão o açoite implacável do acicate do destino...

Neste site encontra-se, atualizada, uma matéria que publiquei no final dos anos 1960 quando trabalhava nos Diários Associados, em minha coluna de O JORNAL, para explicar, a luz dos trânsitos astrológicos, as desditas que acompanham a nação americana, sempre que Urano, em períodos aproximados de 20 anos, transita sobre o grau fatídico...

Amados leitores, peço momentos de reflexão, rememorando acontecimentos que tem sido protagonizados pela política agressiva, violenta e cruel de determinados governantes americanos, coincidindo com esses períodos...

As desgraças que infortunam a nação americana nos dias atuais estão perfeitamente explicadas a luz do que denominamos CARMA. E se explicam perfeitamente sob essas leis que tem sido implacavelmente violadas por esses governos cruéis que certamente não representam o pensamento da maioria do povo lúcido e sensato dos Estados Unidos...

O Furacão Katrina é mais um alerta, mais um recado daquelas Hierarquias Celestiais que presidem a Evolução Humana.

Para que haja paz na Terra e felicidade geral entre os homens será indispensável que os povos se respeitem e disseminem o amor universal, o vínculo indispensável e inarredável nas relações entre as civilizações humanas...

Amorosamente, Assuramaya.


CURSO ASSURAMAYA DE
ASTROLOGIA CIENTÍFICA

O Professor Assuramaya continua a realização de sua obra
na Capital Paulista e no Brasil.
Em São Paulo o atendimento é na capital, no Bairro Bela Vista,
Rua Dr. Alfredo Ellis 173-122.
Para a filharada do interior, continuamos enviando suas progressões em fita gravada, pelo correio.
Ministrando Curso da Ciência dos Astros para os nossos alunos.
Atendimentos de horóscopos individuais
Atendimentos de Progressões anuais
Atendimentos de sinastrias de casais.
Astrologia empresarial
Veja se sua progressão está vencida. Sua PROGRESSÃO lhe assegura tranqüilidade no trato com a vida...
TELEFONES – (11) 3262-0080 3141-9103 – 9916-2299
Visite meu site – www.assuramaya.com.br
IMPRIMA E GUARDE


A FÚRIA DOS ELEMENTOS

Os estudantes de Astrologia sabem que as vibrações atribuídas aos signos zodiacais são divididas, conforme os elementos: FOGO, TERRA, ÁGUA E AR.... E sabem também que esses 4 elementos interagem, às vezes de forma violenta, no cadinho da Esfera Celeste, da mesma forma que interagem no corpo dos seres humanos gerando enfermidades físicas e morais, sempre que há desequilíbrio nessa interação...

O AR é o mais liberto e independente dos 4 elementos.

A TERRA precisa da ÁGUA para fecundar a vida que ela própria gera, do AR que a alimenta e do calor do FOGO para mantê-la viva.

A ÁGUA precisa da TERRA para ter onde realizar o seu trabalho e eficiência e se sustentar em estado de repouso, e do AR em forma de oxigênio e hidrogênio para a sua própria composição.

O FOGO necessita da TERRA para alimento, ou seja ter o que aquecer e queimar e do AR para poder realizar a sua combustão...

Mas o AR sobrevive sem a AGUA, sem o FOGO e sem o elemento TERRA...

A TERRA pode apenas limitar o seu caminho, pois poderá se encontrar livre em qualquer situação ou região no espaço terreno ou sideral, desde que não encontre barreiras sólidas impostas pela TERRA, para impedir a sua liberdade...

Por isso o AR se encontra em toda a parte...

A TERRA se apresenta estável enquanto reina a harmonia dos 4 elementos...

Mas se transforma no mais vulnerável e dependente desses elementos, especialmente quando os 3 outros se reúnem para afligi-la...

Pois quando o FOGO, ÁGUA e AR se juntam para fustigá-la ocorrem grandes catástrofes, devastações e destruições em sua estrutura.

Quando a fúria dos elementos acomete sobre a TERRA e a tríplice legião FOGO/AR/ÁGUA investe poderosamente, tudo destrói deixando no caminho a marca formidável do terror e da destruição...

Em forma de incêndios, tempestades, inundações, tornados, tufões, furacões ou ciclones etc.

Ocorre que dos três outros elementos a TERRA é o único que não dispõe de condições para mudar de lugar, da mesma forma como os seus parceiros.

A ÁGUA se movimenta por conta da forca da gravidade; O FOGO caminha sobre as matérias de que se alimenta; e o AR é livre, caminhando entre as diferentes correntes térmicas criadas pelo seu parceiro, o FOGO.

Sabemos que o FOGO é compatível com o AR e dele necessita para sobreviver; e este é também compatível, (pois sua constituição é, igualmente, etérea) com o FOGO.

A ÁGUA é compatível com a TERRA e esta o é, igualmente compatível com a ÁGUA....
Obviamente o FOGO é incompatível com a ÁGUA e com a TERRA, e vice versa...

E que o AR é incompatível com a ÁGUA e com a TERRA e vice versa...

A fúria dos elementos se processa quando a ÁGUA, o AR e o FOGO se unem para a destruição da TERRA, revolvendo espaços, destruindo vales e montanhas, arremessando mares sobre litorais, montanhas sobre vales, fazendo tremer a crosta terrestre que entra em colapso...

E quando o FOGO atinge maior estado de exaltação insuperável ocorrem os relâmpagos que são colossais espadas de fogo na batalha sideral; e trovões que são os gritos de guerra dos elementos, produzidos pelo entrechoque das formidáveis massas atmosféricas, anunciando cursos atmosféricos em forma de tempestades, os furacões, ciclones etc...

Como em cima é em baixo obviamente, os seres humanos, debaixo das influências dos elementos também se encontram, vez por outra em estado de convulsões elementais por conta da fúria dos elementos no interior de nossos organismos...

Os signos do fogo são ÁRIES, LEÃO E SAGITÁRIO; os signos de terra são TOURO, VIRGEM E CAPRICORNIO; os signos de ar são GÊMEOS, LIBRA E AQUÁRIO; e os sino de água são CÂNCER, ESCORPIÃO E PEIXES...

Assuramaya, s.b.
Astrólogo


SILOGISMO ASTROLÓGICO

Desde quando iniciei-me nos estudos da ciência dos astros, minha maior preocupação era sobre a veracidade da informação científica, a qualidade dos ensinamentos que dela resultam e a oportunidade da orientação, visando o bem comum do ser humano...

Em nenhum momento descuidei desses princípios básicos, exigindo de meus alunos a busca do saber para não se enganarem nunca e a prática da honra para não enganarem jamais...

O Juramento do Astrólogo que se encontra em um dos meus livros: O MANUAL DE ASTROLOGIA, publicado pela Editora Renes em 1972, tornou-se um parâmetro indispensável para os iniciados em nossa ciência.

Sem o que o exercício dessa divina arte e ciência poderá ser alvo do negligenciamento em seu ministério, tão comum nos diferentes ofícios profissionais...

Porque se o médico erra, o enfermo morre; se o advogado erra, o réu vai para a cadeia; se o engenheiro erra, cai uma ponte; se o economista erra, resulta uma falência...

O Astrólogo não pode errar porque a sua matéria prima é a alma humana.

Que ele jurou orientar e proteger, oferecendo-lhe a confidência fielmente protegida, a orientação correta, o conselho justo, o estímulo corajoso, a palavra sábia, baseados no estudo científico de sua mandala...

Costumo dizer para os meus clientes que “o astrólogo é o paizão de plantão, e que o meu trabalho não termina quando entrego a Carta Astral (se é que podemos denominar “cliente” esses queridos amigos que nos buscam entre os momentos de suas aflições”.

A veracidade do ensino astrológico repousa no princípio aristotélico da verdade: o silogismo.

Adaptei à Astrologia o silogismo de Aristóteles que tem o sabor conquista da felicidade, sustentada no fulcro da Verdade e na fortaleza do Bem.

Premissa Menor a) – Todos os seres vivos existentes no planeta Terra, que
produzem e são constituídos de energia, interagem atrativa ou repulsivamente entre si;

Premissa Menor b) – Todas as estrelas do firmamento, inclusive o nosso
Sol, que produzem e são constituídos de energia
interagem atrativa ou repulsivamente entre si.

Premissa Maior - O homem e as estrelas do firmamento, inclusive o
Sol, são constituídos da mesma energia;

Conclusão - Logo, o homem e as estrelas interagem atrativa e
repulsivamente entre si...

E dessa interação concluímos: está, assim explicada, a Astrologia.

NOTA – Este silogismo aristotélico demonstra, tecnicamente, que a Astrologia é uma ciência e os seus postulados se enquadram perfeitamente na lógica científica...

Fui convidado pelo nosso colega Robson Papaleo, diretor da GAIA ASTROLÓGICA, para participar como palestrante do Simpósio de Astrologia de 2005, promovido pela instituição...

O assunto: ESTRELAS FIXAS.

O público excelente.

Durante cerca de uma hora discorri sobre o tema, observando a vibrante participação do grupo no palpitante assunto...

Indubitavelmente, não pode o astrólogo negligenciar sobre este aspecto científico da Astrologia, e, durante a palestra, compreendi que a GAIA ASTROLÓGIA é um celeiro de excelência científica, reunindo pesquisadores de alto nível científico e que São Paulo está magnificamente representado pelo grupo de Robson Papaleo...

Resultou do encontro a oportunidade de fazermos um Curso Básico de ESTRELAS FIXAS, nos próximos meses, na sede da GAIA.

Não será, obviamente, um curso de astronomia. Mas nós procuraremos colher informações sobre a matéria fundamental do nosso conhecimento. O astrólogo é um pesquisador, um cientista em sua área e sua ciência se baseia nos mesmos cálculos e mapas da esfera celeste, feitos pelos astrônomos para pesquisas do universo...

Destarte, Astrologia é uma ciência, pois a Astronomia que dela resultou também se enquadra nos manuais da ciência moderna...

E os astrólogos, e seus seguidores, os astrônomos, se encontram no dilema universal da Vida: Quem sou eu? De onde vim? Porque estou aqui?. Para onde vou?

A Astronomia tenta responder...

Como ir? A Astrologia responde.

Amorosamente, Assuramaya.


SILOGISMO ASTROLÓGICO

Desde quando iniciei-me nos estudos da ciência dos astros, minha maior preocupação era sobre a veracidade da informação científica, a qualidade dos ensinamentos que dela resultam e a oportunidade da orientação, visando o bem comum do ser humano...

Em nenhum momento descuidei desses princípios básicos, exigindo de meus alunos a busca do saber para não se enganarem nunca e a prática da honra para não enganarem jamais...

O Juramento do Astrólogo que se encontra em um dos meus livros: O MANUAL DE ASTROLOGIA, publicado pela Editora Renes em 1972, tornou-se um parâmetro indispensável para os iniciados em nossa ciência.

Sem o que o exercício dessa divina arte e ciência poderá ser alvo do negligenciamento em seu ministério, tão comum nos diferentes ofícios profissionais...

Porque se o médico erra, o enfermo morre; se o advogado erra, o réu vai para a cadeia; se o engenheiro erra, cai uma ponte; se o economista erra, resulta uma falência...

O Astrólogo não pode errar porque a sua matéria prima é a alma humana.

Que ele jurou orientar e proteger, oferecendo-lhe a confidência fielmente protegida, a orientação correta, o conselho justo, o estímulo corajoso, a palavra sábia, baseados no estudo científico de sua mandala...

Costumo dizer para os meus clientes que “o astrólogo é o paizão de plantão, e que o meu trabalho não termina quando entrego a Carta Astral (se é que podemos denominar “cliente” esses queridos amigos que nos buscam entre os momentos de suas aflições”.

A veracidade do ensino astrológico repousa no princípio aristotélico da verdade: o silogismo.

Adaptei à Astrologia o silogismo de Aristóteles que tem o sabor conquista da felicidade, sustentada no fulcro da Verdade e na fortaleza do Bem.

Premissa Menor a) – Todos os seres vivos existentes no planeta Terra, que
produzem e são constituídos de energia, interagem atrativa ou repulsivamente entre si;

Premissa Menor b) – Todas as estrelas do firmamento, inclusive o nosso
Sol, que produzem e são constituídos de energia
interagem atrativa ou repulsivamente entre si.

Premissa Maior - O homem e as estrelas do firmamento, inclusive o
Sol, são constituídos da mesma energia;

Conclusão - Logo, o homem e as estrelas interagem atrativa e
repulsivamente entre si...

E dessa interação concluímos: está, assim explicada, a Astrologia.

NOTA – Este silogismo aristotélico demonstra, tecnicamente, que a Astrologia é uma ciência e os seus postulados se enquadram perfeitamente na lógica científica...

Fui convidado pelo nosso colega Robson Papaleo, diretor da GAIA ASTROLÓGICA, para participar como palestrante do Simpósio de Astrologia de 2005, promovido pela instituição...

O assunto: ESTRELAS FIXAS.

O público excelente.

Durante cerca de uma hora discorri sobre o tema, observando a vibrante participação do grupo no palpitante assunto...

Indubitavelmente, não pode o astrólogo negligenciar sobre este aspecto científico da Astrologia, e, durante a palestra, compreendi que a GAIA ASTROLÓGIA é um celeiro de excelência científica, reunindo pesquisadores de alto nível científico e que São Paulo está magnificamente representado pelo grupo de Robson Papaleo...

Resultou do encontro a oportunidade de fazermos um Curso Básico de ESTRELAS FIXAS, nos próximos meses, na sede da GAIA.

Não será, obviamente, um curso de astronomia. Mas nós procuraremos colher informações sobre a matéria fundamental do nosso conhecimento. O astrólogo é um pesquisador, um cientista em sua área e sua ciência se baseia nos mesmos cálculos e mapas da esfera celeste, feitos pelos astrônomos para pesquisas do universo...

Destarte, Astrologia é uma ciência, pois a Astronomia que dela resultou também se enquadra nos manuais da ciência moderna...

E os astrólogos, e seus seguidores, os astrônomos, se encontram no dilema universal da Vida: Quem sou eu? De onde vim? Porque estou aqui?. Para onde vou?

A Astronomia tenta responder...

Como ir? A Astrologia responde.

Amorosamente, Assuramaya.


PRECE A DEUS

A foto acima é também uma imagem santa...

Mirar-se nessa foto, sentir o Deus que palpita e estremece
na vibração celestial desse colosso, levar-nos-á a uma profunda reflexão
sobre quem somos, de onde viemos, porque estamos aqui... para onde
vamos!...

O Deus de todos nós, criador do universo, galáxias, estrelas, nebulosas,
conglomerados estelares, berçários de estrelas e bilhões de bilhões de
estrelas como o nosso Sol da Vida...

O Deus de todos nós Criador do Sistema Solar, do Sol, dos planetas, da
Terra, das criaturas que aqui habitam, e de toda a humanidade...

Amado leitor, fiquei cerca de uma hora contemplando esse colosso sideral,
com o mesmo êxtase místico do devoto diante das imagens santas...

Imaginei mais de cem bilhões de estrelas na grandiloqüência de uma
verdadeira comunhão celestial, numa eucaristia cósmica, na qual as
criaturas e o Seu Criador comungam a mesma vibração...

Imaginei como vivem as criaturas aqui na Terra, tão distantes dos eventos
siderais e, mais distantes ainda, da
grandeza imensurável de Deus

E orei ao Criador: “Senhor, abranda os corações dos homens maus e retira
deles o cetro do poder...

Para que não destruam aqui na Terra a Tua generosa Criação...

Para que parem os conflitos gerados em suas mentes enfermas...

Para que não cometam atrocidades contra os seus semelhantes,
deformando a natureza que a fizestes com arte e beleza...

Senhor, observando extasiado a magnífica fusão dessas duas Galáxias
Antenas, senti uma opressão no peito e uma vontade irresistível de
mergulhar no Teu Universo e compreendê-Lo para amá-Lo...

Porque eu quero o bem para mim, mas o quero também para toda a
humanidade!

E vejo com desgosto que as fúrias egressas dos
corações dos falcões das guerras torturam e dilaceram corpos e almas dos
teus filhos, criados por Ti para viverem no Paraíso...

Senhor, eu vi, das janelas de minha alma o esplendor de Tua grandeza na
fusão dessas duas Galáxia fotografadas pelo Hubble...

Senhor permite que os falcões do poder troquem os canhões da guerra por
milhares de “Hubbles” para nos ajudarem a contemplar a Tua imensa
grandeza..

Para que haja para amor nos corações e sabedoria nas mentes dos
humanos, coragem sem medo em suas almas e santidade em seus espíritos.

Permite, Senhor, que as imagens celestiais alcançadas pela tecnologia
materialista dos poderosos, alcance também os seus corações,
convertendo-os para o Bem da Humanidade...”

Amorosamente, Assuramaya.


PRECE A DEUS

Senhor, se é possível ao pequenino grão de areia falar à fulgurante Estrela, se é possível à pequenina gota d’água falar ao Oceano, se é possível à pequenina semente falar ao imponente Carvalho, se é possível a criatura falar ao seu Criador... Eu me atrevo a invocar a tua Divina Presença para falar à tua Onisciência e clamar, humildemente, em nome da Humanidade, para o martírio do infortúnio que está prestes a se abater sobre a Tua Família Planetária...

Senhor, o poeta já orou blasfêmias e foi castigado, e eu temo por não compreender os Teus Divinos desígnios...

Mas a minha dúvida é maior que o meu temor, e me ofereço à Tua compreensão, atrevendo-me a apelar para a Tua Graça rogando o beneplácito do perdão para a Tua Família Planetária.

É notório que a Família Humana que a criaste no Paraíso tem procurado, ao longo dos milênios, se desviar dos supremos postulados do Bem para os quais foi designada...

A busca do Saber, que exige exaustivos esforços intelectuais e espirituais, tem sido sempre relegada quando os apelos do instinto provocados pelos gozos da matéria muito mais sedutores aos vislumbres instintivos, se impõem inapelavelmente...

Porque todos nós humanos somos Cidadãos do Cosmo em Busca da perfeição...

Porque somos todos centelhas divinas no Teu Sagrado Corpo diferenciadas...

Porque nossa Família humana é toda a Humanidade...

Porque nossa verdadeira Pátria Humana é o Universo.

Porque nossos dias são a Eternidade...

Porque nossa vida é a Luz do Firmamento e Tu estás em todo o Firmamento e, portanto, também em nós...

Por tudo isto, Senhor, tenho coragem de rogar-Te:

- Reduze a insensatez dos teus filhos desgarrados do verdadeiro redil, converte o ódio nos corações embrutecidos pelo orgulho e sede de ouro e poder, retira dos poderosos o domínio do mundo se não têm sequer o domínio de si mesmos... Submete as nações mais poderosas do planeta ao crivo da Razão... Cassa o poder dos despóticos governantes que não conheceram a arte de governar com sabedoria e equidade...

“Em contrapartida, Senhor, fortalece as mentes dos sábios e entrega-lhes o cetro do poder...

Santifica as almas dos teus sacerdotes para que sejam os verdadeiros pastores do Teu grande
Rebanho Humano...

Promove a paz entre a Religião e a Ciência para que a Ciência deixe de ser atéia e a Religião não se renda ao fanatismo e à ignorância e os Teus ministros sejam verdadeiros pastores do verdadeiro Amor, do verdadeiro Saber e da verdadeira Santidade...

Harmoniza os corações dos mansos de coração para que disseminem as artes do Amor...

Retira a venda da deusa da Justiça para que julgue à luz meridiana da Verdade...

Ilumina as mentes humanas para dissipar a ignorância, causa de todos os infortúnios...”

A Terra inteira treme de horror ante a iminente catástrofe...

Estrugem trovões nos céus e ecoam canhões na Terra preparando as almas temerosas para o conflito que se aproxima...

Cândidos jovens, impúberes adolescentes dentro de armaduras da morte estão sendo treinados para matar...

E suas famílias deploram suas perdas no choro dos aflitos...

Tudo, porque alguns homens maus desejam matar...

Os mesmos que mataram HIROSHIMA estão preparando o espectro da morte...

Senhor, perdoa-me o meu clamor! Eu nada sei... Mas minha angústia é verdadeira e eu confio em Ti...
Amorosamente, Assuramaya

Observação – Este artigo foi escrito quando perversos governantes se preparavam para “salvar” o Iraque de uma tirania... E dizimaram populações inteiras, arrasaram prósperas cidades, humilharam um povo, para “impor-lhe” uma democracia...

N.R. Assuramaya é astrólogo, astrônomo, escritor e sacerdote brahamane, que pratica o ecumenismo no dia-a-dia de sua vida.


ASSIM FALA ASSURAMAYA

A CULTURA DO AMOR – A INSTITUIÇÃO CONJUGAL
E O ESTUDO ASTROLÓGICO DO CASAMENTO
O casamento é a mais imperiosa e permanente expressão do relacionamento entre os seres humanos. Desde os primórdios da evolução de nossa espécie até os momentos atuais....

Mudam os hábitos, mudam as culturas, mudam os tempos e os ambientes.

Mas essa milenar instituição humana permanece inalterada, em seu princípio básico que visa a integração da família como núcleo fundamental da nossa espécie...

Modernamente se transformou numa cultura universalmente aceita em moldes mais ou menos idênticos nos diversos segmentos das sociedades planetárias...

Espiritualmente, como se me apresenta, surge com o ideal mais nobre e sublime a ser cultivado pela humanidade ao longo de sua trajetória evolutiva terrena...

Na realidade os seres humanos necessitam imperiosamente da companhia do parceiro ou da parceira para complementar ou tentar alcançar a auto-suficiência através do casamento...

Primordialmente a imposição da espécie, visando a sua perpetuação era o fator preponderante. O estímulo sexual promovia o encontro de seres de sexo diferentes, os quais deveriam promover, debaixo das leis inexoráveis ditadas pela da Seleção Natural, o atos indispensável para a perpetuação e o aprimoramento da espécie...

Com a acelerada evolução da espécie humana outros valores se acrescentaram ao longo dos milênios, ditando normas e princípios espirituais que pretendiam nortear o comportamento dos casais humanos que evoluíram dos seus ancestrais antropóides, distanciando-se cada vez mais dos estímulos hormonais, acrescentando outros valores que se transformariam em pretendidas normas cada vez mais éticas culminando com a formação da família humana como a pretendemos nos dias de hoje...

As distorções são muitas e diversificadas. Morei na África onde pude estudar e compreender melhor um ramo de sua cultura. Fui hóspede de uma família de potentados do país mais europeizado do continente africano. Certa vez, em um jantar que me foi oferecido no dia do meu aniversário, minha anfitriã, doutora em filosofia pela Sorbone, me fez, de chofre, naturalmente para surpreender o marido árabe, a seguinte pergunta:

- Professor, como o senhor, ocidental, encara o casamento?

Respondi-lhe que o casamento, no meu entendimento, é uma empresa como outra qualquer.

Com uma única diferença: é a única empresa que tem dois presidentes com igual número de cotas na sociedade conjugal...

A anfitriã sorriu vitoriosa e, apontando para o marido , acrescentou com ironia:

- Mas as cotas dele valem mais do que as minhas...

Óbvio, existem valores, culturas, comportamentos sociais, doutrinas morais rígidas e até inaceitáveis para a nossa sociedade dita cristã, em diferentes regiões do planeta.

Acredito no casamento feliz! O casamento do amor guiado pela inteligência, alimentado pelos ideais mais sublimes da conquista da felicidade a dois. Acredito na parceria justa, na divisão altruísta, na comunhão da divindade, no despertar da consciência, na libertação do espírito das cadeias da caverna planetária que escraviza, embrutece, avilta e mata...

Acredito, e sei que existe, o verdadeiro amor, o amor feliz. O amor guiado pela inteligência, vivido com humildade, imune ao amor-próprio, universal, soberano e poderoso. Casais assim deveriam ser a maioria. O segredo dessa fórmula para alcançar a felicidade é amor, inteligência, humildade, zero amor-próprio e constante vigilância...

Em astrologia a análise dos horóscopos de casais que denominamos sinastria, é a mais completo forma de orientação e acompanhamento de uma união conjugal, desde o enlace e ao longo da relação. A sinastria mostra os aspectos positivos que devem ser aprimorados, e os aspectos negativos que devem se administrados para tornar a convivência cada vez mais primorosa, agradável e feliz...

Amorosamente, Assuramaya.


O Sonho do Mestre

Flavio P. Ramos
Editor

Quando Assuramaya trocou a capital cultural do Brasil pela pequena cidade serrana de Bom Jardim, ou melhor, para a serra de Macabu, nós o questionamos pela mudança.
Quem conheceu o princípio da aventura que foi a formação da Fazenda Mata Atlântica e as obras ali edificadas, não pode avaliar o enorme desgaste e sacrifício pessoal que essa decisão acarretou.
Perguntando o porquê, a resposta foi curta: “É o sonho de minha vida que estou realizando.” Uma pequena lona de barraca foi o teto da primeira e congelante noite de umidade e silêncio. “Nunca pensei que um sonho fosse tão frio. A companhia de Regina e a alegria da posse da terra foram o meu alento”.
Soube agora dos planos de ir morar em São Paulo. A saudade do amigo e sempre mestre volta a incomodar, a doer mesmo.
A Fazenda Mata Atlântica, o lago Regina, as cabanas, toda obra fica. O sonho, agora materializado, está também em seu romance A Gênese do Homem Deus.
Seu trabalho com os humildes da comunidade serrana é real. As festas com farta comida, as doações de agasalhos, brinquedos, o telescópio na praça principal, inspiração dele, é testemunha da sua visão infinita e altruísta, do que está mais próximo, na terra e mais alto, no céu.
Será que o sonho acabou? Creio que não. A fênix ressurge em suaves perfumes e irradia a sua luz em solo bandeirante. É a missão do eremita e seu mistério transmitir a palavra de sabedoria, do alto do monte, experiências de vida e de além da vida, em permanente comunhão com os arquétipos da anima mundi permutando, coagulando, sublimando, transmutando saber e energia na justa e perfeita Alquimia. Ele porta o avental do trabalho e o cajado dos sacerdotes, dos líderes.
É o plantar de novo. É o sonho exponencial e a submissão da vontade pela causa. É a comemoração da lição de novo ciclo, meio século de vida a serviço da astrologia científica a caminho do apogeu.
Como a terra foi trabalhada na serra de Macabu, assim as sementes, cujos frutos colhemos hoje, foram plantadas também por suas mãos, Mestre Assuramaya.

Assim está escrito nas estrelas.

 

Os Signos dos “criadores de casos”

Arianos, leoninos e sagitarianos, nativos dos signos regidos pelo elemento fogo, são barraqueiros e encrenqueiros por natureza.

Aprenda como negociar com eles.

Todos os signos têm seus pontos sensíveis.
Entretanto os do fogo estão mais propensos à briga, por conta das características que compõem sua personalidade. Os nativos dos signos de Áries, Leão e Sagitário, são, sem dúvida alguma, os mais encrenqueiros. "Eles estão propensos às situações de conflito por conta do excesso de energia agressiva que acumulam".

A energia dos nativos dos signos do elemento fogo precisa ser elaborada.  Nativos dos signos regidos pelo elemento fogo, são encrenqueiros natos.
Para que não se tornem pessoas difícil convivência, devem praticar esportes. Ajuda a manter o equilíbrio energético. Caso contrário, podem facilmente perder o controle, e o perdem, até mesmo durante uma briga boba. É comum que as características conflitantes desses signos solares sejam estimuladas quando os nativos são provocados ou contestados.
Se você conhece alguém com esta personalidade, é ideal não bater de frente, principalmente quando estão nervosos. O arrependimento pode chegar tarde.
Considere que, alguns minutos depois de armar o maior barraco, arianos, leoninos e sagitarianos geralmente caem em si, acabam até se arrependendo dos excessos cometidos.   É o melhor momento para conversar com eles. De cabeça fria, eles são capazes de voltar atrás em relação ao que disseram e fizeram, com a maior facilidade do mundo.
Arianos, em especial, são bastante impulsivos e agem sem pensar. Então, tente não levar a sério o que eles dizem durante uma discussão. Ignorá-los e retomar a conversa mais tarde será muito mais proveitoso.
Leoninos, com eles todo cuidado é pouco no momento de tecer críticas. Narcisistas, e autoritários, adoram serem adulados e aparecer. Não admitem serem contrariados. Espere a poeira assentar.
Sagitarianos, adoram manter uma polêmica, são implicantes e entram em discussões apenas para quebrar a rotina e discutir assuntos irrelevantes, tentando sempre provar que são os donos da razão. Falam sem pensar e sem esperar o momento certo, sendo diretos e objetivos demais. Portanto, a melhor estratégia para lidar com eles é ouvir o que têm a dizer, se possível, sem revidar. Considere que os sagitarianos, na maior parte das vezes, querem apenas ajudar, e impor a sua vontade, imaginando que podem fazer o outro seguir pelo caminho que, na visão deles, é o melhor.
Durões e inflexíveis-Touro, virgem e capricórnio, signos do elemento Terra, podem até ponderar antes de se envolverem em uma briga mas, uma vez no embate, certos ou errados, dificilmente cedem. A estratégia com eles é deixar para discutir apenas o que é realmente importante, evitando entrar em conflito por assuntos secundários.
Taurinos tendem, inclusive, a exigir dos outros algo que eles mesmos não são capazes de fazer, são teimosos e inflexíveis e exibicionistas.
Virginianos podem irritar por serem perfeccionistas e críticos demais, criando situações propícias a desentendimentos. Eles apontam falhas das pessoas que querem bem, o desejo dos virginianos não é simplesmente mostrar que são superiores, mas, principalmente, inspirar nas pessoas o desejo de crescerem e se desenvolverem.
Capricornianos são muito exigentes, precisam se sentir respeitados ou arrumarão encrenca fácil.
Procure encontrar um ponto de convergência com eles. Dificilmente você conseguirá convencê-los de que a sua opinião é a mais acertada. Essa estratégia é, em geral, mais eficiente e provoca menos desgaste no relacionamento.
Câncer, escorpião e peixes, signos de agua, são sensíveis.
Podem parecer quietos e equilibrados. Mas, se forem atacados em seus pontos sensíveis, podem se agressivos, com palavras fortes e argumentos nem sempre lógicos.
Cancerianos- podem ser mandões e até fazer chantagem em nome da segurança e do cuidado, mesmo e com aqueles que amam. Qualquer ameaça à estabilidade familiar, por exemplo, será suficiente para criarem encrenca, meça as palavras, eles são bastante sensíveis e podem se ferir com críticas que seriam ignoradas pelos nativos de outros signos.
Escorpianos-  agem impulsivamente e até de maneira agressiva ao perceberem que estão perdendo o controle ou ao verem uma injustiça. E ir de encontro às ideias deles, especialmente quando estão em uma discussão inflamada, é arrumar um forte oponente, que dificilmente esquecerá a ofensa, mesmo anos após o ocorrido.
Piscianos- sonhadores e utópicos, costumam guardar rancor. E podem se mostrar intolerantes com aqueles que argumentam contra as suas utopias,
Gêmeos, libra e aquário nativos do elemento ar, são questionadores ao extremo
Não podem ser considerados encrenqueiros. São apenas questionadores, o que também exige certa dose de tato. "Cada signo solar possui um comportamento, uma atitude geral diante da vida. E a forma como expressam e manifestam seus desejos poderá criar situações delicadas em certas ocasiões, principalmente se seus interesses forem contrariados.
Geminianos incomodam querendo saber o porquê de tudo-  podem dar palpites fora de hora, criando confusão.Com geminianos negociação é a palavra de ordem. Por isso, relevar aquilo que dizem e ter sempre um bom argumento na manga são ótimas estratégias, já que com eles tudo se resolve na conversa.
Aquarianos, a tática com eles deve ser oposta-  Costumam não se meterem naquilo que não têm certeza, são lógicos, observadores intuitivos e objetivos, sabem delimitar o assunto objeto da discussão.
Um dos prazeres dos aquarianos é contrariar os outros. O interessante é que, quando a polêmica pega fogo sai dos fatos para o campo opinativo, os aquarianos pulam fora, para assistir o conflito de camarote.
Por isso, se quiser se preservar, desista da discussão antes mesmo de chegar a um consenso. E retome a conversa depois, quando o aquariano em questão estiver mais tranquilo.
Librianos- são o signo da paz e agem como verdadeiros diplomatas. São hipócritas, camaleões, fazem de tudo para manter a boa aparência e os relacionamentos. Se não quiser despertar a ira deles, não aponte esse ponto fraco na personalidade do libriano com quem convive. Eles se colocam acima da lei e da ordem.Aproveite para se divertir ao lado deles, já que librianos são especialistas em fazer amigos e cultivar as boas relações que já têm.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Portal Mensageiro - O Portal da Sabedoria